• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-25042018-164227
Documento
Autor
Nome completo
Roberta de Matos Brunelli Braghin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Abreu, Daniela Cristina Carvalho de (Presidente)
Appenzeller, Simone
Moraes, Renato de
Oliveira, Renê Donizeti Ribeiro de
Santiago, Paulo Roberto Pereira
Título em português
Efeito do laser de baixa potência associado ou não a exercícios físicos em indivíduos com osteoartrite de joelhos: ensaio clínico cego e randomizado sobre o impacto da fisioterapia na marcha, força muscular e funcionalidade
Palavras-chave em português
Exercícios físicos
Laser de baixa potência
Osteoartrite de joelhos
Resumo em português
Objetivo: verificar os efeitos de intervenções fisioterapêuticas, laser de baixa potência (LBP) e exercícios físicos (EF), de forma associada ou isolada, na osteoartrite de joelhos (OAJ). Método: Ensaio clínico randomizado, controlado, cego. Participaram da pesquisa 60 indivíduos de ambos os sexos, idade entre 45 e 75 anos, com diagnóstico radiográfico de OAJ graus 1 a 3, os quais foram randomizados em quatro grupos: 1) Grupo controle (GC, n=15): pacientes com OAJ e sem tratamento; 2) Grupo laser (GL, n=15): pacientes com OAJ e tratados com LBP (808nm, 5,6J); 3) Grupo exercício (GE, n=15): pacientes com OAJ e tratados com EF; 4) Grupo laser e exercício (GLE, n=15): pacientes com OAJ e tratados com LBP e EF. As avaliações foram realizadas no Laboratório de Avaliação e Reabilitação do Equilíbrio, no início e após dois meses, incluindo o questionário WOMAC (dor, rigidez e função física); avaliação das variáveis espaço-temporais da marcha pelo equipamento GAITRite; avaliação do torque dos músculos extensores de joelho pelo dinamômetro isocinético Biodex e a funcionalidade (teste de transpor degrau e teste de levantar-se de uma cadeira) pelo equipamento Balance Master. O tratamento foi realizado durante dois meses, 2x por semana. Na análise estatística foi utilizado o teste de Wilcoxon (dados não paramétricos) e o teste Anova Two Way seguido do teste post hoc de Tukey (dados paramétricos), com nível de significância de 5%, usando o software SPSS. Resultados: no questionário WOMAC, houve diferença apenas na comparação pré e após 2 meses (intragrupo) para o GE nas variáveis: dor (p=0,006), função (p=0,01) e na pontuação total do WOMAC (p=0,01). Na marcha, na análise intragrupo, os grupos que receberam intervenção (GL, GE e GLE) apresentaram redução significativa apenas na duração da fase de apoio direito (p=0,014; p=0,011; p=0,035, respectivamente). Na avaliação intergrupo, ocorreu um aumento significativo na velocidade da marcha dos grupos que receberam intervenção (GL, GE e GLE) comparado ao GC (p=0,03; p=0,04 e p=0,005 respectivamente), na cadência ocorreu aumento apenas no GLE em comparação ao GC (0,009). Ainda na avaliação intergrupo, na duração da fase de apoio direito, os grupos GE (p=0,035) e GLE (p=0,003) apresentaram diminuição significativa em relação ao GC e na duração da fase de apoio único direito, apenas o GLE apresentou aumento significativo (p=0,04) em relação ao GC. Na análise isocinética do torque dos extensores de joelho, apenas na avaliação intergrupo após 2 meses, o membro inferior esquerdo apresentou aumento significativo nos grupos GE (p=0,03) e GLE (p=0,04) em relação ao GC. Na avaliação intragrupo da funcionalidade, apresentaram diminuição significativa (p=0,04) apenas o GLE no teste de transpor degrau (variável: tempo de movimento do membro direito) e apenas o GE (p=0,04) no teste de levantar-se da posição sentada (variável: tempo de transferência do movimento). Conclusão: de uma maneira geral, os grupos: GE e GLE apresentaram mais benefícios quando comparados aos grupos GC e GL, o que sugere que o EF deve ser incluído no tratamento da OAJ, podendo ser acrescido do LBP.
