• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2006.tde-15022007-075707
Documento
Autor
Nome completo
Martha Franco Diniz Hueb
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Loureiro, Sonia Regina (Presidente)
Correia Filho, Dalmo
Dias, João Carlos Pinto
Ferreira, Sonia Regina Pasian
Takayanagui, Osvaldo Massaiti
Título em português
Doença de Chagas: indicadores cognitivos, de transtorno orgânico cerebral, de uso de álcool e qualidade de vida
Palavras-chave em português
cognição
memória
Palavras-chaves: doença de Chagas
qualidade de vida
transtorno orgânico cerebral
Resumo em português
A doença de Chagas é decorrente de uma infecção parasitária produzida pelo protozoário Trypanosoma cruzi, que se reproduz no organismo humano. A associação de comprometimento psicológico à doença de Chagas e a sua influência no comportamento e na vida dos portadores já foram reconhecidas, embora pouco estudadas. Objetivou-se avaliar o funcionamento cognitivo, a memória, a qualidade de vida, a presença de indicadores de transtorno orgânico cerebral e de problemas com o uso de álcool, por meio de testes psicológicos específicos, em um grupo de soropositivos para doença de Chagas, em comparação a um grupo de soronegativos para doença de Chagas, residentes na mesma comunidade, visando analisar o impacto psicossocial da doença na vida dos portadores. Para tal, foram avaliados, 80 participantes, distribuídos em dois grupos G1-sorologia positiva e G2-sorologia negativa balanceados por idade, sexo e escolaridade, excluindo aqueles com deficiências sensoriais e problemas psiquiátricos previamente diagnosticados. Procedeu-se a avaliação individual dos participantes, atendo-se a um critério duplo cego quanto à alocação nos grupos, por meio dos seguintes instrumentos: Inventário de Inteligência Não Verbal - INV, Memória Auditiva e Visual - da Bateria CEPA, Escala de Avaliação da Qualidade de Vida - WHOQOL-bref, Teste Gestáltico Visomotor de Bender e do Teste de screening de alcoolismo - CAGE. Os dados foram tratados por procedimentos estatísticos procedendo-se a comparação dos grupos, e destes aos dados normativos. (p<0,05). Observou-se na comparação dos grupos, com significância estatística, maior prejuízo cognitivo para o grupo com doença de Chagas. Quanto à memória visual, auditiva, indicadores de transtorno orgânico cerebral e de problemas com o uso de álcool os grupos não apresentaram diferença com significância estatística. Em comparação aos dados normativos ambos os grupos apresentaram com significância estatística, maior prejuízo cognitivo geral e específico, menor qualidade de vida nos domínios físico e psicológico e mais indicadores de problemas com o uso de álcool. Dentre as variáveis avaliadas o nível intelectual foi o que apresentou maior significância estatística e melhor poder discriminativo na comparação dos grupos, apontando que os participantes com doença de Chagas tendem a ter valores inferiores na avaliação cognitiva. Ao se comparar grupos de uma mesma comunidade, constatou-se que o impacto da doença de Chagas na vida dos portadores expresso em prejuízos de ordem cognitiva e na qualidade de vida é relativo, evidenciando que as condições de precariedade de recursos a que ambos estão expostos os diferencia negativamente dos parâmetros normativos, apontando para a necessidade de políticas públicas que instrumentem práticas de saúde favorecedoras do desenvolvimento psicossocial em comunidades carentes de recursos.
Título em inglês
Chagas Disease: cognitive evidences of organic cerebral disorder, problems related to the use of alcohol, and quality of life.
Palavras-chave em inglês
Chagas disease
cognition
memory
organic cerebral disorder
quality of life
Resumo em inglês
Chagas disease (American trypanosomiasis) is a protozoan infection caused by the flagellate Trypanosoma cruzi, which multiplies in the human body. Even though investigations on this subject are scarce, the relationship between psychological impairment and Chagas disease and its effect on the life and behavior of human reservoirs have already been acknowledged. By using specific psychological tests, this study aims to evaluate the cognitive performance, memory, quality of life, evidences of organic cerebral disorder and problems related to the use of alcohol in a chronically chagasic group compared to a non-chagasic group - both living in the same community -, and thus to analyze the psychosocial impact of Chagas disease on the reservoirs? lives. The 80 participants were divided into two groups: G1-positive serology and G2-negative serology, paired according to age, sex and schooling, excluding those who had any sensorial handicap as well as any previously diagnosed psychiatric disorders. All the participants were individually evaluated obeying a double blind criteria and using the following instruments: Non-Verbal Intelligence Test (INV), Audio and Visual Memory Test (CEPA ? Center for Applied Psychology), World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-bref), the Bender Visual Motor Gestalt Test, and the CAGE screening for Alcoholism. Data were submitted to statistical analysis and the two groups were compared; and then, compared to normative (p<0.05). By comparing the two groups, a greater cognitive impairment (with statistical significance) was detected in the chagasic group. As to visual and audio memories, evidences of organic cerebral disorder, and problems related to the use of alcohol, there was no statistically significant difference between the two groups. As in relation to the normative data, minding the statistical significance, both groups showed greater cognitive impairment - general as well as specific -, as well as poorer quality of life in the physical and in the psychological level, and greater evidence of problems related to the use of alcohol. Among the variables under examination, the intellectual level was the one with greater statistical significance and better discriminative power, when comparing the two groups - thus indicating that the chagasic participants tend to show inferior achievement when cognitive aspects are under evaluation. Upon comparing groups who live in the same community, it was observed that the impact of Chagas disease over the infected subjects - when expressed in terms of cognitive impairment and poorer quality of life -, is relative, demonstrating that the nearly absolute lack of resources both groups suffer from keep them far, in an adverse way, from the normative parameters; this reveals the need for public policies that can effectively implement health practices which favor psychosocial developments in needy communities
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HUEB.pdf (1.49 Mbytes)
Data de Publicação
2007-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.