• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-26042018-120135
Documento
Autor
Nome completo
Suenímeire Vieira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Souza, Hugo Celso Dutra de (Presidente)
Britto, Raquel Rodrigues
Simões, Marcus Vinícius
Cesarino, Evandro José
Silva, Adelino Sanchez Ramos da
Título em português
Estudo das adaptações morfológicas e funcionais cardíacas promovidas pela abordagem farmacológica em associação ao treinamento físico aeróbio em ratos hipertensos
Palavras-chave em português
Adaptações cardiovasculares
Drogas anti-hipertensivas
Exercício físico
Hipertensão
Resumo em português
O tratamento da hipertensão arterial sistêmica (HAS) mais usual envolve uma abordagem farmacológica baseada, principalmente, na inibição do sistema renina-angiotensinaaldosterona (SRAA). Contudo, outras abordagens têm sido utilizadas com excelentes resultados, como a prescrição de exercícios físicos regulares, principalmente o aeróbio, muitas vezes como terapia coadjuvante ao tratamento farmacológico. No entanto, embora a literatura mostre que a associação dos tratamentos promova maiores reduções da pressão arterial (PA), pouco sabemos sobre os efeitos teciduais e funcionais cardíacos. Portanto, o principal objetivo do estudo foi investigar os efeitos dos tratamentos isolados e associados da inibição do SRAA e do treinamento físico aeróbio sobre a hemodinâmica, morfologia e funcionalidade cardíaca em ratos espontaneamente hipertensos (SHR), bem como sobre a reatividade do leito coronariano e contratilidade do ventrículo esquerdo. Para tanto, a tese foi dividida em dois estudos; o primeiro abordou os efeitos da hipertensão sobre os parâmetros supracitados, e as adaptações promovidas pelo treinamento físico aeróbio; enquanto que no segundo estudo comparamos os efeitos do treinamento físico aeróbio e da inibição do SRAA prescritos de forma isolada ou associada. Foram utilizados ratos Wistar (N=12) e SHR, machos, com 18 semanas de vida (N=24). Os animais foram distribuídos em três grupos: grupo de ratos Wistar normotensos (N=12), grupo de SHR (N=12) tratados com veículo (água) e grupo de SHR (N=12) tratados com maleato de Enalapril (10mg/kg/dia-1) por 10 semanas. A metade de cada grupo foi submetida ao treinamento físico aeróbio por meio da natação durante 10 semanas. Todos os grupos foram submetidos a dois protocolos experimentais; a avaliação morfofuncional do ventrículo esquerdo por meio da ecocardiografia bidimensional convencional, realizada nos animais vivos; e o estudo da reatividade do leito coronariano e da contratilidade do ventrículo esquerdo em corações isolados por meio da técnica de Langendorff. Nossos resultados mostraram que a associação do treinamento físico com o maleato de Enalapril promoveu as reduções mais expressivas da PA. Os resultados da avaliação ecocardiográfica nos animais vivos evidenciaram que os SHR apresentavam importantes alterações morfológicas quando comparados com os normotensos. O treinamento físico teve pouco efeito sobre essas alterações, ao contrário do maleato de Enalapril que modificou diversos parâmetros avaliados. Por sua vez, os resultados da técnica de Langendorff em corações isolados mostraram que os SHR apresentavam maior reatividade ao fluxo coronariano e menor pressão sistólica intraventricular. O treinamento físico e o maleato de Enalapril aumentaram a pressão sistólica intraventricular, e quando comparados, o treinamento físico apresentou maiores valores. A associação dos tratamentos não potencializou os resultados. Em conclusão, no exame ecocardiográfico o tratamento com maleato de Enalapril apresentou resultados mais proeminentes, enquanto que os efeitos do treinamento físico sobre o coração foram melhores evidenciados pela técnica de Langendorff. A associação dos dois tratamentos não apresentou efeitos adicionais sobre os parâmetros avaliados.
Título em inglês
Study of morphological and functional cardiac adaptations promoted by the pharmacological approach in association with aerobic physical training in hypertensive rats
Palavras-chave em inglês
Antihypertensive drugs
Cardiovascular adaptations
Hypertension
Physical exercise
Resumo em inglês
The most common systemic arterial hypertension (HBP) treatment involves a pharmacological approach based mainly on the inhibition of the renin-angiotensin-aldosterone system (RAAS). However, other approaches have been used with excellent results, such as the prescription of regular physical exercises, mainly aerobic, often as adjunctive therapy to pharmacological treatment. However, although the literature shows that the combination of treatments promotes greater blood pressure reductions (PA), we know little about the tissue and functional effects of the heart. Therefore, the main objective of the study was to investigate the effects of isolated and associated treatments of RAAS inhibition and aerobic physical training on hemodynamics, morphology and cardiac function in spontaneously hypertensive rats (SHR), as well as on the reactivity of the coronary bed and contractility of the left ventricle. For that, the thesis was divided in two studies; The first addressed the effects of hypertension on the aforementioned parameters, and the adaptations promoted by aerobic physical training; While in the second study we compared the effects of aerobic physical training and inhibition of prescribed RAAS alone or in combination. Male Wistar rats (N = 12) and SHR, 18 weeks of age (N = 24) were used. The animals were divided into three groups: group of normotensive Wistar rats (N = 12), SHR (N = 12) group treated with vehicle (water) and SHR group (N = 12) treated with Enalapril maleate (10 mg / Kg / day-1) for 10 weeks. Half of each group underwent aerobic physical training by swimming for 10 weeks. All groups were submitted to two experimental protocols; The morphofunctional evaluation of the left ventricle using conventional two-dimensional echocardiography performed on live animals; And the study of coronary bed reactivity and left ventricular contractility in isolated hearts by the Langendorff technique. Our results showed that the association of physical training with Enalapril maleate promoted the most significant reductions in BP. The results of the echocardiographic evaluation in the live animals showed that the SHR had important morphological alterations when compared with the normotensive ones. Physical training had little effect on these alterations, unlike Enalapril maleate that modified several parameters evaluated. In turn, results from the Langendorff technique in isolated hearts showed that SHR presented higher reactivity to coronary flow and lower intraventricular systolic pressure. Physical training and Enalapril maleate increased intraventricular systolic pressure, and when compared, physical training presented higher values. The combination of the treatments did not potentiate the results. In conclusion, in the echocardiographic examination the treatment with Enalapril maleate presented more prominent results, whereas the effects of the physical training on the heart were better evidenced by the technique of Langendorff. The combination of the two treatments had no additional effects on the parameters evaluated.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.