Título em inglês
Effect of low level laser therapy associated or not with physical exercise in individuals with knee osteoarthritis: blinded and randomized clinical trial on the impact of physical therapy on gait, muscle strength and functionality
Palavras-chave em inglês
Knee osteoarthritis
Low-power laser
Physical exercises
Resumo em inglês
Objective: To verify the effects of physical therapy interventions, low level laser therapy (LLLT) and physical exercises (PE), in an associated or isolated way, on knee osteoarthritis (KOA). Method: Randomized, controlled and blind clinical trial. Sixty individuals, both sexes, aged 45 to 75 years, with radiographic diagnosis of KOA, grades 1 to 3, were randomly assigned into four groups: 1) Control group (CG, n=15): patients with KOA, without treatment; 2) Laser group (LG, n=15): patients with KOA, treated with LLLT (808nm, 5.6J); 3) Exercise group (EG, n=15): patients with KOA, treated with PE; 4) Laser and Exercise group (LEG, n=15): patients with KOA, treated with LLLT and PE. The evaluations were performed at Laboratory of Assessment and Rehabilitation of Equilibrium, in the beginning and after 2 months, including the WOMAC questionnaire (pain, stiffness and physical function); evaluation of spatiotemporal gait variables was performed on GAITRite equipment; evaluation of knee extensor muscle torque using the Biodex isokinetic dynamometer and the functionality (step up/over and sit-to-stand test) through the Balance Master equipment. The treatment was performed for 2 months, twice a week. In the statistical analysis, Wilcoxon test (non-parametric data), and Anova Two Way followed Tukey's post hoc test (parametric data) were used, with significance level of 5%, using SPSS software. Results: in the WOMAC questionnaire, mean difference only in the comparison intragroup for the EG in the variables: pain (p=0.006), physical function (p=0.01) and total WOMAC (p=0.01). Regarding gait variables, in the intragroup analysis, the only variable that presented a significant difference was the duration of the right support phase, and the LG, EG and LEG had a significant decrease in this variable (p=0.014, p=0.011, p=0.035, respectively) in relation to the pre-treatment period. In the intergroup evaluation, a significant increase in gait speed occurred in the groups: GL, GE and GLE compared to the CG (p=0.03, p=0.04 and p=0.005, respectively). In the cadence there was a significant increase only in the LEG compared to the CG (0.009). In the duration of the right support phase, the GE and GLE groups presented a significant decrease (p=0.035 and p=0.003, respectively) in relation to the CG. In the analysis of the duration of single right limb support, only the LEG presented a significant increase (p=0.04) in relation to the CG. In the isokinetic analysis of the torque of knee extensors, only in the intergroup evaluation after 2 months, the left lower limb presented significant increase in the EG (p=0.03) and LEG (p=0.04) groups in relation to the CG. In the step up/over test, in the intragroup evaluation, only the LEG showed a significant decrease (p=0.04) in the transfer time variable in the intragroup comparison. In the sit-to-stand test, in the variable of time of transfer, only the EG showed a significant decrease (p=0.04) in the intragroup comparison. Conclusion: in general, the groups: EG and LEG presented more benefits when compared to the GC and GL groups, this suggests that EF should be included in the treatment of KOA, and may be added to LLLT.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-12
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • BRUNELLI, R., et al. The effects of 780 nm low-level laser therapy on muscle heating process after cryolesion [doi:10.1007/s10103-013-1277-6]. Lasers in Medical Science [online], 2013, vol. xx, p. fevereiro 2013-xx.
  • RODRIGUES, N. C., et al. Effects of 660 nm low-level laser therapy on muscle healing process after cryolesion [doi:10.1682/jrrd.2012.08.0147]. Journal of Rehabilitation Research and Development [online], 2013, vol. 50, p. 985-996.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.