• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2012.tde-03112012-112449
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Forni dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Osorio, Flavia de Lima (Presidente)
Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva
Zuardi, Antonio Waldo
Título em português
Estudo da validade e fidedignidade da Escala de Ansiedade Social de Liebowitz - versão auto-aplicada
Palavras-chave em português
Ansiedade Social
Escalas
Fidedignidade
Validade
Resumo em português
O Transtorno de Ansiedade Social (TAS) é caracterizado pelo medo acentuado ou persistente de situações nas quais o individuo poderia sentir vergonha, levando ao comportamento de esquiva fóbica. Contudo, ainda é pouco diagnosticado, devido às dificuldades em perceber suas características como sintomas. Desse modo, a validação de instrumentos para rastreamento do TAS são de grande importância para auxiliar no diagnóstico e conduta. Dentre os instrumentos disponíveis na literatura, a Escala de Ansiedade Social de Liebowitz (LSAS) tem sido a mais utilizada mundialmente, seja em situações clínicas ou de pesquisa, porém para uso no contexto brasileiro, este instrumento não foi consistentemente validado. Assim, o objetivo deste estudo é aferir as qualidades psicométricas de validade (concorrente, divergente e discriminativa) e fidedignidade da LSAS-SR, traduzida para o português do Brasil, em sua versão auto-aplicada, em uma amostra de universitários da população geral (N=413) e em uma amostra clínica de TAS (N=252). Para tanto, foram coletados dados com universitários de duas instituições do interior do estado de São Paulo. Foram utilizados instrumentos para avaliação específica do TAS e de seus subtipos e outros para avaliação de constructos correlacionados ao TAS, tais como, ansiedade geral, prejuízos funcionais, depressão e abuso de álcool, além da LSAS-SR e um questionário de identificação. A LSAS-SR apresentou excelente consistência interna (=0,90-0,96). A validade convergente com escalas específicas para avaliação do TAS apresentou correlações que variam de 0,33 a 0,84. Com a escala que avalia aspectos específicos do TAS (falar em púbico) as correlações foram fracas e pouco significativas, sendo que com a escala de ansiedade geral esses valores foram de 0,21 a 0,57, classificada como fraca a moderada. Apresentou correlações moderadas, na maioria dos casos, com construtos correlacionados, tais quais depressão (0,36-0,52) e prejuízo funcional (0,30-0,72). Foi observada também adequada capacidade de discriminação da escala no que tange a diferenciação casos e não-casos (S=0,96, E=0,80). Na análise fatorial exploratória apontou inicialmente uma solução de 12 fatores. Testaram-se também soluções de três, quatro e cinco fatores, sendo que os mesmos foram compostos por agrupamentos de itens diferentes dos estudos prévios. A análise fatorial confirmatória também não replicou os achados prévios, sinalizando, tal como encontrado na literatura, a dificuldade em conseguir-se uma estrutura fatorial de consenso, comum às diversas culturas nas quais o instrumento foi estudado. Para avaliação da fidedignidade teste-reteste, foi calculado o Coeficiente de Correlação Intraclasse (0,81) e de Pearson (0,82) os quais mostram-se satisfatórios. Os presentes achados vão ao encontro de estudos internacionais que certificam às excelentes qualidades psicométricas da LSAS-SR.
Título em inglês
Study of the validity and reliability of Liebowitz Social Anxiety Scale self-reported version
Palavras-chave em inglês
Reliability
Scales
Social Anxiety
Validity
Resumo em inglês
Social Anxiety Disorder (SAD) is characterized by the sharp or persistent fear of situations in which the individual could feel shame, leading to a behavior of phobic avoidance. However, it is still little diagnosed, due to the difficulty in recognizing its characteristics as symptoms. Therefore, the validation of instruments to screening SAD is highly important to help in the diagnosis and treatment. Among the instruments available in the literature, Liebowitz Social Anxiety Scale (LSAS) has been the most used worldwide, being in clinical or of research situations. However, in the Brazilian context the use of this instrument has not been consistently validated. Thus, the objective of this study is to verify the psychometric qualities of validity (convergent, divergent and discriminant) and reliability of LSAS-SR, translated into Portuguese, in its self-reported version, in a sample of university students from the general population (N = 413) and in a clinical sample of SAD (N = 252). For this purpose, data from university students of two institutions of the interior of the state of São Paulo were collected. They used instruments for specific evaluation of SAD and of their subtypes and others for evaluation of constructs correlated to SAD, such as general anxiety, functional impairment, depression and alcohol abuse in addition to LSAR-SR and an identification questionnaire. LSAS-SR showed excellent internal consistency (=0.90-0.96). The convergent validity with specific scales for the SAD assessment presented correlations that ranged from 0.33 to 0.84. With the scale that evaluates specific aspects of the SAD (to speak in public) the correlations were weak and insignificant and with the general scale of anxiety these values ranged from 0.21 to 0.57, being classified as weak to moderate. It presented moderate correlations, in most cases, with correlated constructs, such as depression (0.36 0.52) and functional impairment (0.30 0.72). It was also observed adequate capacity of discrimination of the scale concerning the differentiation between cases and non-cases (S=0.96, E=0.80). Initially, the exploratory factorial analysis pointed the solution of 12 factors. The models with three, four and five factors were tested too, howsoever they were composed of clusters of different items compared with the original studies. The confirmatory factorial analysis did not replicate previous findings, signaling, as found in the literature, the difficulty in getting a factorial structure of consensus, common to several cultures where the instrument was studied. For the evaluation of test-retest reliability the Interclass Correlation (0.81) and the Pearson (0.82) Coefficients were calculated. Both demonstrated to be satisfactory. The present findings are aligned with international studies that certify the excellent psychometric qualities of LSAS-SR.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-12-11
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • DOS SANTOS, Larissa Forni, et al. Adaptation and initial psychometric study of the self-report version of Liebowitz Social Anxiety Scale (LSAS-SR) [doi:10.3109/13651501.2012.710336]. International Journal of Psychiatry in Clinical Practice [online], 2012, vol. 17, n. 2, p. 139-143.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.