• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2012.tde-17122012-222637
Documento
Autor
Nome completo
Tatiana Iuriko Kawasaki Nakabayashi
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Crippa, José Alexandre de Souza (Presidente)
Contel, Jose Onildo Betioli
Fraguas Junior, Renerio
Gaya, Carolina de Meneses
Loureiro, Sonia Regina
Título em português
Caracterização do padrão de solicitações psiquiátricas em um hospital geral: estabilidade e mudanças em um período de 30 anos de um serviço de Interconsulta
Palavras-chave em português
diagnósticos psiquiátricos.
hospital geral
Interconsulta psiquiátrica
padrões de uso
Resumo em português
A Interconsulta Psiquiátrica é considerada por muitos pesquisadores como sendo a área prática e aplicada da Medicina Psicossomática, de conhecimento concernente à investigação da interação entre fatores biológicos e psicossociais no desenvolvi-mento, curso e resultado de todas as doenças. A prevalência de transtornos psiqui-átricos em hospitais gerais pode variar de 20 a 40% entre pacientes internados, po-rém uma reduzida parcela é assistida pela Interconsulta e consequentemente recebe tratamento psiquiátrico. Sendo assim, o presente estudo teve por objetivos: a) obter informações dos dados sociodemográficos dos pacientes e seus históricos em sa¬úde mental (tratamentos anteriores e tentativa de suicídio); b) analisar o uso do ser¬viço de Interconsulta Psiquiátrica, tais como as clínicas solicitantes, função dos pro¬fissionais solicitantes, motivos de solicitação, tempo de internação dos pacientes assistidos, tempo de solicitação do PI e de sua resposta, e o número de atendimen-tos realizados; c) descrever os diagnósticos clínicos e psiquiátricos dos pacientes avaliados através dos critérios estabelecidos pela CID-10; d) analisar intervenções farmacoterapêuticas e não medicamentosas, tais como as condutas sugeridas pelo interconsultor, profissionais solicitados durante a internação, as medicações psico-trópicas em uso e prescritas; e) caracterizar aspectos relacionados aos médicos clí-nicos, aos profissionais de saúde e aos interconsultores; e f) avaliar a qualidade es-trutural da solicitação psiquiátrica realizada pelo profissional clínico e a resposta dada pelo interconsultor. Para tanto, foi realizada uma análise retrospectiva de todas as solicitações consecutivas realizadas entre janeiro de 1981 a dezembro de 2010 para a Psiquiatria do Serviço de Interconsulta em Saúde Mental do Hospital das Clí-nicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo assim como a consulta dos prontuários de todos os pacientes assistidos pelo serviço para obter outras informações. Foram realizadas 4882 solicitações psiquiátricas e a taxa de encaminhamento variou de 0,7 a 1,1%. Dados sociodemográficos dos paci-entes que foram atendidos com mais fre¬quência relacionados ao sexo, cor e/ou et-nia, estado civil, com quem os pacientes residiam (somente para os homens), situa-ção laboral (somente para as mulheres), escolaridade e procedência tenderam a permanecer relativamente estáveis ao longo dos anos. As mulheres apresentaram idade média menor que os homens e foram atendidos com mais frequência: homens e mulheres casados (e mais homens soltei¬ros quando comparados com as mulhe¬res), homens que residiam com seus pais e mulheres que residiam com seus cônju¬ges e filhos, homens afastados de seus tra¬balhos e mulheres responsáveis pelos cuidados da casa, e também pacientes de ambos os sexos com idades entre 21 e 50 anos, pacientes caucasianos, pacientes procedentes do estado de São Paulo e pacientes com escolaridade até ensino fun¬damental completo. As mulheres foram mais frequentemente assistidas pelo serviço de Intercon¬sulta Psiquiátrica ao longo de todos os anos, assim como ficaram menos tempo in¬ternadas e também tiveram solicitações psiquiátricas realizadas em um menor inter¬valo de tempo após a admis¬são hospitalar. Em trinta anos, a Clínica Médica Geral foi a clínica que mais realizou solicitações psiquiátricas, o motivo de solicitação mais frequente foi a presença de sintomas psiquiátricos e o tempo de internação dos pacientes assistidos pela Inter¬consulta foi maior quando comparado aos pacientes internados no hospital de modo geral. Os transtornos neuróticos, somatoformes e relacionados ao estresse foram os diagnósticos psiquiátricos mais comuns entre as mulheres e homens atendidos pelo SISMen, seguido pelos transtornos de humor e transtornos mentais orgânicos nas mulheres e transtornos mentais orgânicos e transtornos devido ao uso de substân¬cias nos homens. Já em relação ao diagnóstico clínico, foram atendidos com mais frequência mulheres com doenças endócrinas, metabólicas e nutricionais e homens com doenças infecciosas e parasitárias; e casos de múltiplas comorbidades clínicas se tornaram mais frequentes com o passar dos anos. As principais