• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2012.tde-15122012-123717
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Chain Veronez
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Bisson, Gabriela Silva (Presidente)
Garcia, Sergio Britto
Maria, Durvanei Augusto
Título em português
Atividade da fosfoetanolamina sintética em melanoma murino experimental
Palavras-chave em português
fosfoetanolamina
melanoma
Resumo em português
O desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas ao melanoma é de particular importância devido à sua baixa resposta aos tratamentos tradicionais. No presente trabalho, utilizamos modelo de melanoma murino experimental para estudarmos os efeitos da fosfoetanolamina (PEA) sintética sobre o desenvolvimento deste tumor. Nossos resultados demonstram que o fosfomonoéster apresentou efeito inibidor da proliferação de células da linhagem B16F10 in vitro, induzindo apoptose após estimulação por 24 a 72h. In vivo, o tratamento (via oral) de animais portadores de melanoma com diferentes doses de PEA (10, 20 e 40mg/Kg), durante 10 ou 20 dias consecutivos, resultou em volumes tumorais pelo menos 70% menores que o de animais controle e diferenças macroscópicas consideráveis. PEA induziu, de maneira dose-dependente, aumento da apoptose e diminuição da proliferação de células tumorais. O tratamento resultou em alterações hematológicas como aumento do número de plaquetas, eritrócitos e leucócitos. Dentre os leucócitos, observou-se uma maior proporção de linfócitos e monócitos após 10 e 20 dias de tratamento, respectivamente. Em adição, PEA induziu uma maior produção da citocina pró-inflamatória IL-6 e das citocinas anti-inflamatórias IL-10 e TGF- e menores níveis da citocina pró-inflamatória IFN-. Os níveis de IL-1, IL-12p70 e IL-17 não foram alterados com o tratamento. Nossos resultados demonstram um papel inibidor da PEA sobre a progressão do melanoma, contribuindo para um melhor entendimento de sua atividade anti-tumoral.
Título em inglês
Activity of synthetic phosphoethanolamine in experimental murine melanoma
Palavras-chave em inglês
melanoma.
phosphoethanolamine
Resumo em inglês
The low responsiveness of melanoma to traditional treatments together with its increasing incidence makes the development of new therapeutic strategies against this type of cancer extremely important. In this study, we used a murine melanoma model to evaluate the effects of synthetic phosphoethanolamine (PEA) on the development of this tumor. In vitro, PEA had an inhibitory effect on the proliferation of B16F10 cells, inducing apoptosis after 24 to 72h stimulation. In vivo, oral treatment of melanoma-bearing animals with different doses of PEA (10, 20 e 40mg/Kg) during 10 or 20 consecutive days resulted in reduced tumor volumes (at least 70% compared to the control) and in expressive macroscopic differences. PEA also induced a dose-dependent increase of apoptosis and decrease in tumor cell proliferation. The treatment also resulted in hematological changes, such as increased numbers of platelets, erythrocytes and leukocytes. Among leukocytes, we observed a higher proportion of lymphocytes and monocytes after 10 and 20 days of treatment, respectively. In addition, PEA induced higher levels of the pro-inflammatory cytokine IL-6 and of the anti-inflammatory cytokines IL-10 and TGF-, and it also induced a lower production of the pro-inflammatory cytokine IFN-. No differences were observed in the levels of IL-1, TNF-, IL-12p70 and IL-17 upon treatment. Our results demonstrate an inhibitory role of PEA in the development of melanoma, contributing to a better understanding of its antitumoral activity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Luciana_Veronez.pdf (1.68 Mbytes)
Data de Publicação
2013-02-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.