• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2005.tde-18052005-100105
Documento
Autor
Nome completo
Waléria Christiane Rezende Fett
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Ferriolli, Eduardo (Presidente)
Cabrera, Marcos Aparecido Sarria
Marchini, Julio Sérgio
Título em português
"Comparação entre a antropometria e o raio-x de dupla varredura para a avaliação da composição corporal de idosas diabéticas tipo 2 e sua associação com a força de preensão da mão"
Palavras-chave em português
Antropometria
DEXA
Força de preensão da mão
IMC
Índice abdômen/quadril
Resumo em português
IMPORTÂNCIA: Mudanças significativas na composição corporal ocorrem com o envelhecimento, havendo aumento progressivo da massa gorda e redução da massa magra. Este quadro está associado à perda de força e mobilidade, ao aumento da morbidade e mortalidade. Nos indivíduos diabéticos tipo 2, esta condição é agravada pelas alterações metabólicas impostas pela doença. OBJETIVO: Comparar as medidas da composição corporal de idosas diabéticas tipo 2 pelo método antropométrico e raio-x de dupla varredura (DEXA), e correlacioná-las à força de preensão da mão. MÉTODOS: Cinqüenta e três voluntárias de 60 a 70 anos, com índice de massa corporal (IMC, kg/m2) de 19 a 44, do Ambulatório de Diabetes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, foram avaliadas por: medidas antropométricas, raio-x de dupla varredura e força de preensão da mão. RESULTADOS: a) composição corporal antropometria x DEXA: não houve diferença estatística entre os métodos para as médias do peso, massa corporal magra, massa corporal gorda, porcentagem de gordura total e porcentagem de gordura do braço (P > 0,05). O peso, a massa corporal magra, a massa corporal gorda e o percentual de gordura total foram significativamente correlacionados pelos dois métodos. b) índices corporais x DEXA: o IMC, a circunferência do abdômen, a circunferência muscular do braço, a porcentagem de gordura do braço, a área muscular do braço, a área de gordura do braço, foram significativamente correlacionados, com os respectivos componentes do DEXA (P < 0,05); o índice abdômen/quadril não foi correlacionado ao DEXA. c) comparação entre diversos índices antropométricos: foram significativamente correlacionados (P < 0,05), o IMC e a circunferência do abdômen com a porcentagem de gordura total da antropometria; a circunferência muscular do braço com a massa corporal magra da antropometria. Não foram correlacionados o IAQ com o IMC e com a porcentagem de gordura total da antropometria. d) coeficiente de variação para medidas corporais do DEXA: variou de 0,3% a 9,6% entre os diferentes componentes corporais. e) teste de preensão de mão x variáveis associadas à massa muscular: foi correlacionado a variáveis antropométricas (P < 0,05), e não ao DEXA. CONCLUSÃO: Os dois métodos foram equivalentes para avaliação da composição corporal, sugerindo que a antropometria pode produzir um bom resultado de avaliação nestas idosas diabéticas. A força de preensão da mão teve correlação com a antropometria, mas não com as variáveis do DEXA. Portanto, estas medidas podem contribuir na avaliação do estado nutricional e de saúde em idosas diabéticas tipo 2 e ainda, acompanhar de maneira fácil e barata, a evolução de um tratamento.
Título em inglês
"Comaparison between anthropometry and dual-energy x-ray absorptiometry to body composition evaluation of elderly diabetics type 2 women and this association with handgrip strength"
Palavras-chave em inglês
Anthropometry
BMI
DEXA
handgrip
Waist to hip ratio
Resumo em inglês
IMPORTANCE: A significant change in corporal composition occurs with aging, with increase of fat mass and reduction lean mass. This situation is associated with loss of strength and mobility, and increase of morbidity and mortality. In diabetic type 2 individuals, this condition is aggravated by the metabolic alterations due to the illness. OBJECTIVE: To compare the measures of body composition of elderly women with diabetes type 2 through anthropometry and dual-energy x-ray absorptiometry (DEXA), and correlate findings to handgrip strength. METHODS: Fifty-three volunteers with age ranging from 60 to 70 years old, body mass index (BMI, kg/m2) 19 to 44 selected from the Diabetes Ambulatory of the Clinical Hospital of the School of Medicine of Ribeirão Preto, University of São paulo, were evaluated by: anthropometry, DEXA and handgrip strength. RESULTS: a) anthropometry x DEXA in body composition analyses: there were no statistical differences between the average of the weight, lean body mass, fat body mass, percentage of body fatness and percentage of fatness of the arm (P > 0,05). The weight, lean body mass, body fat mass and percentage of body fatness were significantly correlated. b) body indices x DEXA: BMI, abdomen circumference, muscle arm circumference, percentage of fatness of the arm, muscular area of the arm and area of fatness of the arm were significantly correlated with the respective components of the DEXA (P < 0,05); the waist/hip ratio (WHR) was not correlated with DEXA (P < 0,05): c) comparison between athropometric indices: the following variables were significantly correlated (P < 0,05): BMI and circumference of the abdomen with the percentage of body fatness of the anthropometry; muscular circumference of the arm with the lean body mass of the anthropometry. The WHR was not correlated with the IMC and with the percentage of body fatness of the anthropometry. d) coefficient of variation for corporal measures of the DEXA: varied from 0,3% to 9,6%. Handgrip strength was correlated to anthropometrics variables (P <0,05), but not with DEXA. CONCLUSIONS: The two approaches were equivalent for the assessment of body composition, suggesting that anthropometry can produce a good result in the evaluation of this population. The handgrip strength was correlated with anthropometry, but not with the variables of DEXA. Therefore, these measures can contribute to the assessment of the nutritional status in elderly diabetic type 2.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dissWCRFETT.doc (942.50 Kbytes)
dissWCRFETT.pdf (393.57 Kbytes)
Data de Publicação
2005-06-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.