• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-26042018-163749
Documento
Autor
Nome completo
Tiago Silva Santana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Riberto, Marcelo (Presidente)
Alfieri, Fabio Marcon
Engel, Edgard Eduard
Saad, Marcelo Camargo
Título em português
Sensibilidade da avaliação isocinética do quadril à mudança dos parâmetros de realização do exame
Palavras-chave em português
Dinamometria isocinética
Força muscular
Quadril
Torque
Resumo em português
Postula-se que a alteração do eixo do dinamômetro isocinético influencie os resultados da avaliação isocinética da articulação do quadril, todavia essa afirmação não foi testada experimentalmente. O objetivo desta pesquisa foi quantificar a influência da mudança dos parâmetros de avaliação isocinética na articulação do quadril em sujeitos saudáveis. Este é um estudo tipo transversal com 32 quadris de indivíduos saudáveis. Inicialmente, foi realizada avaliação isocinética para flexo-extensão e adução-abdução do quadril com o eixo do dinamômetro alinhado com o trocânter maior para ambos os movimentos. A seguir, a avaliação foi repetida com o eixo posicionado 3 centímetros cranial para a avaliação de flexo-extensão e na interseção da linha formada entre a espinha ilíaca póstero-superior e o centro da linha poplítea e a linha formada entre os trocânteres. Cada avaliação foi realizada em 5 repetições nas velocidades de 60°/s e 180°/s. Houve diferença estatisticamente significante dos parâmetros de avaliação isocinética com a mudança da posição dos eixos para o trabalho muscular no movimento de flexão do quadril na velocidade de 60°/s. Para o movimento de extensão, apenas a variável pico de torque em 60°/s não apresentou diferença estatística significante. No movimento de abdução, as variáveis pico de torque e potência apresentaram diferença significante em ambas as velocidades. Para o movimento de adução, a variável pico de torque e trabalho apresentaram diferença significante em ambas as velocidades. A magnitude da diferença do trabalho muscular foi maior que 6% em todos os movimentos, exceto para flexão a 180°/s e abdução a 60°/s Conclui-se que a mudança do eixo de movimentação do quadril de fato impõe modificações sensíveis nos resultados de pico de torque, trabalho e potência do exame isocinético do quadril em diferentes velocidades angulares e posições.
Título em inglês
Sensitivity of the isokinetic evaluation of the hip to the change in the parameters of the examination
Palavras-chave em inglês
Hip
Muscle strength
Power
Torque
Work
Resumo em inglês
It is postulated that the change in the isokinetic dynamometer axis influences the results of the isokinetic evaluation of the hip joint, but this assertion has not been experimentally tested. The objective of this research was to quantify the influence of the change of the isokinetic evaluation parameters on the hip joint in healthy subjects. This is a cross-sectional study with 32 hips of healthy individuals. Initially, an isokinetic evaluation was performed for flexion-extension and adduction-abduction of the hip with the dynamometer axis aligned with the greater trochanter for both movements. Next, the evaluation was repeated with the cranial axis positioned for flexion-extension evaluation and at the intersection of the line formed between the posterior-superior iliac spine and the center of the popliteal line and the line formed between the trochanters. Each evaluation was performed in 5 repetitions at speeds of 60°/s and 180°/s. There was a statistically significant difference of the isokinetic evaluation parameters with the change of the position of the axis for the muscular work in the movement of hip flexion at the speed of 60°/s. For the extension movement, only the peak torque variable at 60°/s did not present a significant statistical difference. In the abduction movement, the peak torque and power variables showed a significant difference in both velocities. For the adduction movement, the peak torque and work variable presented significant difference at both speeds. The magnitude of the muscle work difference was greater than 6% in all movements, except for 180°/s flexion and 60°/s abduction. It is concluded that the change in the axis of hip movement does impose sensible changes in the results of peak torque, work and power in hip isokinetic examination at different angular velocities and positions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TIAGOSILVASANTANA.pdf (2.08 Mbytes)
Data de Publicação
2018-07-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.