• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2015.tde-15062015-090143
Documento
Autor
Nome completo
Fabianna Pansani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Peria, Fernanda Maris (Presidente)
Garcia, Sergio Britto
Paiva, Carlos Eduardo
Título em português
Expressão imunohistoquímica do Chk2 e associação com características clínico-patológicas e desfecho em pacientes com câncer de cólon metastático
Palavras-chave em português
Câncer Coloretal
Checkpoint Quinase
Imunohistoquímica
Resumo em português
INTRODUÇAO: O câncer de cólon é a terceira neoplasia mais prevalente no país, com aumento progressivo da incidência associada ao envelhecimento populacional. Os avanços nos tratamentos local e sistêmico do câncer de cólon metastático tem aumentado significativamente o tempo de sobrevida global. Entretanto, ainda não existem biomarcadores consolidados na literatura, capazes de predizer resposta a estes tratamentos ou o prognóstico. No processo da carcinogênese, uma das importantes vias que se encontra alterada é a via de reparo do DNA. A Chk2 é uma proteína quinase com atividade no reparo celular atuando de forma supressora no processo da carcinogênese, sendo que alterações em sua expressão e/ou função têm sido associadas à progressão tumoral em outras neoplasias como no câncer de mama, pulmão, vulva, bexiga, cólon, ovário, osteossarcoma e linfomas. OBJETIVO: Avaliar a expressão imunohistoquímica do Chk2 no câncer de cólon metastático e correlacionar sua expressão com características clínico-patológicas e sobrevida. PACIENTES E MÉTODOS: Foram incluídos 58 pacientes com diagnóstico confirmado de câncer de cólon metastático, tratados em primeira linha com quimioterapia baseada em fluorouracila e oxaliplatina. O tempo mínimo de seguimento foram de 2 anos pós-diagnóstico. Para análise da expressão do Chk2 foram utilizadas as técnicas de tissue microarray e imunohistoquímica. Estes resultados foram correlacionados com características clínicas, patológicas e de sobrevida. Para análise estatística, foi utilizado o programa SPSS17 e o valor de p<0,05 foi considerado estatisticamente significativo. RESULTADOS: A expressão de Chk2 foi positiva em 69% dos pacientes. Houve associação entre a expressão de Chk2 e o status linfonodal (p = 0,012) e entre a sobrevivência (p=0,034). A expressão negativa de Chk2 aumentaram as chances de envolvimento linfonodal (OR:10,2, p=0,03). O tempo de sobrevida global de pacientes Chk2 negativo foi maior (72 versus 59 meses, p=0,155), o mesmo foi observado com o tempo sobrevida livre de progressão (19 versus 13 meses, p=0,293). As curvas de sobrevida foram diferentes de acordo com a expressão do Chk2 em pacientes com ou sem envolvimento linfonodal, sendo menor nos pacientes com Chk2 positivo, p=0,028. Houveram mais óbitos em pacientes com Chk2 positivo. Análise multivariada identificou o performance status segundo a escala de ECOG (p=0,001 ); metástase sincrônica (p=0,037); diferenciação das células tumorais (p=0,029) e expressão de Chk2 (p=0,020) como fatores independentes para sobrevida global. CONCLUSÃO: A expressão positiva do Chk2 no adenocarcinoma de cólon metastático foi indicativa de maior agressividade e disseminação tumoral, impactando de forma negativa na sobrevida e desfecho dos pacientes.
Título em inglês
Immunohistochemistry expression of Chk2 and its relation with clinical-pathological features and patients outcome in metastatic colon cancer
Palavras-chave em inglês
Checkpoint Kinase
Colorectal Cancer
Immunohistochemistry
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The DNA damage checkpoint pathway has been of interest to the field of cancer biology, since checkpoint defects result in the accumulation of altered genetic information, a central feature of carcinogenesis. Little is known about the role of Chk2 in colorectal cancer tumorigenesis. OBJECTIVE: The purpose of this study was to evaluate Chk2 expression in metastatic colon cancer and correlate this with clinicopathological features and patient survival. PATIENTS AND METHODS: Tissues were obtained from 58 patients with confirmed metastatic colon cancer diagnosis, treated with capecitabine and oxaliplatin chemotherapy as standard doses. Patients included had, at least, 2 years post diagnosis of clinical following. The tissue microarray immunohistochemistry was the technic to evaluate Chk2 expression. Statistics analysis used SPSS 17. A p-value <0,050 was considered to be statistically significant. Immunohistochemical expression of Chk2 and its relationship with clinical and pathological characteristics and survival data was reported. RESULTS: The expression of Chk2 was positive in 69%. There was association between expression of Chk2 and Iymph node status (p=0.012) and between survival (p=0.034). The negative expression of Chk2 enhanced the chances of linfonodal involvement (OR:10,2, p=0.03). The global survival time of Chk2 negative patients was higher (72 versus 59 months, p= 0.155); the same was observed with progression-free survival time (19 versus 13 months, p=0.293). The survival curves were different according to Chk2 expression in patients with or without Iymph node involvement, being lower in patients with Chk2 positive, p=0.028. There were more deaths in patients with Chk2 positive. Multivariate regression analysis identified performance status ECOG (p=0.001), synchronous metastasis (p=0.037), tumor cell differentiation (p=0.029) and expression of Chk2 (p=0.020) as independent factors to overall survival. CONCLUSION: This study demonstrated that the Chk2 positive expression in colon cancer indicates increased tumor spread and tumoral aggressiveness, impacting negatively on survival and outcome of patients.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Mestrado.pdf (1.72 Mbytes)
Data de Publicação
2015-08-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.