• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2007.tde-30032007-143831
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Ramiro Felicio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Grossi, Debora Bevilacqua (Presidente)
Negrão Filho, Ruben de Faria
Santos, Antonio Carlos dos
Título em português
Análise da cinemática patelar por meio de imagens de ressonância nuclear magnética em indivíduos com síndrome da dor femoropatelar
Palavras-chave em português
Cadei
Cinemática patelar
Ressonância nuclear magnética (RNM)
síndrome da dor femoropatelar (SDFP)
Resumo em português
A Síndrome da Dor Femoropatelar (SDFP) é uma das disfunções mais freqüentes do joelho, que acomete adultos jovens do sexo feminino. Embora os fatores etiológicos da SDFP ainda não estejam bem estabelecidos, autores apontam as alterações da cinemática patelar como o principal fator causal. A intervenção conservadora é freqüentemente indicada para o tratamento destes indivíduos, abrangendo exercícios em cadeia cinética aberta (CCA) e cadeia cinética fechada (CCF). O objetivo deste trabalho foi analisar a cinemática patelar durante o repouso e exercícios em indivíduos saudáveis e com SDFP. Participaram deste trabalho, 20 voluntários clinicamente saudáveis e 19 com SDFP submetidos a exames de ressonância nuclear magnética (RNM) durante o repouso, contração isométrica voluntária máxima (CIVM) em CCA e CCF com o joelho posicionado a 15º, 30º e 45º de flexão. As imagens de RNM foram avaliadas pelo programa e-film medical na obtenção dos ângulos do sulco (AS), ângulo de congruência (AC), ângulo de tilt patelar (ATP), ângulo patelar lateral (APL), deslocamento lateral patelar (DLP) e o bisect offset (BO). O coeficiente de correlação intraclasse (ICC) foi aplicado para verificar a confiabilidade intra-examinador e o modelo linear de efeitos mistos aplicado para as comparações inter e intra-grupo, sendo estabelecido nível de significância de 5%. Os resultados do ICC revelaram níveis excelentes de confiabilidade (ICC> 0,75) para todas as medidas de ambos os grupos. De acordo com os dados analisados, pode-se constatar que o grupo SDFP apresenta um maior deslocamento lateral da patela durante o repouso, CIVM em CCA e CCF com o joelho posicionado a 15º de flexão em relação ao grupo controle. Na comparação entre os posicionamentos do joelho e entre as cadeias, para ambos os grupos verificou-se um melhor equilíbrio patelar com o joelho fletido a 30º e a 45º com a CIVM em CCA e CCF. Com o joelho posicionado a 15º de flexão, a patela apresenta-se em sua posição de maior instabilidade, mesmo durante a CIVM em CCF e CCA para ambos os grupos. Desta maneira pode-se concluir que exercícios em CCA e CCF com o joelho posicionado a 30º e a 45º apresentam uma melhor estabilidade patelar em relação aos exercícios com o joelho posicionado a 15º de flexão.
Título em inglês
Patellar Kinematics analysis by magnetic resonance imaging in individuals with patellofemoral pain
Palavras-chave em inglês
Magnetic resonance (MR)
Open kinetic chai
Patellar kinematics
Patellofemoral pain syndrome (PFPS)
Resumo em inglês
Patellofemoral Pain Syndrome (PPS) is one of the most common knee dysfunctions affecting young adult women. Although PFPS etiologic factors remain uncertain, authors have reported that changes in patellar kinematics as the main cause. Conservative interventions are frequently indicated, which includes open kinetic chain (OKC) and closed kinetic chain (CKC) exercises. This study had the objective to analyze patellar kinematics on individuals with PFPS and health controls, at rest position and while performing exercises. Thirty-nine volunteers participated in this study (20 healthy individuals and 19 with PFPS) and were subjected to nuclear magnetic resonance (NMR) at the following conditions: at rest, maximal voluntary isometric contraction (MVIC) in OKC and CKC with the knee flexed at 15º, 30º, and 45º. NMR images were evaluated using e-film medical for the following angles: sulcus angle (SA), congruence angle (CA), patellar tilt angle (PTA), lateral patellar angle (LPA), lateral displacement of the patella (LDP), and bisect offset (BO). The interclass coefficient correlation (ICC) was applied to verify intra-rater reliability and the linear mixed effects model for inter- and intra-group comparisons, with level of significance at 5%. ICC results revealed excellent reliability levels (ICC> 0.75) for all measurements in both groups. The analyzed data reveal that, compared to the control group, the PFPS group presents greater lateral displacement of the patella at rest, MVIC in OKC and CKC with the knee flexed at 15º. Comparisons among knee positions and kinetic chains, in both groups, it was observed that better patellar balance was obtained with the knee flexed at 30º and 45º with MVIC in OKC and CKC. For both groups, the position with most instability of the patella is with the knee flexed at 15º, even during MVIC in CKC and OKC. Hence, it is concluded that OKC and CKC exercises with the knee flexed at 30º and 45º promote better stability of the patella with regards to exercises performed with the knee flexed at 15º
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.