• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-23042018-121127
Documento
Autor
Nome completo
Lívia Muzzi Diniz Brito
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Cavalli, Ricardo de Carvalho (Presidente)
Cardoso, Viviane Cunha
Quintana, Silvana Maria
Souza, Eduardo de
Título em português
Estresse, violência, depressão e baixo suporte social durante a gestação e sua associação com parto pré-termo: avaliação de coorte de pré-natal em Ribeirão Preto
Palavras-chave em português
Apoio social; Depressão; Estresse; Parto pré-termo; Violência
Resumo em português
O parto pré-termo, definido como nascimento antes de 37 semanas de gestação, é causa importante de morbidade e mortalidade neonatais, além de possíveis sequelas a longo prazo. Este trabalho trata-se de uma coorte prospectiva cujo objetivo foi analisar quatro possíveis fatores etiológicos do parto pré-termo: estresse, depressão, violência e baixo suporte social, baseado nos dados do projeto temático original: "Fatores etiológicos do nascimento pré-termo e consequências dos fatores perinatais na saúde da criança: coortes de nascimentos em duas cidades brasileiras". Um total de 1400 gestantes da cidade de Ribeirão Preto foram entrevistadas durante o pré- natal e logo após o parto, obtendo-se informações sobre história obstétrica e sócioeconômica, grau de estresse, depressão, apoio social e violência doméstica; dados do parto e do recém nascido. Foram identificados 133 (9,7%) partos prematuros, dentre estes 95 (6,9%) partos prematuros espontâneos, excluindo-se partos induzidos e cesarianas eletivas. Foram realizadas análises simples entre os possíveis fatores e também análises ajustadas a diversos itens da história social e obstétrica de cada gestante. O estresse e a depressão foram os dois únicos itens que mostraram associação com o desfecho prematuridade. O estresse foi o único fator que manteve a associação nos modelos ajustados de análise. Verificou-se um risco relativo bruto de 1,82 (IC 1,2 - 2,7) e de 1,60 a 1,75, nos modelos ajustados. O apoio social e histórico de violência física, sexual ou psicológica não mostraram interferência estatisticamente significativa no desfecho. Os resultados são consistentes com dados da literatura atual e apontam a importância de se observar certos sinais e sintomas durante o pré-natal, assim como discutir novas estratégias de acolhimento e tratamento, consequentemente prevenindo o parto pré-termo.
Título em inglês
Stress, violence, depression and low social support during pregnancy and its association with preterm delivery: evaluation of prenatal cohort in Ribeirão Preto
Palavras-chave em inglês
Depression; Preterm birth; Social support; Stress; Violence
Resumo em inglês
Preterm birth, defined as birth before 37 weeks of gestation, is an important cause of neonatal morbidity and mortality, as well as possible long-term sequelae. This work is a prospective cohort whose objective was to analyze four possible etiological factors of preterm birth: stress, depression, violence and low social support, based on data from the original thematic project: "Etiologic factors of preterm birth and consequences of perinatal factors on child health: birth cohorts in two Brazilian cities ". A total of 1400 pregnant women from the city of Ribeirão Preto were interviewed during prenatal care and after delivery, obtaining information on obstetric and social history, stress level, depression, social support, domestic violence, birth data and type of delivery. A total of 133 (9.7%) preterm births were identified, of which 95 (6.9%) were spontaneous preterm births, excluding induced births and elective cesareans. Straight analyzes were performed with the possible etiological factors and also adjusted analyzes with several items of the social and obstetric history of each woman. Stress and depression were the only two items that demonstrated association with prematurity. Stress was the only factor that maintained the association in the adjusted models of analysis. There was a crude relative risk of 1.82 (CI 1.2-2.7) and 1.60-1.75 in the fitted models. The social support and history of physical, sexual or psychological violence did not show statistically significant interference in the outcome.The results are consistent with data from the current literature and point out the importance of observing certain signs and symptoms during prenatal care, as well as discussing new strategies for the diagnosis and treatment, consequently preventing preterm delivery
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-06-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.