• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-26042018-145235
Documento
Autor
Nome completo
Tatiane Martins Jorge
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Isaac, Myriam de Lima (Presidente)
Anastasio, Adriana Ribeiro Tavares
Hyppolito, Miguel Angelo
Iorio, Maria Cecília Martinelli
Mantello, Erika Barioni
Título em português
Percepção de restrições de participação na perda auditiva: comparação entre idosos institucionalizados e não institucionalizados
Palavras-chave em português
Efeitos Psicossociais da Doença
Envelhecimento
Instituição de Longa Permanência para Idosos
Perda Auditiva
Resumo em português
Introdução: A compreensão do impacto da deficiência auditiva na população idosa é muito importante para o estabelecimento de ações preventivas e/ou reabilitadoras e, desse modo, tem sido alvo de muitas pesquisas. No entanto, não existe na literatura estudo que compare o impacto da deficiência auditiva em idosos institucionalizados e não institucionalizados com mesmo tipo e grau de perda auditiva bilateral. Objetivos: 1) caracterizar os idosos institucionalizados quanto às características sociodemográficas; 2) estimar a prevalência de deficiência auditiva referida em idosos institucionalizados, assim como fatores associados e causas atribuídas; 3) verificar se a percepção de restrição de participação difere entre idosos institucionalizados e não institucionalizados com mesmo tipo e grau de perda auditiva bilateral. 4) verificar se a percepção dos prejuízos decorrentes da perda auditiva difere quanto às variáveis sociodemográficas e condições de saúde (número de doenças referidas e sintomatologia depressiva). Metodologia: O estudo envolveu duas etapas. Na primeira, foram incluídos 110 idosos de seis instituições de longa permanência para idosos, filantrópicas, de Ribeirão Preto, com condições mentais e cognitivas favoráveis para compreender os objetivos do estudo e participar da entrevista. A entrevista constou de um roteiro com perguntas estruturadas para a obtenção de dados pessoais e sobre a audição. Para a investigação da deficiência auditiva referida, foram feitos os seguintes questionamentos: "O(a) senhor(a) tem dificuldade para ouvir?"; "Precisa aumentar o volume da TV ou rádio para entender a notícia/ música?"; "Tem dificuldade para entender a conversa das pessoas?". O idoso foi considerado com deficiência auditiva referida quando respondia afirmativamente para alguma dessas perguntas. A segunda parte envolveu a aplicação do Hearing Handicap Inventory for the Elderly (HHIE) em 38 idosos com mesmo tipo de perda auditiva que foi sensorioneural moderada bilateral, sendo 10 institucionalizados e 28 não institucionalizados. Para a análise estática dos dados, foram aplicados diferentes testes, como t de Student, Mann-Whitney, teste de postos sinalizados de Wilcoxon, Qui-Quadrado e Exato de Fisher. Resultados e Conclusões: 1) Os idosos institucionalizados eram predominantemente mulheres, de cor branca, com idades entre 70 e 89 anos, não longevos, solteiros, alfabetizados, com um até quatro anos de estudo, com tempo médio de institucionalização de 55,8 meses. 2) A prevalência de deficiência auditiva referida foi de 30% e associou-se significantemente com idade (p=0,0109), faixa etária (p=0,0182) e longevidade (p=0,0056). Envelhecimento foi a causa mais atribuída à deficiência auditiva referida. 3) Para ambos os grupos de idosos, prevaleceu a percepção severa da restrição de participação auditiva, sem diferença significativa entre os grupos (p=0,9813). 4) A percepção de restrição de participação nesses idosos apresentou associação com a sintomatologia depressiva (p=0,0272).
Título em inglês
Hearing handicap: comparison between institutionalized and non-institutionalized elderly people
Palavras-chave em inglês
Aging
Cost of Illness
Hearing Loss
Homes for the Aged
Resumo em inglês
Introduction: Understanding the impact of hearing impairment in the elderly population is very important to establish preventive and/or rehabilitative actions. This issue has been studied by many researchers. However, there is no study in the literature comparing the impact of hearing impairment in institutionalized and noninstitutionalized elderly with similar type and degree of bilateral hearing loss. Aims: 1) characterize the institutionalized elderly with regard to sociodemographic characteristics; 2) estimate the prevalence of referred hearing loss, associated factors and attributed causes in institutionalized elderly; 3) verify if the hearing handicap differs between institutionalized and non-institutionalized elders with the same type and degree of bilateral hearing loss. 4) verify whether the hearing handicap differs as to sociodemographic variables and health condition (number of referred diseases and symptoms of depression). Methodology: The study involved two steps. In the first one, 110 elderly people from six long-stay institutions for elderly, philanthropic, from Ribeirão Preto, were included, with favorable mental and cognitive conditions to understand the aims of the study and to participate in the interview. The interview consisted of a script with a list of questions designed to obtain personal data and information about hearing. In order to investigate referred hearing loss, the following questions were asked: "Do you have difficulty hearing?"; "Do you feel the need to turn up the TV or radio volume in order to better understand the news/listen to the music?"; "Do you have difficulty understanding the conversation with people?". The elderly person was considered to have referred hearing loss when he/she answered yes to some of the aforementioned questions. The second part involved the application of the Hearing Handicap Inventory for the Elderly (HHIE) to 38 elderly people with similar type of hearing loss, 10 of whom were institutionalized and 28 non-institutionalized. For the static analysis of the data, different tests were applied, such as Student's t, Mann-Whitney, Wilcoxon, QuiSquare and Fisher Exact. Results and Conclusions: 1) institutionalized elderly were predominantly white-skinned, the majority of whom were between 70 and 89 years, with age under 80 years old, female, single, literate, with one up to four years of schooling and an average institutionalization time of 55.8 months. 2) The prevalence of referred hearing loss was of 30% and was significantly associated with age (p=0,0109), age range (p=0,0182) and longevity(p=0,0056). Aging was the most mentioned cause of referred hearing loss. 3) For both groups of elderly there was a prevalence of severe handicap, with no significant difference among the groups (p=0,9813). Hearing handicap in these elderly people showed an association with symptoms of depression (p=0,0272).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.