• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-26042018-173107
Documento
Autor
Nome completo
Vitor Vita Ricci
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Júnior, Jorge Elias (Presidente)
Muglia, Valdair Francisco
Santos, José Sebastião dos
Souza, Luís Ronan Marquez Ferreira de
Título em português
Quantificação da intensidade de sinal nas ponderações T1 e T2 em ressonância magnética na diferenciação das neoplasias císticas pancreáticas serosas e mucinosas
Palavras-chave em português
Cistadenomas serosos
Neoplasias císticas mucinosas
Ressonância magnética
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O diagnóstico diferencial entre cistadenomas serosos (CAS) e neoplasias císticas mucinosas (NCM) é essencial, pois os CAS são benignos e o tratamento em geral é conservador, ao passo que as NCM são pré-malignas (ou malignas) e devem ser ressecadas. A sobreposição de características de imagem não é incomum, portanto métodos auxiliares não-invasivos podem ser úteis na diferenciação entre elas. OBJETIVOS: Apresentar casuística de CAS e NCM estudados por ressonância magnética aplicando critérios diagnósticos morfológicos tradicionais e avaliar a quantificação da intensidade de sinal (IS) nas ponderações T1 e T2 (ambas com supressão de gordura) e do coeficiente de difusão aparente (ADC) na diferenciação entre estes tipos de lesões císticas pancreáticas (LCP). MATERIAIS E MÉTODOS: As LCP foram avaliadas quanto à loculação, paredes e presença ou não de cicatriz central, septos grosseiros e componentes sólidos. Foram feitas, ainda, avaliações qualitativa e quantitativa da IS nas ponderações T1 e T2, comparando as LCP com o parênquima pancreático (PP), bem como avaliação quantitativa do ADC. RESULTADOS: Dois radiologistas estudaram 9 CAS e 8 NCM de forma independente, sendo observada correlação perfeita entre eles quanto às avaliações morfológica e qualitativa da IS. Não houve diferença significativa entre os grupos de CAS e NCM na comparação das variáveis quantitativas da IS nas ponderações T1 e T2, bem como da razão ISLCP/ISPP e dos valores de ADC. CONCLUSÃO: Quanto à morfologia, a classificação do aspecto cístico (microcística, macrocística ou unilocular) foi a variável que apresentou a maior associação com os grupos, sendo, portanto, importante na definição diagnóstica. A quantificação da IS nas ponderações T1 e T2, assim como a medida do ADC das LCP, não permitiram a diferenciação das neoplasias císticas pancreáticas serosas e mucinosas.
Título em inglês
Signal intensity quantification on T1 and T2-weighted magnetic resonance imaging in the differentiation of serous and mucinous pancreatic cystic neoplasms
Palavras-chave em inglês
Magnetic resonance imaging
Mucinous cystic neoplasms
Serous cystadenomas
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Differential diagnosis between serous cystadenomas (SCA) and mucinous cystic neoplasms (MCN) is essential, since SCA is benign and treatment is generally conservative, whereas MCN is premalignant (or malignant) and should be resected. The overlapping of imaging features is not uncommon, so non-invasive aids may be useful in differentiating between them. OBJECTIVES: To present a SCA and MCN caseload using magnetic resonance imaging traditional morphological diagnostic criteria and to evaluate the quantification of signal intensity (SI) in T1 and T2 weights (both with fat suppression) and the apparent diffusion coefficient (ADC) in differentiation between these types of pancreatic cystic lesions (PCL). MATERIALS AND METHODS: PCL were evaluated for loculation, walls and presence of central scar, coarse septa and solid components. Qualitative and quantitative SI assessments were also performed in T1 and T2 weights, comparing PCL with pancreatic parenchyma (PP), as well as ADC quantitative evaluation. RESULTS: Two radiologists studied 9 SCA and 8 MCN independently, with a perfect correlation between morphological and qualitative IS scores. There was no significant difference between the SCA and MCN groups when comparing the quantitative IS variables in the T1 and T2 weights, as well as the SIPCL/SIPP ratio and the ADC values. CONCLUSION: As to morphology, the classification of the cystic aspect (microcystic, macrocystic or unilocular) was the variable that presented the greatest association with the groups, being therefore important in the diagnostic definition. The quantification of SI in the T1 and T2 weights, as well as the ADC measurement of the PCL, did not allow the differentiation of serous and mucinous pancreatic cystic neoplasms.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
VitorVitaRicci.pdf (13.21 Mbytes)
Data de Publicação
2018-07-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.