• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-18042018-111417
Documento
Autor
Nome completo
Kátia Ferreira de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Barbieri, Marco Antonio (Presidente)
Ferraro, Alexandre Archanjo
Saraiva, Maria da Conceicao Pereira
Título em português
A influência da idade gestacional e fatores perinatais nas internações hospitalares no primeiro ano de vida
Palavras-chave em português
Não informado
Resumo em português
Introdução: A internação no primeiro ano de vida pode estar associada a diferentes fatores que permeiam o início da vida. Embora se tenha conhecimento sobre possíveis fatores de risco para hospitalização na infância, em nosso país, estudos de coorte de nascimento para investigação desta temática ainda são escassos. Objetivo: Investigar a influência da idade gestacional (IG) e fatores perinatais (FP) nas internações hospitalares durante o primeiro ano de vida. Método: Estudo descritivo e analítico, prospectivo, de uma coorte de nascimento iniciada em 2010 na cidade de Ribeirão Preto e acompanhada a partir do segundo ano de vida (2011/2013). A variável desfecho foi a internação no primeiro ano de vida, obtida na entrevista do questionário do segundo ano de vida. As variáveis independentes colhidas na entrevista ao nascer foram os fatores sociodemográficos maternos e gestacionais e do recém-nascido. Por meio de regressão de Poisson com ajuste robusto da variância foi verificada associação entre a ocorrência ou não de internação no primeiro ano de vida, com estimação do risco relativo e os respectivos intervalos de confiança de 95%, em quatro modelos: Modelo 1: ajustado pelas variáveis sociodemográficas; Modelo 2: ajustado pelas variáveis gestacionais e do nascimento; Modelo 3: ajustado pelas variáveis do recém-nascido; Modelo 4: ajustado por todas as variáveis dos modelos anteriores. Para testar a associação entre a idade da ocorrência na internação durante o primeiro ano de vida e as variáveis de interesse, foi utilizada a regressão logística multinomial seguindo a mesma estrutura da análise anterior. Resultados: Das 7508 mães de RN vivos de partos únicos, entrevistadas no nascimento, 3689 (49%) vieram para reavaliação no seguimento, das quais 584 (15,8%) foram internadas no primeiro ano de vida. Destas, 171(29,2%) crianças foram hospitalizadas com <=14 dias de vida, 92 (15,7%) entre 15-30 dias, 91(15,7%) entre 31-90 dias e 230 (39,3%) no intervalo de 91-365 dias de vida. A análise de Poisson revelou associação entre internação no primeiro ano de vida para crianças nascidas com IG <= 33 semanas (IRR: 2,53; IC95% 1,90-3.38) e IG de 34-36 semanas (IRR: 1,95; IC95% 1,56-2,42). Hipertensão na gestação (IRR: 1,26; IC95% 1,04-1,54) e parto pelo Sistema Único de Saúde (IRR: 1,25; IC95% 1,00-1,56) também estiveram associadas a internação. A análise multinomial revelou associação entre IG <= 33 e 34-36 semanas para todas as idades de internação. Ainda, idade materna <=20 anos foi associada com internação na idade <= 14 dias de vida, mas não para outras faixas etárias. Conclusão: Nascimento pré-termo foi fator associado à internação no primeiro ano de vida e as crianças nascidas com IG <= 33 semanas e 34-36 semanas apresentam riscos semelhantes de hospitalização. Em contrapartida, os fatores perinatais como a hipertensão na gestação, exercem riscos de internação relativo a faixa etária das crianças.
Título em inglês
The influence of gestational age and perinatal factors in hospital admissions in the first year of life
Palavras-chave em inglês
Não informado
Resumo em inglês
Introduction: Hospitalization on the first year of life can be associated to different factors which involve/permeate the beginning of life. Although it is known about possible risk factors for hospitalization in childhood, birth cohort studies on this topic are still scarce in our country. Objective: To investigate the influence of gestational age (GA) and of perinatal factors (PF) on hospitalization on the first year of life. Methods: Descriptive, analytical and prospective study, based on a birth cohort started on 2010 in the city of Ribeirao Preto and followed up in the second year of life (2011/2013). The outcome variable was the hospitalization in the first year of life, obtained through the interview of the questionnaire applied in the second year of life. The independent variables collected in the interview at birth were: maternal, gestational and newborn sociodemographic factors. Based on Poisson regression it was verified an association between the occurrence or not of hospitalization in the first year of life, with relative risk estimation and the 95% confidence with four sequential models: Model 1: ajusted by sociodemographic variables; Model 2: ajusted by gestational and birth variables; Model 3: ajusted by newborn variables; Model 4: ajusted by all the variables of the previous models. To test the association of hospitalization occurence age during the first year of life and the interest variables, multinomial logistic regression was used following the same structure of the previous analysis. Results: From the 7508 mothers of single births live newborns, interviewed at the moment of birth, 3689 (49%) came for follow-up reassessment, of which 584 (15,8%) were hospitalized in the first year of life. For the interval of hospitalization ages calculated on days, 171 (29.2%) children were hospitalized with <= 14 days of life, 92 (15.7%) between 15-30 days, 91 (15.7%) between 31-90 days, and 230 (39.3%) in the interval of 91-365 days of life. The Poisson analysis revealed association of hospitalization on the first year of life with children born with GA s 33 weeks (IRR: 2,53; IC95% 1,90-3,38) and GA of 34-36 weeks (IRR: 1,95; IC95% 1,56-2,42). High blood pressure during pregnancy (IRR: 1,26; IC95% 1,04-1,54) and delivery by the Unified Health System/SUS (IRR: 1,25; IC95% 1,00-1,56) were also associated with hospitalization. The multinomial analysis revealed association between GA <= 33 and 34-36 weeks and hospitalization in all ages. Still, maternal age <= 20 years was associated with hospitalization on the age of <= 14 days, but not with other age groups. Conclusion: Children born with GA' 33 weeks and 34-36 weeks present similar risks of hospitalization. The GA was a hospitalization risk factor present throughout the first year of life. On the other hand, perinatal factors such as blood pressure at pregnancy exert relative risk of hospitalization to children age groups
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.