• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Bibiana Cristina Granata Benatti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Caccia-Bava, Maria do Carmo Gullaci Guimarães (Presidente)
Bertani, Iris Fenner
Ruffino Netto, Antonio
Título em português
O serviço social e a estratégia saúde da família: potencialidades de uma aproximação
Palavras-chave em português
Atenção Básica
Promoção da Saúde.
Serviço Social
Resumo em português
Com a promulgação da Constituição Federal, em 1988, amplia-se universalmente o direito à saúde e, regulamentado pela Lei nº 8080/90, o Sistema Único de Saúde (SUS), passa a ter a responsabilidade de atender os cidadãos de acordo com suas necessidades, independentemente de contribuição com a Previdência Social ou de pagamento direto pelo atendimento. A instituição dessa nova concepção de saúde trouxe também um novo caráter às práticas assistenciais. A saúde como direito social envolve não apenas a assistência, reabilitação e prevenção de doenças, mas a promoção da saúde, a participação e o controle social. A superação do paradigma biomédico vem requerendo cada vez mais a incorporação de outros saberes e práticas, como a do Serviço Social, interagindo na construção social da saúde e no enfrentamento de seus determinantes sociais. Entretanto, visões mais conservadoras ainda coexistem em ambas as áreas, restringindo as expectativas para o setor Saúde e para o Serviço Social a uma atuação assistencialista. A Assistência Social e a Atenção Básica à Saúde, principalmente por meio da Estratégia Saúde da Família, têm em comum a busca por um maior protagonismo social, o estímulo à emergência de novos atores, que construam solidariamente comunidades pró-ativas e críticas e, potencialmente, mais saudáveis. O presente trabalho buscou comparar os tipos de intervenções apresentadas ao Serviço Social pelos usuários dos vários modelos de prestação da Atenção Básica em Saúde no Distrito de Saúde Oeste de Ribeirão Preto. Utilizando-se das abordagens quanti-qualitativas, inicialmente procedeu ao levantamento das 142 pessoas atendidas pelo assistente social da Unidade de Saúde entre janeiro e março de 2007 para identificação dos atendidos. A maioria desses pacientes era do sexo feminino (73%) e de áreas sem a cobertura da Estratégia Saúde da Família (75%). Após realizou-se entrevistas semi-estruturadas no domicílio de 31 famílias definidas por critérios prévios, sendo 17 delas vinculadas à SF. A categoria empírica construída a partir das entrevistas refere-se ao Serviço Social como agenciador de benefícios assistenciais, indo ao encontro do que aponta Faleiros (2001), quanto à sua origem já como profissional solucionador de problemas, ligados à ótica da instituição em que atuam. Demandas pautadas na ação profissional em sintonia com a lógica da Promoção da Saúde, a partir da criação de novas estratégias para superar carências e chegar às causas das causas, na perspectiva do fortalecimento da comunidade não foram apresentadas, independentemente do modelo de prestação da assistência, apontando que a viabilização de projetos de emancipação dizem respeito toda uma sociedade e não a apenas uma categoria profissional.
Título em inglês
Social Work and Family Health Strategy: possibilities of an approximation.
Palavras-chave em inglês
Health Promotion
Primary Care
Social Work
Resumo em inglês
With the promulgation of Federal Constitution, in 1988, the universal right to health was enlarged and regulated by the Law number 8080/90, the Unique System of Health (SUS), starts to have the responsibility of assisting all citizens in agreement with their needs, without considering the contribution with Social Welfare or of direct payment for the assistance. The institution of that new conception of health also brought a new character to the assistance practices. Health as social right involves not just the attendance, rehabilitation and prevention of diseases, but the promotion of health, participation and social control. The overcoming of the biomedical paradigm is requesting more and more the incorporation of others knowledges and practices, as the one of the Social Work, interacting in the social construction of the health facing its social determinants. However, more conservative visions still coexist in both areas, restricting the expectations for the Health section and for the Social Work to an assistential performance. The Social Assistance and the Primary Care in Health, mainly through the Family Health Strategy, have in common the search for a larger social protagonisms, the incentive to the new actors' emergency, that build solidarily for-active and critical communities and, potentially, healthier. The present work looked for comparing the types of interventions presented to the Social Work by the users of the several models of installment of the Primary Care in Health in the West District of Health of Ribeirão Preto. Being used of the quanti-qualitative approaches, initially it proceeded to the rising of the 142 people attendances done by the social worker of the Unit of Health between January and March of 2007 for identification of those assisted. Most of those patients were of the feminine sex (73%) and of areas without the covering of the Family Health Strategy (75%). After, semi-structured interviews were completed in the home of 31 defined families by previous criteria, being 17 of them linked to Family Health Strategy. The empiric category built starting from the interviews refers to the Social Work as agent of assistential benefits and according to what Faleiros (2001) points, based on their origin as a problem solver professional, linked to the optics of the institution in that act. Demands ruled in the professional action in accordance with the logic of the Health Promotion, starting from the creation of new strategies to overcome lacks and to arrive to the "causes of the causes ", in the perspective of the community's invigoration were not presented, not considering of the model of installment of the attendance, pointing that the feasible of emancipation projects tells respect an entire society and not the just a professional category.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
disseratcao.pdf (393.26 Kbytes)
Data de Publicação
2009-03-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.