• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-26042018-114427
Documento
Autor
Nome completo
Stael Porto Leite
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Martins, Wellington de Paula (Presidente)
Maciel, Gustavo Arantes Rosa
Reis, Fernando Marcos dos
Reis, Rosana Maria dos
Romão, Gustavo Salata
Título em português
Analgesia para raspagem endometrial em mulheres com subfertilidade: ensaio clínico controlado com alocação aleatória das participantes
Palavras-chave em português
Dor; Estimulação ovariana; Ibuprofeno; Injúria endometrial; Infertilidade; Lorazepan; Técnicas de reprodução assistida
Resumo em português
Objetivo: Avaliar se o uso de Ibuprofeno associado a lorazepam, ou isoladamente, reduz a dor máxima associada à raspagem endometrial. Adicionalmente, analisou-se se reduz a dor logo após o procedimento e a rejeição a um novo procedimento. Material e Métodos: Estudo controlado, duplo-cego, com alocação aleatória de mulheres em três grupos paralelos, na proporção de 1:1:1. Foram convidadas a participar desta pesquisa mulheres com idade >=18 anos em tratamento para infertilidade no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo e que realizaram raspagem endometrial para aumentar as chances de gravidez. Foram inclusas 150 mulheres. As mulheres de todos os grupos receberam dois comprimidos: um grupo recebeu Ibuprofeno 600 mg + Lorazepam 1mg (I+L); outro grupo, Ibuprofeno 600 mg + placebo (I+P); e o último grupo recebeu dois placebos (P+P). A injúria endometrial foi realizada aproximadamente uma hora após essas intervenções. O principal parâmetro avaliado foi a dor máxima durante o procedimento, mensurado por meio de uma escala visual analógica (EVA) de 100 mm e outra escala verbal numérica (EVN) de 11 pontos (0 a 10). Os desfechos secundários foram a dor logo após a procedimento aplicando EVA e EVN e a aceitação de um novo procedimento avaliado por uma escala de Likert de cinco pontos sobre a afirmação "Eu repetiria este procedimento". Os valores obtidos entre os grupos foram comparados por meio de ANOVA e Kruskal-Wallis e por ?². Resultados: Cento e cinquenta mulheres aceitaram participar do estudo, sendo randomizadas 50 em cada grupo. Essas mulheres receberam a intervenção proposta (I+L, I+P ou P+P) e foram submetidas à injúria endometrial, aproximadamente uma hora após a administração da intervenção. Não se observou diferença significativa entre os grupos na dor máxima durante o procedimento, mensurada por EVA, EVN, ou pela média entre essas medidas EVA/EVN. Também não se verificou diferença significativa entre os grupos na dor mensurada logo após o procedimento ou na aceitação de um novo procedimento. Conclusões: Durante o procedimento de injúria endometrial não houve diferença na quantificação da dor entre os grupos estudados. O uso de Ibuprofeno isolado ou associado ao Lorazepam não foi eficaz em reduzir o nível da dor ou mudar a aceitação do procedimento, quando comparado com placebo.
Título em inglês
Analgesia for endometrial scratching in women with subfertility: a randomized controlled clinical trial
Palavras-chave em inglês
Assisted reproductive techniques; Ovarian stimulation; Endometrial injury; Ibuprofen; Infertility; Lorazepan; Pain
Resumo em inglês
Objectives: To assess whether the use of Ibuprofen associated with lorazepam or alone reduces the maximum pain associated with endometrial scraping. Additionally, we will evaluate if it reduces pain soon after the procedure and the rejection to a new procedure. Materials and Methods: A double-blind controlled study with random allocation of women in three parallel groups, at a ratio of 1: 1: 1. Women who were >= 18 years old who underwent infertility treatment at HC-FMRP-USP and who underwent endometrial scaling to increase their chances of pregnancy were invited to participate in this study. 150 women were included in the study Women of all groups received two tablets: one group received Ibuprofen 600 mg + lorazepam 1mg (I + L); the other group ibuprofen 600 mg + placebo (I + P); and the last group received two 2 placebos (P + P). The endometrial injury was performed approximately one hour after the use of these interventions. The main parameter evaluated was the maximum pain during the procedure, measured by a visual analogue scale (EVA) of 100 mm and a numerical verbal scale (EVN) of 11 points (0 to 10). Secondary outcomes were pain right after the procedure using EVA and EVN and acceptance of a new procedure rated by a 5-point Likert scale on the statement "I would repeat this procedure." The values obtained between the groups were compared by ANOVA and Kruskal-Wallis and by ?². Results: One hundred and fifty women accepted to participate in the study, and 50 women in each group were randomized. These women received the proposed intervention (I + L, I + P or P + P) and were submitted to endometrial injury approximately one hour after the intervention. There was no significant difference between the groups in the maximum pain during the procedure measured by VAS, EVN, or by the mean between these VAS/EVN measures. We also did not observe a significant difference between the groups in the pain measured immediately after the procedure or in the acceptance of a new procedure. Conclusions: During the endometrial injury procedure, no difference was observed in the quantification of pain between the groups studied. Use of ibuprofen alone or in combination with lorazepam was not effective in reducing the level of pain or changing the acceptability of the procedure when compared to placebo.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
STAELPORTOLEITE.pdf (1.18 Mbytes)
Data de Publicação
2018-06-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.