• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2018.tde-19072018-112211
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Coraucci Neto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Lima, Nereida Kilza da Costa (Presidente)
Silva, Anderson Soares da
Barbosa, Luis Fabiano
Fabbro, Amaury Lelis Dal
Título em português
Avaliação de aspectos da saúde e características do treinamento de atletas ativos de fisiculturismo em diferentes modalidades
Palavras-chave em português
Fisiculturismo; Pressão arterial; Treinamento físico; Saúde do atleta
Resumo em português
No fisiculturismo a estética corporal é mais importante que o desempenho atlético. A preparação do atleta envolve treinamento resistido (TR) de alto volume e intensidade, estratégias drásticas de alimentação e uso de substâncias farmacológicas (FARM). Atualmente, pouco é conhecido sobre os riscos à saúde aos quais os atletas desse esporte estão submetidos. Objetivos: Identificar o perfil dos atletas ativos no fisiculturismo, em diferentes modalidades, quanto a aspectos da saúde e identificar as características do TR e treinamento aeróbio (TAE) utilizados. Métodos: Foram avaliados 510 atletas, masculino e feminino, ativos no fisiculturismo e afiliados à Confederação Brasileira de Musculação, Fisiculturismo e Fitness; média de idade de 30,17 ± 7,54 anos. A coleta de dados foi realizada durante eventos estaduais e nacionais. Questionário sobre aspectos de saúde e características de treinamento foi aplicado. Foram obtidas as medidas da circunferência do braço direito e abdominal, 3 medidas de pressão arterial (PA) e frequência cardíaca (FC) com monitores automáticos OMRON HME-431. O peso corporal (PC) e a estatura (EST) foram medidos seguindo-se o procedimento oficial dos eventos. Análise Estatística: Utilizou-se média e desvio padrão para as características descritivas, teste Qui-quadrado para parâmetros qualitativos e coeficiente de Pearson pra análise de correlação entre os grupos, com nível de significância p<0,05. Resultados: Foi evidenciado índice de massa corporal (IMC) de 26,16 ± 2,48 Kg/m2 e 22,34 ± 2,15 Kg/m2 (p<0,253), para os atletas do sexo masculino e feminino, respectivamente. Em aspectos de saúde, 6,6% responderam ter doença crônica e, destes, 88,9% não utilizavam medicamento regularmente; relataram ser hipertensos, 1,9% dos atletas, entretanto, 15,74% apresentaram medidas de PA elevadas e 52,5% relataram ter utilizado substância farmacológica proibidas no esporte nos últimos 6 meses anteriores a pesquisa; o acompanhamento por profissional de educação física, nutricionista e médico ocorreu na maioria dos relatos, mas os homens apresentaram menores taxas de seguimento do que as mulheres; o número de atletas sem acompanhamento de profissional de educação física foi maior em indivíduos com PA elevada em comparação a indivíduos com a PA normal (25%; 14,79%; p<0,031). Na fase off-season o treinamento apresentou volume condizente às diretrizes do American College of Sports Medicine (ACSM); na fase PRE, o volume foi mais alto que o indicado pelo ACSM para a maioria dos atletas. Apenas 3,3% dos atletas relataram não utilizar exercício aeróbio na preparação; a maioria utiliza o treinamento aeróbio em jejum. Conclusão: Os atletas do fisiculturismo estão submetidos a treinamento resistido de alto volume e estão expostos a significativos fatores de risco à saúde, como desconhecimento quanto a doenças crônicas, elevado uso de substâncias farmacológicas proibidas no esporte e menor acompanhamento de saúde no sexo masculino.
Título em inglês
Evaluation of aspects of health and characteristics of the training in active athletes of bodybuilding in differents modalities
Palavras-chave em inglês
Bodybuilding; Blood pressure; Physical training; Athlete's health
Resumo em inglês
In bodybuilding, body aesthetics are more important than athletic performance. The athlete's preparation involves high volume and intensity resistance training (RT), drastic strategies of nutrition and use of pharmacological substances (FARM). Currently, not much is known about the health risks which athletes of this sport are subjected. Objectives: To identify the profile of active athletes in bodybuilding, in different modalities, regarding aspects of health and to identify the characteristics of the RT and aerobic training (APR) used. Methods: 510 male and female athletes, active in bodybuilding and affiliated with the Brazilian Confederation of Bodybuilding and Fitness; aged 30.17 ± 7.54 years. Data collection was done during state and national events. Questionnaire on health aspects and training characteristics was applied. Measurements of right arm and abdominal circumference, 3 measurements of blood pressure (BP) and heart rate (HR) with OMRON HME-431 automatic monitors were obtained. Body weight (BW) and height (HE) were measured following the official procedure of the events. Statistical analysis: Mean and standard deviation were used for descriptive characteristics, Chi-square test for qualitative parameters and Pearson coefficient for correlation analysis between groups, with significance level p <0.05. Results: Body mass index (BMI) of 26.16 ± 2.48 Kg / m2 and 22.34 ± 2.15 Kg / m2 (p <0.253) were recorded for male and female athletes, respectively. In health aspects, 6.6% had chronic disease and, of them, 88.9% did not use medication regularly; 1.9% of the athletes reported to be hypertensive, however, 15.74% had high BP measurements and 52.5% reported having used banned drugs in sports in the last 6 months prior to the survey; follow-up by physical education professional, nutritionist and medical occurred in most reports, but men had lower follow-up rates than women; the number of athletes without accompaniment of physical education professional was higher in subjects with high BP than in subjects with normal BP (25%, 14.79%, p <0.031). In the offseason the training presented volume according to the guidelines of the American College of Sports Medicine (ACSM); in the PRE phase, the volume was higher than that indicated by ACSM for most athletes. Only 3.3% of the athletes reported not using aerobic exercise in the preparation; most use fasting aerobic training. Conclusion: Bodybuilding athletes are submitted to high volume resistance training and they are exposed to significant health risk factors, such as lack of knowledge about chronic diseases, high use of pharmacological substances banned in sport, and poor health follow-up in males.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
BRUNOCORAUCCINETO.pdf (8.06 Mbytes)
Data de Publicação
2018-08-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.