• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Aline Limieri Dualibe
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Osorio, Flavia de Lima (Presidente)
Souza, Márcio Gerhardt Soeiro de
Zuardi, Antonio Waldo
Alves, Nelson Torro
Título em português
Transtorno afetivo bipolar e suas associações com traumas emocionais precoces, características psicossociais e reconhecimento de expressões faciais de emoção
Palavras-chave em português
Expressões faciais de emoção
Habilidades sociais
Traços de personalidade
Transtorno afetivo bipolar
Traumas emocionais precoces
Resumo em português
A literatura aponta que traumas emocionais precoces (TEP) podem ser um fator de risco para o desenvolvimento do transtorno afetivo bipolar (TAB). Estudos também indicam associações entre TAB, prejuízos no reconhecimento de expressões faciais de emoções (REFE) e no funcionamento psicossocial, envolvendo traços de personalidade e habilidades sociais, os quais podem estar presentes inclusive em indivíduos em risco para o transtorno, como os parentes de primeiro grau. O objetivo deste estudo foi avaliar as associações entre TEP, características psicossociais e REFE em sujeitos portadores (eutímicos) e em condição de risco para o TAB em comparação com um grupo de indivíduos saudáveis da comunidade. Foi avaliada uma amostra total de 109 sujeitos adultos de ambos os sexos, sendo 40 do grupo com TAB (GB), 30 do grupo em risco (GR) e 39 do grupo controle (GC). A avaliação do diagnóstico foi feita por meio da Entrevista Clínica Estruturada para o DSM-IV e do estado de humor atual pelo Questionário Sobre a Saúde do Paciente-9 e pela Escala de Avaliação de Mania (EAM). Para a avaliação dos desfechos foram utilizados instrumentos de auto relato (Inventário de Auto-avaliação de Traumas Precoces - Versão Reduzida, Inventário de Cinco Fatores NEO Revisad-versão reduzida, Inventário de Habilidades Sociais), e uma tarefa dinâmica de REFE. Os dados foram analisados por testes estatísticos paramétricos (teste do QuiQuadrado, teste para a comparação de duas proporções, ANOVA e ANCOVA) e pela análise de componentes principais (analise multivariada). Os resultados apontaram que o GB apresentou mais vivências de TEP, características psicossociais desadaptativas e maiores prejuízos no REFE em comparação ao GR e GC. Os sujeitos do grupo GR apresentaram um perfil com traços de prejuízo quando comparados ao GC, mas em menor nível que o GB, expressos sobretudo por presença de altos índices de neuroticismo na personalidade e de falhas no processo do REFE. Por outro lado, apresentaram fatores protetores como traços de abertura e bom nível de habilidades sociais. De maneira geral, os achados corroboram a literatura prévia reforçando a presença de possíveis marcadores genéticos para o TAB, subjacentes ao seu desenvolvimento, e apontam indicadores de resiliência que podem favorecer condutas de prevenção e intervenção precoce.
Título em inglês
Associations between bipolar affective disorder, early emotional trauma, social skills, personality traits and facial emotion recognition
Palavras-chave em inglês
Bipolar affective disorder
Early emotional trauma
Facial expressions, Personality traits
Social skills
Resumo em inglês
The literature shows that early emotional traumas (EETs) can be a risk factor for development of affective bipolar disorder (ABD). Studies have also reported associations between ABD and impairment in both recognition of emotional facial expressions (REFE) and psychosocial functioning, involving personality traits and social skills, and which may be present in at-risk individuals, such as first-degree relatives. The objective of this study was to assess the associations between EET, psychosocial characteristics and REFE in subjects who are euthymic (i.e. ABD carrier) and those who are at risk of ABD in comparison with healthy individuals in the community. In total, 109 male and female adults were divided into groups as follows: 40 subjects with ABD (GB), 30 subjects at risk (GR) and 39 healthy subjects as controls (GC). Diagnostic evaluation was carried out by means of a structured clinical interview for DSM-IV disorders and the current state of mood by using the patient health questionnaire-9 and mania assessment scale (MAS). For assessment of outcomes, self-report instruments (i.e. early trauma inventory self-report - short version, revised NEO five-factor inventory - short version, and social skills inventory) and a dynamic task of recognition of emotional facial expressions were used. The resulting data were analysed by using parametric statistical tests (i.e. chi-square test, two-proportion comparison test, ANOVA and ANCOVA) and analysis of the main components (i.e. multivariate analysis). The results showed that subjects of GB group had experienced more EETs, maladaptive psychosocial characteristics and more impaired REFE compared to those of GR and GC groups. The subjects of GR group had a worse psychological profile compared to that of GC group, but better than that of GB as subjects with ABD exhibited high levels of neurotic personality traits and poor REFE. On the other hand, they presented protective factors such as openness and good social skills. Overall, the findings corroborate the literature by reinforcing the presence of possible genetic markers for ABD secondary to its development and by suggesting indicators of resilience, which can favour preventive measures and early intervention.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.