• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2015.tde-03082015-143606
Documento
Autor
Nome completo
Juliana de Lucena Martins Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Paula, Jayter Silva de (Presidente)
Frade, Marco Andrey Cipriani
Paranhos Júnior, Augusto
Rocha, Eduardo Melani
Vasconcellos, José Paulo Cabral de
Título em português
Efeito do ácido rosmarínico sobre parâmetros cicatriciais relacionados à cirurgia antiglaucomatosa experimental
Palavras-chave em português
Ácido rosmarínico
Cicatrização de feridas
Cirurgia filtrante
Glaucoma
Neovascularização
Resumo em português
Introdução: A cicatrização subconjuntival excessiva é a maior causa de falha cirúrgica no glaucoma. Uma vez que o ácido rosmarínico apresenta ação antifibrótica, é interessante avaliar seu uso como adjuvante na cirurgia filtrante do glaucoma. Objetivos: Comparar os achados clínicos e histopatológicos e a expressão gênica de fatores relacionados à cicatrização tecidual entre coelhos submetidos à cirurgia antiglaucomatosa experimental (CAGE) e tratados com injeções subconjuntivais de ácido rosmarínico ou com injeções de solução salina 0,9%. Material e Métodos: Estudo experimental intervencionista, do tipo ensaio clínico randomizado, no qual 41 coelhos New Zealand foram submetidos à CAGE no olho direito e divididos em dois grupos de tratamento: grupo A (n=21), tratados com injeções subconjuntivais de 0,1 ml de solução salina 0,9% e grupo B (n=20), tratados com injeções subconjuntivais de 0,1 ml de ácido rosmarínico 15 mg/ml (3 dias antes da cirurgia, ao final desta e a cada 3 dias até a eutanásia). Os efeitos do tratamento foram avaliados com cinco dias (grupos A1 e B1) e com 15 dias (grupos A2 e B2) por meio da avaliação da pressão intraocular (PIO) com Tonopen, de aspectos da ampola filtrante com base no Moorfields Bleb Grading System, do estudo histopatológico (contagem de neutrófilos/campo, vasos/campo, densidade de colágeno corado com Sirius Red, imuno-histoquímica anti--actina e anti-VEGF) e do RT-PCR (colágeno tipo 1 alfa-1 COL1A1 e TGF-2). As fotomicrografias foram avaliadas quantitativamente com o software ImageJ® 1.36 (Sirius Red, -actina e VEGF) e os dados comparados por testes não paramétricos, sendo p<0,05 considerado estatisticamente significativo. Resultados: Não houve diferença significativa nas comparações da PIO entre os grupos. Nas avaliações da ampola filtrante, apenas o grupo B2 apresentou maiores escores de área central (p=0,0004), área máxima (p=0,0007) e altura (p=0,0239). Os grupos B1 (p<0,0001) e B2 (p=0,0011) apresentaram escores significativamente menores no parâmetro vascularização que os seus respectivos controles. Houve diminuição significativa de neutrófilos/campo somente no grupo B2 (p=0,0159). O número de vasos/campo também foi significativamente menor nos grupos B1 e B2, em comparação aos seus respectivos controles (p=0,0079 e p=0,0345, respectivamente). Não foram observadas diferenças significativas na coloração com Sirius Red e na imuno-histoquímica para anti--actina entre os grupos, porém o grupo B1 apresentou menor marcação anti-VEGF (p=0,0190). As análises por RT-PCR para TGF-2 e COL1A1 não demonstraram diferenças entre os grupos, com exceção do grupo B2, que apresentou maior expressão de COL1A1 quando comparado ao seu controle (p=0,0159). Conclusões: Os resultados apontaram para os potenciais efeitos anti-inflamatórios e moduladores da neovascularização do ácido rosmarínico em cirurgias antiglaucomatosas. Apesar do grupo B demonstrar melhor aspecto clínico (exceto a PIO, que não demonstrou diferença entre os grupos), a ação antifibrótica do ácido rosmarínico não pôde ser comprovada.
Título em inglês
Rosmarinic acid effect on healing parameters related to experimental glaucoma surgery
Palavras-chave em inglês
Filtration surgery
Glaucoma
Neovascularization
Rosmarinic acid
Wound healing
Resumo em inglês
Introduction: Excessive subconjunctival scarring is a major cause of surgical failure in glaucoma. Since rosmarinic acid has antifibrotic action, we evaluate its usage as an adjunctive treatment to glaucoma filtration surgery. Objectives: To compare clinical, histopathological and expression of factors related to the healing process between rabbit underwent experimental glaucoma surgery (EGS) and treated with subconjunctival injections of rosmarinic acid or with saline solution 0.9%. Methods: Interventional experimental study (randomized clinical trial) in which 41 New Zealand rabbits were submitted to EGS in the right eye and divided into two treatment groups: group A (n=21) - eyes treated with subconjunctival injections of 0.1 ml of saline solution 0.9% and B (n=20) - eyes treated with subconjunctival injections of 0.1 ml of rosmarinic acid 15mg/ml (three days prior to surgery, at the end of surgery and every three days until euthanasia). Treatment effects were assessed after five days (groups A1 and B1) and 15 days (groups A2 and B2) by evaluation of intraocular pressure (IOP) with Tonopen and bleb characteristics based on the Moorfields Bleb Grading System, as well as histopathology analysis (neutrophil/field count; vessels/field count; collagen density after stained with Sirius Red; and anti--actin and anti-VEGF immunohistochemistry) and by RT-PCR (for collagen type 1 alpha 1 - COL1A1 and TGF-2). The photomicrographs were evaluated quantitatively with ImageJ® 1.36 software (Sirius Red, -actin and VEGF) and data were compared through non-parametric tests, considering p<0.05 as statistically significant. Results: No significant difference was observed in IOP measurements between groups. Group B2 displayed significant higher scores of bleb central area (p=0.0004), maximum area (p=0.0007) and height (p=0.0239). Both B1 (p<0.0001) and B2 (p=0.0011) groups presented significantly lower vascularization scores than their respective controls. A significant decrease in neutrophils/field counting was observed only in group B2 (p=0.0159), however vessels/field counting was significantly lower in groups B1 and B2, compared to their controls (p=0.0079 and p=0.0345, respectively). No significant differences were observed in the collagen staining with Sirius Red and in the anti--actin immunohistochemistry between the all groups comparison, but group B1 displayed lower anti-VEGF measurement (p=0.0190) than group A1. RT-PCR analysis for TGF-2 and COL1A1 showed no difference between groups, except by group B2, which presented higher expression of COL1A1, compared to its control (p=0.0159). Conclusions: The findings point to the potential anti-inflammatory and anti-neovascular effects of rosmarinic acid in glaucoma surgery. Although group B show better clinical aspect (except IOP, which showed no difference between groups), the antifibrotic action of rosmarinic acid could not be proved.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (5.55 Mbytes)
Data de Publicação
2015-08-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.