• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2008.tde-06032009-142323
Documento
Autor
Nome completo
Ana Teresa Mancini Pimenta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Rodrigues Junior, Antonio Luiz (Presidente)
Buchalla, Cassia Maria
Franco, Laercio Joel
Título em português
Geoepidemiologia da co-morbidade aids/tuberculose no Estado de São Paulo - Brasil - de 1996 a 2005
Palavras-chave em português
aids
desenvolvimento humano
estudos ecológicos.
tuberculose
Resumo em português
Foi desenvolvido um estudo ecológico com o objetivo de descrever a incidência da co-morbidade aids/ tuberculose no Estado de São Paulo, no período de 1996 a 2005, segundo sua distribuição espacial. A base territorial utilizada foram os 645 municípios do Estado, agrupados em 63 microrregiões de acordo com a divisão do IBGE; os coeficientes de incidência de aids e da co-morbidade aids/ tuberculose foram empregados como medidas das doenças. O IDH e seus componentes IDH-L, IDH-E e IDH-R foram calculados para cada microrregião como indicadores de desenvolvimento humano das populações. No período estudado, foram notificados 81.841 casos de aids; 16.759 casos de co-morbidade aids/ tuberculose com uma taxa de ataque de 21,60% e 733 casos suspeitos de tuberculose. Observou-se que 65,49% dos casos de aids notificados eram do sexo masculino; a faixa etária em que ocorreu a maior proporção (61,46%) do número de notificações foi entre 25 e 39; houve maior proporção de transmissão heterossexual (52,81%); quanto à escolaridade, a maioria dos casos (53,42%) apresentou entre 1 e 7 anos; as microrregiões com os maiores coeficientes de incidência (casos por 100.000 habitantes acima de 14 anos) foram Ribeirão Preto (490,41), Barretos (489,42), São José do Rio Preto (464,08), Santos (459,22) e Caraguatatuba (402,84). Dos casos notificados com a co-morbidade, 73,92% eram do sexo masculino; pessoas com idade entre 25 e 44 anos foram as mais acometidas (77,09%); 57,10% apresentavam escolaridade entre 1 e 7 anos; as microrregiões com os maiores coeficientes de incidência (casos por 100.000 habitantes acima de 14 anos) foram Santos (136,35) Caraguatatuba (88,67) São Paulo (87,45), São José dos Campos (72,64) e Ribeirão Preto (70,97). A microrregião de São Paulo (0,835) apresentou o maior valor de IDH; Nhandeara (0,843) o maior IDH-L; São José dos Campos (0,897) o maior IDH-E; São Paulo (0,835) o maior IDH-R; as microrregiões ao sul/ sudoeste do Estado apresentaram os menores valores do IDH e de seus componentes. O padrão de distribuição espacial da aids e da co-morbidade aids/ tuberculose foram diferentes do padrão do IDH e seus componentes.
Título em inglês
Geoepidemiology of AIDS/ tuberculosis co-morbidity in São Paulo state - Brazil - 1996 to 2005.
Palavras-chave em inglês
AIDS
ecological studies.
human development
tuberculosis
Resumo em inglês
An ecological study was developed to describe the incidence of aids/ tuberculosis co-infection in São Paulo State, between 1996 and 2005, according to its spatial distribution. The territorial base was 645 municipalities grouped in 63 micro regions as stated by the official division of IBGE (Brazilian Institute for Geography and Statistics). Incidence rates of aids and aids/ tuberculosis co-infection were taken as disease measures. HDI, HDI-life expectancy, HDI-education and HDI-income were calculated to each micro region as populations human development indexes. Between 1996 and 2005, 81,841 cases of aids and 16,759 cases of aids/ tuberculosis co-infection were notified. Males were 65.49% of notified cases of aids; 61.46% of all cases were between 25 and 39 years old; heterosexual transmission was responsible for 52.81% of cases; 53.42% presented between one and seven years of schooling; micro regions with greater aids incidence rate (cases per 100.000 persons over 14 years old) were Ribeirão Preto (490,41), Barretos (489,42), São José do Rio Preto (464,08), Santos (459,22) e Caraguatatuba (402,84). Males were 73.92% of reported cases of aids/ tuberculosis co-infection; 77.09% were between 25 and 44 years old; 57.10% presented between one and seven years of schooling; micro regions with greater aids incidence rate (cases per 100.000 persons over 15 years old) were Santos (136,35) Caraguatatuba (88,67) São Paulo (87,45), São José dos Campos (72,64) e Ribeirão Preto (70,97). São Paulo micro region presented the highest value of HDI (0.835); Nhandeara the highest HDI-life expectancy (0.843); São José dos Campos the highest HDI-education (0.897); São Paulo the highest HDI-income (0.835); micro regions in the south and southwest of the state of São Paulo showed the lowest values of HDI, HDI-life expectancy, HDI-education and HDIincome. The spatial distribution patterns of aids and aids/ tuberculosis co-infection were different from the patterns of HDI, HDI-life expectancy, HDI-education and HDIincome.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dissertacao.pdf (1.77 Mbytes)
Data de Publicação
2009-03-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.