• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-23032018-132615
Documento
Autor
Nome completo
Aline Junqueira Bezerra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Costa, José Abrão Cardeal da (Presidente)
Espineira, Aniette Renom
Barretti, Pasqual
Frezza, Gustavo
Moysés Neto, Miguel
Título em português
Aspectos epidemiológicos de pacientes com doença renal crônica em programa de diálise peritoneal: levantamento de 22 anos
Palavras-chave em português
Comorbidades associadas
Diálise peritoneal
Doença renal crônica
Resumo em português
A doença renal crônica (DRC) tem sido considerada um problema de saúde pública mundial. Estima-se que cerca de 17% da população adulta dos EUA apresente algum grau de comprometimento da função renal. No Brasil, um estudo realizado na cidade de Bambuí - Minas Gerais detectou-se alteração da função renal variando de 0,48% a 8,19%, sendo mais frequente nos pacientes idosos. Os pacientes que evoluem para DRC terminal necessitam de algum tipo de terapia renal substitutiva (TRS), sendo as opções disponíveis: a hemodiálise (HD), a diálise peritoneal (DP) e o transplante renal (TX renal). No caso da DP, a membrana peritoneal realiza a função de filtrar o sangue do paciente, e esta é utilizada através da implantação de um cateter na cavidade abdominal. No Brasil, segundo dados do Censo Brasileiro de Diálise (2016) existem aproximadamente 122.825 pacientes em diálise, sendo 8,6% em DP. O objetivo do estudo foi analisar a evolução dos pacientes que foram admitidos na Unidade de Diálise do HCFMRP para submeterem-se à DP nos últimos 22 anos. Os dados foram coletados dos prontuários dos pacientes atendidos no período de 1993 a 2015, de onde foram extraídas variáveis demográficas, clínicas e laboratoriais. É um estudo de coorte retrospectiva de 199 prontuários de pacientes atendidos na Unidade de Diálise do HCFMRP-USP. Os resultados demonstram que a população do estudo é em sua maioria do sexo feminino, com média de idade 57 anos. Foi encontrada a mudança de TRS para a hemodiálise como desfecho clínico mais frequente, seguida por óbito. A etiologia da DRC mais frequente foi a hipertensão arterial sistêmica (HAS), seguida por Diabetes mellitus (DM) tipo 2. Houve associação com menor média de idade de entrada em programa (48 anos), desfecho clínico óbito e maior tempo de seguimento (10 anos) com o grupo de pacientes que entraram em programa de diálise em 1993 (p<0,05). Encontramos associação do uso de medicamentos (Cloridrato de Sevelamer e Análogos da vitamina D3 com níveis categorizados de paratormônio, cálcio total e fósforo (p<0,05). CONCLUSÃO: Os pacientes que entraram em programa no período de 1993-2000 apresentaram menor média de idade e maior tempo de acompanhamento quando comparados aos demais grupos. O desfecho clínico mais frequente foi a transferência para HD, tendo como causa principal a ocorrência de peritonites.
Título em inglês
Epidemiological aspects of patients with chronic renal disease in a peritoneal dialysis program: a 22-year survey
Palavras-chave em inglês
Chronic kidney disease
Comorbidities in chronic renal disease
Peritoneal dialysis
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Chronic kidney disease (CKD) has been considered a worldwide public health problem, as well as the progressive increase of the population in renal replacement therapy (TRS). With the technological advances accumulated, the survival of patients on dialysis has increased greatly. Peritoneal dialysis (PD) is considered a safe and effective method of SRT, a challenge for the binomial patienthealth team. OBJECTIVES: To analyze the main characteristics and outcomes of patients in a PD program. METHODS: This was a retrospective cohort study of 199 patients submitted to PD in the Dialysis Unit of the HCFMRP-USP from 1993 to 2015. The primary source of data was the individual medical records. The variables were classified as: demographic, clinical and laboratorial. Statistical analyzes were performed using the Chi-square test, ANOVA and Kruskal Wallis. RESULTS: The mean age of the patients was 57 years, with a predominance of females (51.5%); the most frequent clinical outcome was the change in HRT for hemodialysis (37.2%). Type 2 diabetes mellitus (DM) was the most common cause of CKD (31,7). There was an association between lower mean age of program entry, clinical outcome and longer follow-up (10 years) in the group of patients who entered the dialysis program in the period from 1993 to 2000 (p <0.05). There was an association between the use of medications (Sevelamer's Hydrochloride and vitamin D3 analogues) with categorized values of parathormone, total calcium and phosphorus (p <0.05). CONCLUSION: Patients who entered the program in 1993-2000 had a lower mean age and longer follow - up when compared to the other groups. The most frequent clinical outcome was the transfer to HD, the main cause being the occurrence of peritonitis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.