• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2006.tde-27072006-124622
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme Vannucchi Portari
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Jordao Junior, Alceu Afonso (Presidente)
Bianchi, Maria de Lourdes Pires
Faria, Joao Bosco
Título em português
"Infusão de glicose e tiamina em ratos tratados com dose aguda de etanol"
Palavras-chave em português
AGEs
alcoolemia
cromatografia gasosa
etanol
glicose
radicais livres
tiamina
Resumo em português
Postula-se que o metabolismo do etanol gera substâncias de alta reatividade como o acetaldeído e radicais livres, que promovem o estresse oxidativo pelo excessivo consumo de substâncias do sistema antioxidante. Embora não haja consenso na literatura, o uso intravenoso de glicose em casos de intoxicação aguda por álcool é prática rotineira visando restabelecer a sobriedade do paciente através de um possível aumento do metabolismo do etanol. Apesar de se acreditar em um possível benefício do uso de glicose na intoxicação aguda por etanol, recentes estudos têm apontado que a hiperglicemia causa autoxidação da glicose, glicação de proteínas, e a ativação do metabolismo de polióis. Estas mudanças aceleram a geração de espécies reativas de oxigênio e aumento na oxidação de lipídios, DNA e proteínas em vários tecidos, pela produção de produtos finais de glicação avançada (AGEs - Advanced glycation end products). Recentemente estudos têm apontado para um possível papel antioxidante da tiamina frente ao estresse oxidativo. Este trabalho teve como objetivo a padronização de uma técnica para dosagem de etanol por cromatografia gasosa a fim de se estudar os efeitos sobre o metabolismo desse álcool em ratos agudamente alcoolizados e submetidos a 3 tratamentos distintos que consistiram na administração de etanol na dose de 5g/kg peso, administração de etanol e posterior infusão endovenosa de glicose (0,06 mL de glicose em solução 50%/100 g de peso) ou administração de etanol e posterior infusão endovenosa de tiamina (0,143 mg/100 g de peso), bem como verificar os efeitos sobre o sistema antioxidante hepático, pela determinação das substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (SRATB), glutationa reduzida (GSH) e vitamina E. A padronização da técnica por cromatografia gasosa para dosagem de etanol em sangue e urina foi realizada, obtendo-se bons resultados quanto à, precisão (C.V. entre amostras < 6%), exatidão (variação da recuperação < 15%) e linearidade (r=0,9991), o que permitiu analisar a alcoolemia e a excreção urinária dos grupos de ratos com diferentes tratamentos. Nesta determinação também foi possível a detecção de substâncias relacionadas ao metabolismo do etanol como, acetaldeído, acetona e metanol. Não foram observadas diferenças entre as curvas de etanolemia dos diferentes grupos. Entretanto, verificou-se uma excreção urinária cerca de 4 vezes maior no grupo que recebeu tiamina. Observou-se uma menor produção de substâncias relacionadas com a peroxidação lipídica (SRATB) e um menor consumo de antioxidantes (GSH e vitamina E) nos ratos tratados com tiamina, mesmo tendo-se verificado neste grupo uma manutenção da hiperglicemia até o período final de experimentação. Desta maneira, conclui-se que o tratamento com glicose no quadro de intoxicação aguda por etanol foi ineficaz na diminuição da etanolemia além de representar maior potencial de dano oxidativo. Em contraste, a tiamina mostrou-se eficaz principalmente no que diz respeito à manutenção do sistema antioxidante hepático.
Título em inglês
"Infusion of glucose and thiamine in rats treated with acute dose of ethanol"
Palavras-chave em inglês
AGEs
alcoholemia
ethanol
free radicals
gas chromatography
glucose
thiamine
Resumo em inglês
It’s proposed that the metabolism of ethanol produces substances of high reactivity as acetaldehyde and free radicals, which promote oxidative stress through the excessive consumption of antioxidant substances. Although, there is no consensus in literature, the intravenous use of glucose in acute alcoholic intoxication, is a common practice, in tenting to recover soberness through the increase of ethanol metabolism. In spite of this possible benefit of the use of glucose in acute alcoholic intoxication, recent studies has showed that the hyperglycemia causes autoxidation of glucose, glycation of proteins and the activation of polyol metabolism. These changes speed up the generation of reactive oxygen species and the increase of lipid peroxidation, DNA and proteins oxidations in many tissues, through the production of advanced glycation end products (AGEs). Recently, some studies have pointed out for a possible antioxidant role of thiamine in oxidative stress. The aim of this study was to standardize a technique in order to dose ethanol using gas chromatography to study its effects in the alcohol metabolism in rats submitted to acute alcoholic intoxication and treatment in three distinct ways: 1) intragastric ethanol administration in dose of 5 g/kg; 2) intragastric ethanol administration in dose of 5 g/kg and, then, intravenous infusion of glucose (0,06 mL of 50% solution of glucose/100 g of weight), and, 3) intragastric ethanol administration in dose of 5 g/kg and, then, intravenous infusion of thiamine (0,143 mg/100 g of weight). Also it has aimed to verify the effects on hepatic antioxidant system through the determination of thiobarbituric acid reactive substances, reduced glutathione and vitamin E. The standardization of the technique for gas chromatography to dose ethanol in blood and urine had fine results in relation of precision (C.V. among samples < 6%), accuracy (recovery variation < 15%) and linearity (r=0,9991), what permitted to analyze the alcoholemia and the urinary excretion of the groups of rats with distinct treatments. In this determination, it was also possible the detection of substances related to ethanol metabolism as acetaldehyde, acetone and methanol. It was not observed differences between the ethanolemia curves in the distinct groups. Although, it was encountered a urinary excretion about 4 times greater in the group that had received thiamine. It was observed a lesser production of substances related to lipid peroxidation (TBARS) and a lesser consumption of antioxidants (GSH and vitamin E) in rats treated with thiamine, in spite of that this group had keeped hyperglycemia until the last period of experimentation. Then, it can be concluded that the treatment with glucose in acute alcoholic intoxication was inefficient to diminish ethanolemia, besides it could provoke higher oxidative damage. In contrast, thiamine has showed to be efficient, mainly about the maintenance of hepatic antioxidant system.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PORTARI-GV-Mestrado.pdf (420.86 Kbytes)
Data de Publicação
2006-08-02
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • PORTARI, G. V., MARCHINI, J. S., and JORDAO, A. A.. Validation of a Manual Headspace Gas Chromatography Method for Determining Volatile Compounds in Biological Fluids. LabMedicine [online], 2008, vol. 39, n. 1, p. 42-45. [cited 2012-02-06]. Available from : <http://labmed.ascpjournals.org/content/39/1/42>
  • PORTARI, Guilherme V., et al. Antioxidant Effect of Thiamine on Acutely Alcoholized Rats and Lack of Efficacy Using Thiamine or Glucose to Reduce Blood Alcohol Content [doi:10.1111/j.1742-7843.2008.00311.x]. Basic & Clinical Pharmacology & Toxicology [online], 2008, vol. 103, n. 5, p. 482-486.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.