• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2006.tde-13022007-160018
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Marcelo Abrão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Martin, Carmen Cinira Santos (Presidente)
Freitas, Eliane Gonçalves de
Guimarães, Marco Aurelio
Munoz, Daniel Romero
Paula, Francisco Jose Albuquerque de
Título em português
A interferência dos hormônios sexuais no tempo de esqueletização. Estudo experimental em ratos Wistar
Palavras-chave em português
adipocera
decomposição corpórea
esqueletização
hormônios sexuais
intervalo postmortem
rato
Resumo em português
Pesquisas têm documentado como é variável a decomposição corporal e o intervalo de tempo verificado entre as diversas fases do processo de decomposição do cadáver e o momento em que se verificou a morte. Fatores ambientais como temperatura, umidade, condições aeróbica e anaeróbica, presença de microrganismos e condições do solo são considerados como fatores que interferem no processo que envolve a preservação ou não do cadáver. As circunstâncias que detêm a putrefação, uma vez iniciada, estão representadas pelos processos naturais conservadores dos cadáveres. A formação da adipocera foi investigada para confirmar a sua relação com o tempo de esqueletização relacionado ao sexo. O trabalho teve os seguintes objetivos: 1) registrar e comparar as variáveis ambientais temperatura, umidade relativa do ar, chuvas e as variáveis corporais peso e teor de gordura dos animais; 2) investigar se o processo de esqueletização sofre interferência hormonal, descrevendo, macroscopicamente, a esqueletização comparando-se os grupos conforme o sexo e a fase hormonal e 3) identificar a composição da massa cadavérica dos restos da decomposição corpórea através do método da cromatografia gasosa. Trata-se de trabalho experimental com ratos Wistar sendo utilizados 30 ratos divididos em três grupos: 10 machos castrados sem reposição de testosterona (MCST), 10 machos castrados com reposição de testosterona (MCCT) e 10 machos controles da testosterona (MCoT). Para a formação do grupo das fêmeas foram utilizadas 60 ratas divididas em seis grupos: 10 fêmeas controles na fase diestro (FCoD), 10 fêmeas controles na fase estro (FCoE), 10 fêmeas controles na fase proestro (FCoP), 10 fêmeas castradas sem reposição de hormônio (FCSH), 10 fêmeas castradas com reposição de estrógeno (FCCE) e 10 fêmeas castradas com reposição de progesterona (FCCP). Estes animais foram cuidados até atingirem o peso entre 350 e 450g, quando foram mortos em câmara de CO2 e depois envolvidos individualmente em gaze e algodão e colocados em urnas de madeira e depois sepultados dentro de uma caixa de cimento enterrada no solo. As análises realizadas para verificar a variação dos fatores ambientais e dos fatores corporais não interferiram no processo de esqueletização. Após as exumações, apenas o grupo MCoT apresentou esqueletização completa com o esqueleto visível livre de quaisquer restos remanescentes. Os grupos MCST e MCCT apresentaram esqueletização mínima com massa cadavérica recobrindo todo o corpo e alguns ainda apresentando órgãos e vísceras conservados. Todos os grupos das fêmeas apresentaram esqueletização parcial. Toda massa cadavérica analisada confirmou ser adipocera. Considerando-se que os dois grupos de animais foram sepultados no mesmo local, sob as mesmas condições ambientais e corporais, simultaneamente durante o mesmo intervalo de tempo, foi possível apontar a variável hormônio como o fator responsável pela diferença observada na decomposição corpórea.
Título em inglês
The interference of the sexual hormones in the time of skeletization. Experimental study in Wistar rats.
Palavras-chave em inglês
adipocere
corporal decomposition
interval postmortem
rat
sexual hormones
skeletization
Resumo em inglês
Researches have been documenting as it is variable the corporal decomposition and the interval of time verified between the several phases of the process of decomposition of the corpse and the moment in which the death was verified. Environmental factors as temperature, humidity, aerobic and anaerobic conditions, presence of microorganisms and conditions of the soil are considered as factors that interfere in the process that involves the preservation or not of the corpse. The circumstances that stop the rotting, once initiated, are represented by the natural processes conservative of the corpses. The formation of the adipocere was investigated to confirm its relation to the time of skeletization related to the sex. The research had the following objectives: 1) to register and to compare the environmental temperature variables, relative humidity of the air, rain and the corporal weight variables and rate of fat of the animals; 2) to investigate if the skeletization process suffers hormonal interference, describing, macroscopically, the skeletization being compared to the groups according to the sex and the hormonal phase and 3) to identify the composition of the cadaverous mass of the remains of the corporal decomposition through the method of gas chromatography. It deals with experimental work with 30 Wistar rats divided into three groups: 10 castrated males no testosterone replacement (CMNT), 10 castrated males with testosterone replacement (CMWT) and 10 males control of testosterone (MCoT). For the formation of the group of the females, 60 female rats were used divided into six groups: 10 females control in the phase diestrus (FCoD), 10 females control in the phase estrus (FCoE), 10 females control in the phase proestrus (FCoP), 10 castrated females no hormone replacement (CFNH), 10 castrated females with estrogen replacement (CFWE) and 10 castrated females with progesterone replacement (CFWP). These animals were taken care of until they reached the weight between 350 and 450g, when they were killed in camera of CO2 and later involved individually in gauze and cotton and put in wood urns and later buried in a cement box placed in the soil. The analyses did to verify the variation of the environmental factors and of the corporal factors didn't interfere in the skeletization process. After the exhumations, just the group MCoT presented complete skeletization with the visible skeleton free from any remaining remains. The groups CMNT and CMWT presented minimum skeletization with cadaverous mass covering the whole body and some still presenting conserved organs and viscera. All of the groups of females presented partial skeletization. Every analyzed cadaverous mass was confirmed to be adipocere. Considering that the two groups of animals were buried in the same place, under the same environmental and corporal conditions, simultaneously during the same interval of time, it was possible to point out the variable hormone as the responsible factor for the difference observed in the corporal decomposition.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Ricardo.pdf (2.66 Mbytes)
Data de Publicação
2007-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.