• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Lívia Maria de Oliveira Ciabati
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Souza, João Paulo Dias de (Presidente)
Alves, Domingos
Pacagnella, Rodolfo de Carvalho
Quintana, Silvana Maria
Título em português
SISPRENACEL: desenvolvimento e avaliação de um sistema de informação e comunicação para a atenção pré-natal
Palavras-chave em português
Pré-Natal
Saúde Materna
Sistema de Informação em Saúde
Resumo em português
Objetivo: Desenvolver um sistema de distribuição de conteúdo por meio de mensagens curtas de texto por celular (SMS - short message service) e avaliar se a utilização deste tipo de serviço direcionado a gestantes aumenta a adesão às práticas recomendadas de cuidado pré-natal. Desenho: Ensaio clínico controlado aleatorizado por conglomerados. Local do estudo: 20 unidades básicas de saúde (UBSs) de Ribeirão Preto, Brasil. População: Mulheres com mais de 18 anos, em seguimento de pré-natal nas UBSs selecionadas, com até 20 semanas de gestação no período de recrutamento. Métodos: Foi desenvolvido e implantado um sistema de informação e comunicação em saúde capaz de distribuir automaticamente conteúdo relevante para gestantes no período de pré-natal e pós-parto, o SISPRENACEL. Apesar de construído utilizando as boas práticas em engenharia de software e seu uso ter sido monitorado de perto, o sistema em si não foi avaliado neste trabalho. Para avaliar o impacto da intervenção, foram selecionadas as 20 UBSs que apresentaram os maiores números de gestantes nos anos anteriores. As UBS foram aleatorizadas em 2 grupos de 10 unidades para receber a intervenção e servir como controle. Em cada UBS alocada para receber a intervenção foram afixados cartazes convidando as gestantes a receber um pacote de SMS com conteúdo relacionada a gestação e ao parto (PRENACEL). Também nestas unidades, cada gestante recebeu uma filipeta reiterando o convite e com informações sobre o PRENACEL. As mulheres que se interessaram pelo projeto foram avaliadas quanto sua elegibilidade, forneceram consentimento e então passaram a receber as SMS, enviadas automaticamente pelo SISPRENACEL, durante a gestação em adição ao cuidado pré-natal de rotina. Nenhuma intervenção foi realizada nas UBS do grupo controle e as gestantes daquele grupo receberam apenas o cuidado pré-natal de rotina. As gestantes advindas dos dois grupos foram entrevistadas nas maternidades participantes após o parto. Principal medida de desfecho: A proporção de mulheres que apresentaram uma alta cobertura de práticas recomendadas durante o cuidado pré-natal, avaliada por um escore de cuidados (EC). Resultados: 350 mensagens demonstrando interesse em participar do PRENACEL foram recebidas e 157 mulheres elegíveis foram cadastradas pelo sistema. Durante o pré-natal foram enviadas 21.703 mensagens IX programadas, 1087 mensagens foram recebidas contendo dúvidas, sugestões ou comentários do serviço e 1230 mensagens foram enviadas em resposta as gestantes. Um total de 1210 mulheres elegíveis para participar do estudo recebeu cuidado pré- natal nas UBS participantes do projeto e tiveram seus desfechos avaliados nas maternidades participantes, sendo 770 oriundas das unidades intervenção e 440 das unidades controle. 157 mulheres elegíveis para receber a intervenção se interessaram pelo PRENACEL (20.4%, 157/770) e 73.9% delas (116/157) receberam e acessaram o pacote de mensagens. Houve desbalanço entre algumas características de base entre os grupos estudados e, em que pese o escore médio de cuidados pré-natais do grupo Intervenção ter sido maior que a do grupo Controle [46,6 (±8,0) vs 45,2 (±8,7), p=0,0002], a análise ajustada de intenção de tratamento não demonstrou diferença nos resultados entre os grupos intervenção e controle para a ocorrência de um alto escore de cuidados pré-natais. A análise por protocolo (bruta e ajustada para características sociodemográficas) sugere benefício da intervenção (RR ajustado para um alto escore de cuidados pré-natais: 1,12 (IC95%1,05-1,21)). Houve maior frequência de realização de 6 ou mais consultas (96,9% vs. 84,8%, p=0,01) e de exames para Sífilis (40,5% vs. 24,8%, p=0,03) e HIV (46,6% vs. 25,7%, p=0,0006) no grupo PRENACEL que no controle. A proporção de gestantes com alto EC foi maior no PRENACEL que no Controle (94% vs. 80%, p<0,0001). O NNT foi de sete mulheres recebendo a intervenção para uma mulher adicional com um alto escore de cuidados pré-natais. Conclusões: A utilização de um sistema de distribuição de conteúdo relevante foi essencial para o gerenciamento do volume e controle das mensagens distribuídas. Houve aumento de adesão aos cuidados recomendados durante este período, particularmente às consultas pré-natais e a triagem sorológica para sífilis e HIV entre as mulheres que receberam e acessaram o conteúdo enviado por SMS. É necessário desenvolver uma estratégia de implementação capaz de maximizar o interesse das mulheres em receber um pacote de SMS com conteúdo relacionada a gestação e parto.
