• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-25052018-150027
Documento
Autor
Nome completo
Helio Souza Porto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Bava, Maria do Carmo Gullaci Guimarães Caccia (Presidente)
Machado, Maria Lucia Teixeira
Mattos, Augustus Tadeu Relo de
Pereira, Maria José Bistafa
Título em português
Avanços e dificuldades para melhoria do acesso e qualidade na atenção básica: uma avaliação a partir das próprias equipes
Palavras-chave em português
Acesso
Atenção básica
Avaliação em saúde
Qualidade
Resumo em português
A autoavaliação por parte das Equipes de Atenção Básica à Saúde (EAB) é um dos componentes da fase de desenvolvimento do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ-AB). Motivado pela experiência de participação como pesquisador no processo de avaliação externa do programa, este estudo buscou identificar avanços e dificuldades auto referidos pelas EAB do DRS III - Araraquara que aderiram ao segundo ciclo do PMAQ-AB. Trata-se de uma pesquisa descritiva, de corte transversal no tempo, que se valeu de dados primários obtidos a partir de um questionário construído pelo pesquisador similar à matriz de intervenção do instrumento Auto Avaliação para Melhoria do Acesso e Qualidade (AMAQ), a fim de identificar os Objetivos/Metas (O/M) alcançados, considerados como avanços, e os não alcançados ou parcialmente alcançados, tomados como dificuldades. As entrevistas foram feitas com profissionais componentes das EAB que participaram da autoavaliação e da construção da Matriz de intervenção. Participaram do estudo 47 equipes de 16 municípios distribuídos pelas quatro regiões de saúde do DRS III. Os O/M relatados pelos entrevistados foram avaliados segundo o número de avanços e dificuldades, por região de saúde, por município e pelas subdimensões existentes nas dimensões 3 - Unidade Básica de Saúde e 4 - Educação Permanente, Processo de Trabalho e Atenção integral à Saúde. Constatou-se a existência de 236 O/M definidas nas matrizes de intervenção das equipes participantes. Destes, 156 (66%) foram avanços e 80 (34%) foram dificuldades - sete (3%) parcialmente alcançados e 73 (31%) não alcançados. Dos 156 O/M alcançados, 83% correspondem a duas subdimensões da dimensão 4: Atenção Integral à Saúde, com 67 (43%) e Organização do Processo de Trabalho com 63 O/M alcançados (40%). Considerando que os achados evidenciam o predomínio de avanços na melhoria do acesso e da qualidade, reforça-se a importância da auto avaliação das equipes, da ampliação e consolidação da cultura avaliativa no sentido do aprimoramento dos processos de produção do cuidado em saúde e do PMAQ como parte de uma política indutora de mudanças nas práticas na Atenção Básica, contribuindo para a melhor assistência e ampliação do acesso dos usuários aos serviços de saúde.
Título em inglês
Advances and difficulties to improve access and quality in primary care
Palavras-chave em inglês
Access
Health assessment
Primary care
Quality
Resumo em inglês
Self-assessment by the Primary Care Teams is one of the components of the development phase of the Program for Improving Access and Quality in Primary Care (PMAQ-AB). Motivated by the experience of the researcher's participation in the external evaluation process of the program, this study sought to identify advances and self-reported difficulties by the Basic Attention Teams-EAB of DRS III - Araraquara who joined the cycle one of PMAQ-AB. From a descriptive and crosssectional approach in time, we used primary data obtained from a questionnaire previously constructed by the researcher, based on the intervention matrix of the instrument Self-Assessment for Improving Access and Quality (AMAQ), in order to capture Objectives / Targets -O / M achieved (advances) and not achieved or partially achieved (difficulties), according to answers from a professional of the team that represented it. A total of 47 teams from 16 municipalities of the four health regions of DRS III participated in the study. The O / M reported by the interviewees were evaluated according to the number and percentage of advances and difficulties, by health region, by municipality and by subdimension of dimensions 3 - Basic Health Unit and 4 - Permanent Education, Work Process and Comprehensive Care. 236 O/M were elaborated by the participating teams. Of these, 156 (66%) were reached; seven (3%) partially achieved, and 73 (31%) of all O / M elaborated were not reached. Of the 156 O / M achieved, 83% of them correspond to two subdimensions of dimension 4: Comprehensive Health Care with 67 O / M (43%) and Work Process Organization with 63 achieved (40%). Considering the findings, the importance of PMAQ-AB as an initiative that promotes changes in health practice in AB is reinforced, reflecting better care and broadening access to health services by its users.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HELIOSOUZAPORTO.pdf (1.72 Mbytes)
Data de Publicação
2018-07-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.