• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2018.tde-06042018-113127
Documento
Autor
Nome completo
Cláudia Leite Rolim Moreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Peria, Fernanda Maris (Presidente)
Canto, Paula Philbert Lajolo
Soares, Fernando Augusto
Rego, Eduardo Magalhães
Rocha, Jose Joaquim Ribeiro da
Título em português
Associação do comprimento telomérico de células tumorais, colônicas normais e de leucócitos do sangue periférico com prognóstico no adenocarcinoma colorretal
Palavras-chave em português
Não informado
Resumo em português
Introdução: O câncer colorretal (CCR) é um dos tumores mais frequentes no Brasil e no mundo e grande parte dos pacientes são diagnosticados com a doença já em estágio avançado. Observa-se associação entre o estágio clínico-patológico e o desfecho clínico do paciente, mas faltam biomarcadores para estratificação quanto ao prognóstico. O encurtamento telomérico tem sido associado às fases de iniciação e progressão da carcinogênese e mutações no sítio promotor do gene da enzima telomerase transcriptase reversa (TERT) tem sido relacionada a pior prognóstico. Objetivo: Avaliar o comprimento telomérico (CT) em células tumorais, da mucosa colônica normal e dos leucócitos do sangue periférico de pacientes com CCR, identificar associações entre o CT e o prognóstico e pesquisar mutação no promotor do TERT. Metodologia: Dos 486 pacientes com material biológico no Banco de Tumores Proctológicos do Hospital das Clínicas da FMRP-USP entre abril de 2008 e agasto de 2013, foram estudados 77 pacientes com diagnóstico de adenocarcinoma colorretal não metastático, submetidos a ressecção cirúrgica e com amostra de tecido tumoral e da mucosa normal adjacente. Em mais de 80% dos casos, analisou-se também o CT dos leucócitos do sangue periférico. Os CTs das células tumorais e normais e dos leucócitos do sangue periférico foram avaliados e analisados quanto à associação com variáveis clínico-histopatológicas e prognóstico dos pacientes. O CT foi determinado por real time PCR (qPCR) e o promotor do TERT foi sequenciado pelo método Sanger. Para as análises de comparação entre os CTs da célula normal e tumoral foi utilizado o test t-Student pareado. Foi utilizado modelo de sobrevivência de longa duração com distribuição Weibull para análise da sobrevida livre de doença (SLD) e com distribuição exponencial para sobrevida global (SG). O teste exato de Fisher foi aplicado nas análises entre CT e variáveis qualitativas. Para avaliar a relação entre CT tumoral e CT dos leucócitos foi aplicado o coeficiente de Spearman. Resultados: A idade média foi de 66 anos, sendo 50,65% do sexo feminino e 93,42% brancos. O adenocarcinoma tubular foi o subtipo mais frequente (90,91%) e o grau histológico moderadamente diferenciado presente em 75% dos casos. O CT médio da célula da mucosa normal foi 1,13 e da célula tumoral foi 0,86, sendo a diferença média de 0,3 (p<0,01). O CT médio dos leucócitos do sangue periférico dos pacientes foi de 0,74 e o dos controles 0,57, entretanto sem diferença estatística. O tempo médio de seguimento destes pacientes foi de 42,5 meses. As curvas de SLD e SG foram discretamente piores nos pacientes com CTs tumorais maiores e nos pacientes com CTs dos leucócitos do sangue periférico menores, sem significância estatística. Foi identificada a mutação -124C>T da região promotora do TERT em um único paciente. Conclusões: O CT tumoral médio foi significativamente menor que o da mucosa normal e o CT médio dos leucócitos do sangue periférico dos pacientes foi significativamente menor que o dos controles. Não foi encontrada associação entre os CTs da célula tumoral, da célula colônica normal e do leucócito do sangue periférico com a sobrevida. Identificou-se a mutação -1 24C>T no promotor do gene TERT ainda não descrita em CCR.
Título em inglês
Association of the telomeric length of tumor cells, normal colonic and peripheral blood leukocytes with prognosis in colorectal adenocarcinoma
Palavras-chave em inglês
Não informado
Resumo em inglês
Introduction: Colorectal cancer (CRC) is one of the most frequent tumors in Brazil and in the world and most of the patients are diagnosed in the advanced stages of the disease. An association between the clinical-pathological stage and the clinical outcome of the patient is observed, but there is a lack of biomarkers for stratification in the prognosis. Telomeric shortening has been associated with the initiation and progression stages of carcinogenesis and mutations at the promoter site of the telomerase reverse transcriptase (TERT) gene have been related to a worse prognosis. Objective: To evaluate telomere length (TL) in tumor cells, normal colonic mucosa and peripheral blood leukocytes of patients with CRC, to identify associations between TL and prognosis and to search for a mutation in the TERT promoter. Methods: Of the 486 patients with biological material in the Proctology Tumor Bank of the Clinics Hospital of FMRP-USP between April 2008 and August 2013, 77 patients with a diagnosis of non-metastatic colorectal adenocarcinoma underwent surgical resection, through which a sample Tumor tissue and adjacent normal mucosa was extracted. In More than 80% of the cases, peripheral blood leukocyte TL was analyzed. Tumor cells TL and normal cells TL were assessed in pairs and analyzed as regards to the association of clinical-histopathological variables and prognosis of patients. TL was determined by real time PCR (qPCR) and the hTERT promoter was sequenced by the Sanger method. The paired Student's t-test was used for the comparative analyzes between the normal and tumor cell TLs. TL was determined by real time PCR (qPCR) and the hTERT promoter was sequenced by the Sanger method. The paired Student's t-test was used for the comparative analyzes between the normal cell and tumor cell TLs. A Weibull distribution long-term survival model was used for analysis of disease-free survival (DFS) while exponential distribution was used to analyse overall survival (OS). Fisher's exact test was applied in the analisys between TL and qualitative variables. To evaluate the relationship between tumor TL and leukocyte TL, the Spearman coefficient was applied. Results: The average age was 66 years, being 50.65% female and 93.42% white. Tubal adenocarcinoma was the most frequent subtype (90.91 %) and the moderately differentiated histological grade was present in 75% of the cases. The average TL of the normal mucosa cell was 1.13 and the tumor cell was 0.86, with an average difference of 0.3 (p<0.01). The average TL of the peripheral blood leukocytes of the patients was 0.74, while the one of the healthy individuals was 0.57, but without statistical difference. The average follow-up time of these patients was 42.5 months. Patients with larger tumor TLs had DFS and OS curves discreetly worse but without statistical relevance. These survival curves were slightly worse in patients with lower TLs of the peripheral blood leukocytes, being that of no statistical significance. The -1 24C>T mutation of the TERT promoter region was identified in only a patient. Conclusions: Average tumor TL was significantly lower than that of normal mucosa. There may be an association between a higher TL of the tumor cell and a lower TL of the peripheral blood leukocyte with lower survival, but it was not confirmed in this study. The identified -124C>T mutation at the TERT gene promoter has not yet been described in CRC.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.