• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.18.2005.tde-17022006-113526
Documento
Autor
Nome completo
Andréa de Oliveira Bonini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2005
Orientador
Banca examinadora
Fabbri, Glauco Tulio Pessa (Presidente)
Fernandes Junior, Jose Leomar
Viviani, Eliane
Título em português
Proposta de um método de ensaio para determinação do volume de azul de metileno adsorvido pela fração fina de solos tropicais
Palavras-chave em português
adsorção de azul de metileno
caracterização de solos
classificação MCT
solos tropicais
Resumo em português
No Brasil utiliza-se, como técnica de caracterização da fração fina dos solos tropicais, entre outras, o ensaio de adsorção de azul de metileno pelo método da mancha. No entanto, para alguns solos, há dificuldade na identificação do ponto de viragem, ou seja, quando há excesso de corante não adsorvido pelo solo. Assim, apresenta-se neste trabalho uma técnica alternativa para facilitar a determinação do volume de azul de metileno adsorvido por um solo, cujo método é baseado na adição em excesso de azul de metileno à amostra e na titulação de óxido-redução volumétrica (redox) do azul de metileno que não é adsorvido pelo solo. Para a avaliação do ensaio de adsorção de azul de metileno pelo método redox foram ensaiadas 85 amostras de solos e, a partir dos resultados, foram estabelecidos seus graus de atividade que, por sua vez, foram correlacionados com a previsão de comportamento dos solos dada pela MCT. Conclui-se que o procedimento de ensaio proposto é simples e a percepção do ponto de viragem na titulação do excesso de azul de metileno pelo agente oxidante permanganato de potássio é fácil para maioria dos solos, além de apresentar uma boa concordância com os resultados fornecidos pela classificação MCT, permitindo estabelecer, com razoável segurança, a atividade dos argilo-minerais presentes no solo
Título em inglês
Proposal of a test method for determination of the volume of methylene blue adsorbed by the fine fraction of tropical soils
Palavras-chave em inglês
MCT classification system
methylene blue adsorption
soil characterization
tropical soils
Resumo em inglês
The methylene blue dye adsorption test (spot test) has been used in Brazil to characterize tropical soil fine fractions. Some soils, however, show difficulties in identifying the test end point, where there is excess of methylene blue in the suspension, not adsorbed by the soil. This work presents an alternative technique to determine the volume of methylene blue adsorbed by a soil, based on the addition of methylene blue in excess to the soil sample and in the determination of the amount of methylene blue that was not adsorbed by the soil through the oxide-reduction (redox) process. For the evaluation of the methylene blue adsorption test (using the redox test), 85 soil samples were tested; their activity levels were established and then correlated with the expected behavior defined by the MCT classification system. The main conclusion of the work is that the proposed method is simple and the identification of the reverse point in the oxide-reduction (redox) process is easy for a majority of soils. The process uses potassium permanganate as the oxidizing agent. It determines, with a great degree of accuracy, the activity levels of the mineral clay portions, showing a significant concordance with the results of the MCT classification system
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
01FolhadeRosto.pdf (12.10 Kbytes)
02Dedicatoria.pdf (7.11 Kbytes)
03Agradecimentos.pdf (17.01 Kbytes)
04Sumario.pdf (17.03 Kbytes)
05ListadeFiguras.pdf (22.45 Kbytes)
06ListadeTabelas.pdf (17.00 Kbytes)
07ListadeSiglas.pdf (12.58 Kbytes)
08Resumo.pdf (17.38 Kbytes)
09Abstract.pdf (17.35 Kbytes)
10Cap1.pdf (47.07 Kbytes)
11Cap2.pdf (465.04 Kbytes)
12Cap3.pdf (187.09 Kbytes)
13Cap4.pdf (112.23 Kbytes)
14Cap5.pdf (28.30 Kbytes)
16ApendiceA.pdf (7.81 Kbytes)
17ApendiceAamostras.pdf (132.59 Kbytes)
18ApendiceB.pdf (6.53 Kbytes)
19ApendiceBgraficos.pdf (122.00 Kbytes)
20ApendiceC.pdf (3.31 Mbytes)
21ApendiceD.pdf (560.47 Kbytes)
Data de Publicação
2006-02-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.