• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2016.tde-04082015-140700
Documento
Autor
Nome completo
Jonatas Evandro Nogueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Issa, João Paulo Mardegan (Presidente)
Caldeira, Eduardo José
Herrero, Carlos Fernando Pereira da Silva
Título em português
Efeito do exercício físico sobre a ação do LPS no reparo ósseo em ratos
Palavras-chave em português
Exercício Físico
Lipopolissacarídeo
Reparo Ósseo
Resumo em português
O reparo ósseo é um processo que consiste na restauração dos tecidos. Ele pode ser facilitado através de enxertos, estimulação bioquímica e estimulação física. Por outro lado, pode ser retardado por endotoxina (lipopolissacarídeo; LPS). O exercício físico exerce efeito benéfico para o osso, porém não é reconhecido o efeito sobre a reparação óssea. Assim, investigamos o efeito do exercício físico sobre a ação do LPS no reparo ósseo, por meio, de dosagens de citocinas plasmáticas, densitometria óssea, análise histológica quantitativa do tecido ósseo neoformado e marcadores imuno-histoquímicos, em animais sedentários e treinados. Os ratos foram divididos em quatro grupos: sedentário salina, sedentário LPS, exercício salina e exercício LPS. O exercício consistiu no treinamento físico na esteira durante quatro semanas. Após o treinamento, os ratos foram submetidos à cirurgia para confecção do defeito ósseo na tíbia direita e 24 horas após a cirurgia o LPS foi administrado na dose de 100 ?g/kg ou 1 ml/kg de salina, intraperitoneal. Finalmente, após 10 dias o sangue e as tíbias direitas foram obtidos para as análises, período em que os animais não foram submetidos ao treinamento físico. Os ratos treinados tiveram menor peso corporal do que os ratos sedentários (P<0,001). O exercício físico exerceu efeito positivo na reparação óssea, aumentando a densidade mineral óssea (P<0,005), o conteúdo mineral ósseo (P<0,005), a neoformação óssea (P<0,005), o colágeno tipo I (P<0,05) e a expressão de osteocalcina (P<0,05). As citocinas plasmáticas não foram detectadas na análise. Esses parâmetros não foram afetados pela administração sistêmica de LPS. Assim, os dados são consistentes com o conceito de que o exercício físico exerce um importante efeito osteogênico, que é mantido durante a inflamação sistêmica aguda induzida por uma única dose de LPS.
Título em inglês
Effects of physical exercise on the action of LPS on bone repair in rats.
Palavras-chave em inglês
Bone Repair
Lipopolysaccharide
Physical Exercise
Resumo em inglês
Bone repair is a process involved in the restoration of injured tissues. It can be facilitated by grafting, biochemical and physical stimulation. On the other hand, may be delayed by endotoxin (lipopolysaccharide; LPS). Physical exercise exerts beneficial effects on the bone, but is not known its effect on bone repair. Thus, we investigated the effect of exercise on the LPS action on bone repair through plasma cytokine measurements, bone densitometry, quantitative histological analysis for new bone tissue and immunohistochemical markers in sedentary and exercised animals. Rats were divided into four groups: sedentary saline, sedentary LPS, exercise saline and exercise LPS. Exercise consisted in physical training on the treadmill for four weeks. After training, rats underwent surgery for making the bone defect in the right tibia and 24 hours after the surgery LPS was administered at a dose of 100 g/kg or 1 ml/kg saline, intraperitonial. Eventually, blood and right tibias were obtained for analysis after 10 days when rats were not submitted to physical training. Exercised rats had lower body weight than the sedentary rats (P<0,001). The physical exercise had a positive effect on bone repair, increased bone mineral density (P<0,005), bone mineral content (P<0,005), bone formation (P<0,005), type I collagen (P<0,05) and osteocalcin expression (P<0,05). Plasma cytokines were not detected in the analysis. These parameters were not affected by systemic administration of LPS. Thus, our data are consistent with the notion that physical exercise has an important osteogenic effect, which is maintained during acute systemic inflammation induced by exposition to a single dose of LPS.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.