• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2015.tde-08102015-165014
Documento
Autor
Nome completo
André Mourão Jacomini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Souza, Hugo Celso Dutra de (Presidente)
Neiva, Cassiano Merussi
Puggina, Enrico Fuini
Título em português
Exercício físico e estresse oxidativo: influência do nível de condicionamento físico na hipertensão arterial e na relação entre substâncias antioxidantes e oxidantes em idosos
Palavras-chave em português
aptidão física
envelhecimento
estresse oxidativo
exercício físico
Resumo em português
Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) tem sido apontada como um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares, especialmente para a população idosa. O estresse oxidativo e o sedentarismo têm sido apontados como fatores etiológicos da HAS. Níveis elevados de estresse oxidativo são caracterizados pelo aumento na produção de espécies reativas de oxigênio, que tem forte afinidade com o óxido nítrico, o qual tem participação no processo de controle da pressão arterial. O exercício físico tem sido apontado para a regulação dessa relação. Objetivos: Investigar a relação existente entre as concentrações de óxido nítrico e a atividade pró e antioxidante e, se esta relação pode ser modulada por diferentes níveis de condicionamento físico; verificar se bons níveis de condicionamento físico contribui para um melhor controle dos valores de pressão arterial de idosos e sua influência no equilíbrio entre marcadores pró e antioxidantes de idosos. Método: Estudo transversal realizado em Bauru, SP, Brasil, com 161 idosos com idade média de 66,94 (6,83) anos. As variáveis estudadas foram: a aptidão física avaliada por meio da determinação indireta do VO2max e da bateria de testes motores proposta pela American Alliance for Health, Physical Education, Recreation and Dance (AAHPERD) para o cálculo do índice de aptidão funcional geral (IAFG); variáveis antropométricas relacionadas aos fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares; medida de biomarcadores de estresse oxidativo (superóxido dismutase, glutationa peroxidase, substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico e medida de proteínas carboniladas) e substâncias vasodilatadoras ( nitrito, nitrato);O tratamento dos dados deu-se por estatística descritiva e o coeficiente de correlação de Pearson foi realizado para detectar correlação entre as variáveis. ANOVA de um fator com post-hoc de Tukey foi utilizado para detectar diferenças entre os grupos (p<0.05). O IAFG foi considerado como variável independente. Resultados: Os resultados gerais do presente estudo mostraram que bons níveis de condicionamento físico foram relacionados com menores níveis de atividade pró-oxidantes, maiores níveis de atividade antioxidante e maior concentração de substâncias vasodilatadoras. Essa combinação pode ser responsável por menores níveis de pressão arterial em indivíduos com melhor condicionamento físico.
Título em inglês
Physical exercise and oxidative stress: influence of training status in arterial hypertension and in the relationship between antioxidants and oxidative substances in elderly.
Palavras-chave em inglês
aging
exercise
oxidative stress
physical fitness
Resumo em inglês
Background: Systemic arterial hypertension (SAH) has been appointed as one of the main risk factors for cardiovascular disease, especially for elderly population. Oxidative stress and sedentary lifestyles have been suggested as etiological factors SAH. High levels of oxidative stress are characterized by increased production of reactive oxygen species, which has strong affinity with nitric oxide, which participates in blood pressure control process. Exercise has been pointed to regulate this relationship. Objectives: Investigate the relationship between nitric oxide concentrations and the pro and antioxidant activity, and if this relationship can be modulated by different physical fitness levels; verify if good physical fitness levels contributes to a better control of blood pressure values of the elderly and its influence on the balance between pro and antioxidant markers of elderly. Methods: Cross-sectional study performed in Bauru, SP, Brazil, with 161 elderly with an average age of 66,94 (6,83) years old. The variables studied were: physical fitness was evaluated by indirect determination of maximal oxygen uptake and by Functional Fitness Battery Test proposed by American Alliance for Health, Physical Education, Recreation and Dance (AAHPERD) to determine the general fitness functional index (GFFI); anthropometric variables related to risk factors for the development of cardiovascular disease; measuring of biomarkers of oxidative stress (superoxide dismutase, glutathione peroxidase, thiobarbituric acid reactive substances and measuring protein carbonyls) and vasodilator substances (nitrite and nitrate); Descriptive statistics was calculated and Pearsons correlation coefficient was performed to detect correlation among variables. One-way ANOVA with Tukey post-hoc test was performed to assess statistically significant differences between groups (p<0.05). The GFFI was considered as an independent variable. Results: The general results of this study showed that good levels of physical fitness were related to lower levels of pro-oxidative activity, higher levels of antioxidant activity and higher concentration of nitrite and nitrate. This combination may be responsible for the lower levels of BP in subjects with better physical fitness.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DISSERTACAOANDRE.pdf (1.86 Mbytes)
Data de Publicação
2015-12-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.