• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2017.tde-20072016-090416
Documento
Autor
Nome completo
Paulo de Oliveira Duarte
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Lima, Nereida Kilza da Costa (Presidente)
Ferriolli, Eduardo
Oliveira, Eduardo Borges de
Boas, Paulo José Fortes Villas
Fabbro, Amaury Lelis Dal
Título em português
Estudo dos centenários de Ribeirão Preto - Brasil
Palavras-chave em português
Centenários
Genes associados à longevidade
Hipertensão arterial
Longevidade
Muito idosos
Resumo em português
Introdução: Centenários são indivíduos que atingiram um século de vida, ou seja, viveram cerca de 20 anos a mais do que a expectativa de vida média da população de países desenvolvidos e 25 anos a mais do que em países em desenvolvimento, como o Brasil. Eles fazem parte do segmento populacional que mais cresce no mundo, sendo estimados aproximadamente 3,8 milhões de idosos nessa faixa etária até a metade deste século. O entendimento das bases da longevidade e do envelhecimento saudável ainda permanece como grande desafio das ciências biológicas no século 21. Objetivos: 1) Conhecimento das características físicas, cognitivas, psíquicas, funcionais e nutricionais da população de centenários presentes na cidade de Ribeirão Preto-SP. 2) Comparar os diversos resultados obtidos entre os centenários com e sem síndrome demencial, desnutridos e não-desnutridos e com independência ou dependência funcional para Atividades Básicas de Vida Diária (ABVDs) pela escala de KATZ. 3) Analisar a expressão gênica transcricional (por qPCR em tempo real) dos genes de interesse IGF1, IGF2, IGF1R, APOE-4, FOXO1 e FOXO3, em linfócitos de sangue periférico dos idosos centenários. Casuística e Métodos: Trata-se de um estudo transversal de base populacional com idosos centenários residentes em Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Foram obtidas as medidas de peso, altura e pressão arterial, bem como a bioimpedância elétrica. Foi realizada avaliação geriátrica global, por meio de diversas escalas consagradas e análise do desempenho físico e do risco nutricional desses centenários. Numa segunda oportunidade, os pacientes receberam a visita, em jejum, para a coleta de exames laboratoriais, que foram enviados para análise da expressão genética dos genes de interesse. Resultados e Conclusões: Dos 59 centenários residentes na cidade, foram avaliados 33, com média de idade de 101 anos, sendo 27 (81,8%) do sexo feminino, 12 deles (36%) com capacidade cognitiva preservada, assim como independência para ABVDs. Quatorze (58,3%) dos pacientes que responderam a Escala de Depressão Geriátrica não apresentaram sintomas de depressão e demonstraram autopercepção de saúde satisfatória. Do ponto de vista nutricional, 33,3% deles puderam ser classificados como desnutrição instalada, por meio da Mini Avaliação Nutricional (MAN), aumentando para 84,8%, se somados aqueles em risco nutricional. O desempenho físico dos idosos, medido por meio da Short Physical Performance Battery, está significativamente correlacionado, de maneira inversa, ao Fator de Necrose Tumoral, à Interleucina-6, PCR ultra sensível, alfa 1 glicoproteína ácida, velocidade de hemossedimentação e Homocisteína, assim como, de maneira direta, à albumina e ao HDL Colesterol. Os centenários apresentaram elevadas taxas de deficiência de vitamina D e aumento de Homocisteína. Os resultados mostraram que na população estudada não houve diferença significativa na expressão dos genes IGF1R, IGF1, FOXO1, FOXO3 e APOE-4 na comparação entre os grupos demência e não-demência, entre os grupos independência e dependência para ABVDs e entre os desnutridos e não-desnutridos. Houve tendência de diferença na expressão do gene IGF1 entre os grupos demência e não-demência (p=0.07)
Título em inglês
Ribeirão Preto - Brazil, centenarians study
Palavras-chave em inglês
Centenarians
Dementia
Hypertension
Longevity
Longevity genes
Very old
Resumo em inglês
Introduction: Centenarians are individuals who have reached one century of life. They live about 20 years longer than the population average life expectancy of developed countries and 25 years longer than developing countries like Brazil. They are part of the fastest growing population segment in the world and it is estimated about 3.8 million seniors in this age group by mid-century. Understanding the longevity basis and the healthy aging remain as great challenges of life sciences in the 21st century. Objectives: 1) The knowledge of physical, cognitive, psychological, functional and nutritional status of Ribeirão Preto centenarians. 2) Compare results between centenarians with and without dementia, malnourished or not, and independent for basic activities daily living (BADL) or not. 3) Analyze the transcriptional gene expression (by real-time PCR) of genes IGF1, IGF2, IGF1R, APOE-4, FOXO1 and FOXO3 in peripheral blood lymphocytes of centenarians. Casuistic and Methods: This is a cross-sectional population-based study of community-dwelling centenarians living in Ribeirão Preto, São Paulo, Brazil. Ages were confirmed by birth certificate. Weight, height and blood pressure measurements were obtained, as well the bioimpedance, the global geriatric assessment through various consecrated scales, the physical performance and nutritional risk of centenarians. A second chance, patients received one visit for the collection of fasting laboratory tests and sending the genetic material for analysis of gene expression. Results and Conclusions: Thirty three centenarians with an average age of 101 years, 27 (81.8%) of them were females, 12 (36%) of them with no dementia and independent for BADLs. Fourteen (58.3%) of volunteers who responded the Geriatric Depression Scale showed no symptoms of depression and 14 had the same self-perception of satisfactory health. Regarding nutrition state, 33.3% of patients could be classified as installed malnutrition by the Mini Nutritional Assessment, rising to 84.8% if we add those at nutritional risk. The performance measured by Short Physical Performance Battery was inversely correlated to the Tumor Necrosis Factor, Interleukin-6, ultra sensitive PCR, alpha-1 acid glycoprotein, ESR and homocysteine, and as a direct manner correlated to albumin and HDL Cholesterol. The centenarians showed high levels of vitamin D deficiency and hyperhomocysteinemia. The results showed no significant difference in the IGF1R, IGF1, FOXO1, FOXO3 and APOE-4 expression between Dementia and No dementia groups, between Independent and Dependent groups for BADL and between Malnourished and no malnourished groups. There is a tendency of difference in the expression of IGF1 gene between Dementia and No dementia groups (p=0.07)
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-03-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.