Título em inglês
Development and Evaluation of an Information and Communication System for Antenatal Care
Palavras-chave em inglês
Antenatal Care
Health Information System
Maternal Health
Resumo em inglês
Objective: Increase adherence to recommended practices of prenatal care through the development and use of a system that distributes content to pregnant woman through short message service (SMS). Design: Cluster randomized controlled trial. Setting: 20 primary health care facilities (PHCF) in Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil. Subject: Women older than 18 years, attending to prenatal care on selected facilities, and that had 20 weeks of gestational age or less during recruitment time. Methods: We developed and deployed an information system to automatically distribute relevant content to pregnant women during prenatal and postnatal care, called SISPRENACEL. The system itself was not evaluated, although we built it using the best practices of software engineering and it was closely monitored. To evaluate the intervention's impact, we selected 20 PHCF that presented the highest number of pregnant women in previous years. We randomized the PHCF in 2 groups with 10 facilities to receive the intervention and 10 to be in the control group. We pinned posters in each one of the PHCF allocated to receive the intervention, inviting the women to subscribe to our service (PRENACEL), which would send them a SMS package with pregnancy and delivery related content. The women attending to an intervention facility received also a flyer that reinforced the invitation and that showed more information about PRENACEL. We evaluated the interested women to verify their eligibility and to get their consent. From this moment onwards, they started to receive SMS automatically sent by SISPRENACEL in addition to standard prenatal care. We did not do any intervention on PHCF allocated in the control group and the pregnant women in this group received standard prenatal care. We interviewed pregnant women coming from both groups in the selected maternities after delivery. Main outcome: Proportion of high level of coverage in recommend practices during prenatal care, evaluated by a score of care (SC). Results: SISPRENACEL received 350 messages of pregnant women interested in enrolling into PRENACEL and 157 eligible women were registered in the system. During prenatal period, SISPRENACEL sent 21.703 scheduled SMS, received 1087 with questions, suggestions or comments about the service and sent 1230 answers. We screened 1210 eligible women coming from the selected facilities and evaluated the outcome in the maternities, 770 women were from intervention facilities and 440 from control facilities. In the intervention group, 157 XI eligible women had shown interest in enrolling into PRENACEL (20.4%, 157/770) and 73.9% (116/157) received and accessed the package content. The basal characteristics between the groups were unbalanced and also the average score of prenatal care practices was higher in the Intervention group compared to the control group [46,6 (±8,0) vs 45,2 (±8,7), p=0,0002], the intention to treat adjusted analyses did not show difference between the intervention and control group to the high level of care. The protocol analyses (brute and adjusted for socialdemographics characteristics) suggested a vantage of the intervention (adjusted RR to a high score of prenatal care: 1,12 (IC95%1,05-1,21)). There was a higher frequency of attendance in 6 or more appointments (96,9% vs. 84,8%, p=0,01) and exams for syphilis (40,5% vs. 24,8%, p=0,03) and HIV (46,6% vs. 25,7%, p=0,0006) in PRENACEL group compared to control group. The proportion of pregnant women with high SC was higher in PRENACEL group than in the control group. The NNT was 7 women receiving the intervention to an additional woman with high level of prenatal care practices. Conclusions: The use of a system to distribute relevant content was essential to manage the volume and control of the SMS. There was an increase of adherence to recommended prenatal practices during this time, especially related to prenatal appointments, screening of syphilis and HIV between women that received and accessed the content sent through SMS. Discussion: It is necessary to develop a strategy for an implementation capable of maximize the women interest in receiving the SMS package with the pregnancy and delivery content.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.