condutas sugeri¬das pelos interconsultores foram: atendimento individual, orientação à equipe e prescrição de psicofármacos para ambos os pacientes, permanecendo frequentes ao longo dos anos, com destaque para um aumento progressivo de casos em que medicações psicotrópicas foram prescritas a partir de meados dos anos 90. E com o passar dos anos, os planos de tratamento se tornaram mais complexos e abran¬gentes e houve um aumento progressivo no número de encaminhamentos para atendimento psiquiátrico ambulatorial. Em relação à qualidade estrutural das solici¬tações psiquiátricas e das respostas dadas pelos interconsultores, ambas foram consideradas aceitáveis ou boas na maioria dos casos, sendo um indicativo positivo na qualidade de comunicação entre os profissionais. Pode-se dizer que este foi o primeiro estudo longitudinal a analisar consecutivamente trinta anos e também toda a população assistida por um serviço de Interconsulta Psiquiátrica
Título em inglês
Referral pattern of requests in a general hospital: stability and change over a period of 30 years of consultation-liaison service
Palavras-chave em inglês
Consultation-liaison psychiatry
general hospital
psychiatric diagnoses.
referral patterns
Resumo em inglês
Consultation-liaison Psychiatry is considered by many researchers as the practical and applied area of psychosomatic medicine, which is an area of knowledge concerning the investigation of the interaction between biological and psychosocial factors in the development, course and outcome of all diseases. The prevalence of psychiatric disorders in general hospitals range from 20 to 40% of hospitalized patients, but a small portion is assisted by the consultation-liaison and consequently receives psychiatric treatment. Considering this background, this study aimed: a) to obtain information about sociodemographic characteristics of patients and their mental health history (previous treatment and attempted suicide); b) to analyze the referral patterns of consultation-liaison psychiatry, such as referral sources, reasons for referral, length of stay, lagtime and other; c) to describe clinical and psychiatric diagnoses according by ICD-10; d) to analyze pharmacotherapeutic and non-drug interventions; e) to describe aspects related to physicians, health professionals and psychiatrists; and f) to analyze the structural quality of the request made by the physicians and psychiatrists. For this purpose, it was performed a retrospective analysis of all consecutive referrals made between January 1981 and December 2010 to consultation-liaison psychiatry of Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo as well as the review of medical charts of all patients assisted by the service. 4882 referrals were made and consultation rate ranged from 0.7 to 1.1%. Sociodemographic characteristics related to sex, color or ethnicity, marital status, patients who lived (for men), employment status (for women), education and origin tended to remain relatively stable over the years. Women had a lower average age than men and were seen more frequently: married men and women (and more single men compared with women), men who lived with their parents and women who lived with their spouses and children, and also patients of both sexes aged between 21 and 50 years, caucasian patients and patients from the state of Sao Paulo. Women were more often assisted by the consultation-liaison service over the years and the length of stay and lagtime were lower than men. In thirty years, internal medicine was the most frequent referral source, presence of psychiatric symptoms was the common reason for referral and the length of stay of patients assisted by consultation-liaison psychiatry was higher compared to those admitted to the hospital in general. The main clinical diagnoses for women and men were endocrine, nutritional and metabolic, cardiovascular diseases and infectious and parasitic diseases and cases with multiple morbidities have become more frequent over the years. One third of patients were diagnosed with neurotic disorders, stress related and somatoform disorders in women and men, followed by mood disorders and organic mental disorders in women, and organic mental disorders and due to substance use in men. The main interventions were individual therapy, guidelines for staff and prescription of psychotropic drugs for women and men. There was a increase in the number of referrals to outpatient psychiatric care. Psychiatric referrals and responses by psychiatrist were considered acceptable or good in most cases, a positive indicative on the quality of communication between professionals. This was the first longitudinal study to examine thirty years consecutively and also the entire population assisted by Consultation-liaison Psychiatry.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.