• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-26042018-170931
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Fernandes Fioresi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Osorio, Flavia de Lima (Presidente)
Calais, Sandra Leal
Sousa, João Paulo Machado de
Título em português
Associações entre traumas emocionais precoces, traços de personalidade e reconhecimento de expressões faciais em indivíduos diagnosticados com transtorno de estresse pós traumático, ansiedade social e ansiedade generalizada
Palavras-chave em português
Reconhecimento de expressões faciais de emoção
Traços de Personalidade
Transtornos de Ansiedade
Traumas Emocionais Precoces
Resumo em português
Com o advento da psiquiatria, a ansiedade, quando propicia prejuízo do bem estar físico, social e emocional do indivíduo, passou a ser categorizada por específicos tipos de transtornos de ansiedade e relacionados ao estresse/trauma. Modelos etiológicos atuais apontam que tais transtornos se desenvolvem, com maior facilidade, em indivíduos com histórico de traumas na primeira infância, sendo estes considerados fatores de risco importantes, bem como, se correlacionariam à presença e desenvolvimento de traços de personalidade do indivíduo e a um déficit de discriminação ambiental do mesmo, em especial quanto ao reconhecimento das expressões de emoções faciais. Assim, objetivou-se verificar as possíveis associações entre os traumas emocionais precoces (TEP), traços de personalidade e o reconhecimento de expressões de emoções faciais (REFE) em sujeitos diagnosticados com transtornos de ansiedade social (TAS), ansiedade generalizada (TAG), e estresse pós traumático (TEPT), utilizou-se como parâmetro um grupo controle com sujeitos saudáveis. Participaram deste estudo 120 sujeitos que foram alocados em quatro grupos distintos, de 30 participantes cada, sendo três clínicos (TAS, TAG, TEPT) e um não clínico (NC). Como instrumentos de coletas de dados foram utilizados: a) Escala do transtorno de ansiedade generalizada (GAD7); b) Inventário de fobia social (SPIN); c) Entrevista Clínica Estruturada para o DSM-IV (SCID-IV) - versão clínica; d) Formulário Sociodemográfico e Clínico; e) Early Trauma Inventory Self Report - Short Form (ETISR-SF); f) Questionário sobre a Saúde do Paciente-9 (PHQ-9); g) Escala de ansiedade de Beck (BAI); h) Teste Rápido de Identificação do Uso Abusivo de Álcool (FAST); i) Teste de Dependência de Nicotina de Fagerström (FTND); j) Inventário de Cinco Fatores NEO Revisado (NEO-FFI-R - versão reduzida); k)Tarefa de Reconhecimento de Expressões Faciais. A coleta de dados dos grupos clínicos ocorreu em duas etapas, sendo: a) fase de rastreio: identificação e confirmação diagnóstica dos possíveis participantes; b) fase de avaliação de desfecho: confirmados os diagnósticos, os participantes eram convidados para a coleta em si. Como resultados, verificou-se que o grupo TEPT possuía um maior número de TEP gerais e totais, em especial eventos de ocorrência abruta, enquanto que o grupo TAG apresentou significativamente mais TEP emocionais, sexuais e totais. Quanto às características de personalidade, verificaram-se que o fator de neuroticismo foi significativamente presente nos grupos clínicos. Sobre a tarefa de reconhecimentos faciais, verificouse que o grupo TEPT apresentou significativa acurácia reduzida para a emoção de nojo e surpresa, bem como para faces masculinas, além de um maior tempo de resposta para o julgamento da emoção de surpresa. Por fim, através de análise de regressão, verificou-se para o TEPT, associações expressivas entre presença de traços de neuroticismo e reduzida acurácia da emoção surpresa; para o TAG, ocorreram associações significativas entre a presença de TEP emocional e sexual e maior acurácia para emoção de nojo; e para o TAS destacou-se a associação com traço de personalidade neuroticismo. Desta forma, os achados corroboram os dados prévios da literatura, indo além e explorando especificidades entre os diferentes transtornos. Acredita-se que a identificação de tais correlações proporcionam uma compreensão de forma integrada favorecendo condutas terapêuticas e preventivas.
Título em inglês
Associations between early emotional traumas, personality traits and recognition of facial expressions in individuals diagnosed with posttraumatic stress disorder, social anxiety and generalized anxiety
Palavras-chave em inglês
Anxiety Disorders
Early emotional trauma
Personality trait
Recognition of facial expressions of emotion
Resumo em inglês
Anxiety, when it damages the individual's physical, social and emotional well-being, has been categorized by specific types of anxiety and stress disorders, as a result of the advent of psychiatry. Current etiologic models point out that such disorders develop easier in individuals with a history of early childhood traumas, which are considered as important risk factors, as well as, if they correlate with the presence and development of personality traits of the individual and to a deficits of environmental discrimination, especially regarding the recognition of expressions of facial emotions. The aim of this study was to verify possible associations between early emotional traumas (EET), personality traits and recognition of facial expressions (REFE) in individuals diagnosed with social anxiety disorder (SAD), generalized anxiety disorder (GAD), and post-traumatic stress disorder (PTSD). A control group was used as a parameter including healthy individuals. A total of 120 individuals were randomly assigned to four groups of 30 participants, three of whom were clinicians (SAD, GAD, PTSD) and one non-clinical (NC). The instruments used to collect data were: a) Scale of generalized anxiety disorder (GAD7); B) Social phobia inventory (SPIN); C) Structured Clinical Interview for DSM-IV (SCID-IV) - clinical version; D) Sociodemographic and Clinical Form; E) Early Trauma Inventory Self-Report - Short Form (ETISR-SF); F) Patient Health Questionnaire-9 (PHQ-9); G) Beck's Anxiety Scale (BAI); H) Rapid Alcohol Abuse Identification Test (FAST); I) Fagerström Nicotine Dependence Test (FTND); J) Revised NEO Five Traits Inventory (NEO-FFI-R - reduced version); K) Facial Expression Recognition Task. The data collection of the clinical groups occurred in two stages: a) phase of screening: identification and diagnostic confirmation of the possible participants; b) phase of evaluation of outcomes: once the diagnosis was confirmed, the participants were invited to the data collection. The results showed that the PTSD group had a greater number of general and total EET, specially events of abrupt occurrence, whereas the GAD group showed significantly more emotional, sexual and total EET. Regarding personality traits, it was verified that the neuroticism trait was significantly present in the clinical groups. As the task of facial recognition, it was possible to verify that the PTSD group had a significantly reduced accuracy for the emotion of disgust and surprise, as well as for male faces, and a bigger response time for judgment of the surprise emotion. Finally, through regression analysis, there were significant associations between the presence of neuroticism traits and the low accuracy of the surprise emotion for PTSD; for TAG, there were noticeable associations between the presence of emotional and sexual EET and greater accuracy for the emotion of disgust; end for the SAD the association with personality trait neuroticism was highlighted. Thus, the findings of this research corroborate the previous literature data and also explore specificities between the different disorders. It can be assumed that the identification of such correlations can provide an integrated understanding, improving therapeutic and preventive behaviors.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.