• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2005.tde-31102005-172524
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Goes de Aguiar
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2004
Orientador
Banca examinadora
Vieira, Elisabeth Meloni (Presidente)
Forster, Aldaísa Cassanho
Rebelatto, Jose Rubens
Título em português
"Conhecimentos e atitudes sobre atuação profissional do fisioterapeuta entre os profissionais da Equipe mínima de Saúde da Família em Ribeirão Preto"
Palavras-chave em português
atitudes
conhecimento
fisioterapia
Saúde da Família
Resumo em português
O Programa de Saúde da Família (PSF) surge no Brasil em 1994, tendo como objetivo ofertar cuidados primários à população, calcado na atenção integral ao indivíduo e à comunidade, configurando-se como a porta de entrada do sistema de saúde. A fisioterapia é uma profissão nova, relativamente a outras profissões da área da saúde e, ainda hoje, o acesso da população à assistência fisioterapêutica é limitado, e o conhecimento de qual seja sua atuação, até mesmo entre outros profissionais da área de saúde, parece ser relativamente restrito. O presente estudo teve o objetivo de analisar os conhecimentos e atitudes em relação à atuação profissional do fisioterapeuta entre os profissionais das Equipes mínimas de Saúde da Família de Ribeirão Preto (SP). Trata-se de um estudo de corte transversal, quantitativo, utilizando como instrumento de pesquisa um questionário elaborado pelo próprio pesquisador. Faziam parte da população da pesquisa todos os profissionais que atuavam no PSF em Ribeirão Preto, tendo sido entrevistados 109 profissionais. Os resultados demonstraram que os profissionais das equipes são predominantemente do sexo feminino, acima dos 40 anos, de cor branca, haviam freqüentado pelo menos o ensino médio, com doze ou mais anos de estudo, pertenciam as classes econômicas A ou B, tinham três anos ou mais de atuação no PSF e estavam há quatro anos ou menos na área da saúde. A maioria dos entrevistados considerou necessária a inclusão de outros profissionais no PSF (91,7%), sendo que 48,6% citaram a necessidade do fisioterapeuta. O grau de conhecimento geral sobre os diversos aspectos da atuação do fisioterapeuta mostrou-se suficiente, com uma média de acertos de 16,2 pontos, que correspondeu a 64,8% do teste. Foi encontrada associação estatisticamente significante entre conhecimento da atuação do fisioterapeuta e a escolaridade, tempo de estudo, ocupação, tempo de atuação área da saúde, classificação econômica e vínculo institucional da Unidade de Saúde da Família. Quase a totalidade dos profissionais (99,1%) demonstrou atitudes positivas em relação à atuação do fisioterapeuta. O grau de conhecimento se mostrou suficiente para que os profissionais que atuam junto à comunidade no PSF saibam identificar em quais casos há a possibilidade de intervenção fisioterapêutica.
Título em inglês
Knowledge and attitudes regarding the field of Physical Therapy among the health professionals working in the Brazilian Family Health Program in Ribeirão Preto (SP), Brazil.
Palavras-chave em inglês
attitudes
knowledge
physical therapy
Resumo em inglês
The Brazilian Family Health Program (PSF) was created in 1994 and its main objective is to provide primary health care acting as gateway for the health system. The modern profession of physical therapy (PT) developed in the twentieth century, it is one of the newest profession in the health area. Today, the access of the population to the PT assistance in Brazil is limited, and the knowledge of its performance seems to be restricted. This cross sectional study aimed to analyze the knowledge and attitudes regarding the field of PT among the health professionals working in the PSF in Ribeirão Preto (SP). The results showed that most health professionals were white women, above of 40 years old, who had at least twelve years or more of education. Most of them were classified as B in economic status, had three or more years of work in the PSF and four or less years in the health services. About 91.7% reported that the inclusion of others professionals in the PSF is needed and 48.6% specified that the professional to be included should be the physiotherapist. The level of general knowledge of the physiotherapist’s performance revealed to be good or medium, with the mean of 16.2 points in a score of 25 points corresponding to 64.8% of the test. Knowledge was found associated with the variables education, time of study, professional occupation, time of work in the health area, economic classification, and work place. The attitude scale showed that most of health professionals have positive attitudes (99.1%) regarding the PT profession. The finding of high knowledge on PT field suggests that the health professionals of PSF can properly identify case for possible PT intervention.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
1inicio.pdf (148.76 Kbytes)
2introducao.pdf (437.04 Kbytes)
3objetivos.pdf (53.53 Kbytes)
4metodologia.pdf (121.76 Kbytes)
5resultados.pdf (217.94 Kbytes)
6discussao.pdf (84.81 Kbytes)
7conclusao.pdf (53.14 Kbytes)
8referencias.pdf (117.85 Kbytes)
Data de Publicação
2006-03-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.