• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.16.2014.tde-23062015-162603
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Corrêa Soares
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Costa, Jose Pedro de Oliveira (Presidente)
Lima, Catharina Pinheiro Cordeiro dos Santos
Pereira, Raul Isidoro
Título em português
Parques lineares em São Paulo: uma rede de rios e áreas verdes que conecta lugares e pessoas
Palavras-chave em português
Drenagem urbana
Fundos de vale urbanos
Mobilidade
Participação popular
Produção do espaço livre público
Revitalização urbana
Rios urbanos
São Paulo
Sistema de espaços livres
Várzeas urbanas
Resumo em português
No rápido e intenso processo da urbanização de São Paulo, suas várzeas urbanas foram descaracterizadas com os cursos d'água canalizados sob vias automobilísticas ou invadidas e degradadas pelo modelo de urbanização caracterizado por uma dicotomia entre o homem e a natureza. Destacam-se, no início da década de 2000, políticas públicas formuladas para dar início a novos paradigmas nas relações entre os rios e as várzeas da área urbana e sua cidade, inaugurando uma nova forma de atuação para solucionar os conflitos expressos na forma de ocupação dessas áreas até então. Nesse contexto, os parques lineares surgem como uma forma de uso adequado de fundos de vale, desestimulando invasões e ocupações indevidas por meio de ações estruturadoras do território. Concebidos como elementos de qualificação da paisagem urbana e de sua recuperação ambiental, tais parques contribuem com a drenagem urbana e constituem espaços livres públicos capazes de conectar áreas verdes e favorecer a possível criação de um sistema de espaços livres em São Paulo. Espaços capazes de abrigar práticas de lazer, esporte e cultura, além de contribuir com alternativas não motorizadas de mobilidade urbana. Por meio de pesquisa bibliográfica, entrevistas e visitas a campo, a presente pesquisa contextualiza a implantação dos parques lineares em São Paulo e aprofunda a análise, pautada em uma abordagem paisagística do tema, a partir de 3 estudos de casos que apresentam um leque amplo das problemáticas que os envolvem e das suas potencialidades. Inserida na busca por cidades mais humanas e pautada em dinâmicas mais democráticas, a pesquisa defende a participação popular como meio para a construção de uma melhor qualidade da cidade. Por fim, espera-se contribuir para que a imagem de uma São Paulo permeada por áreas verdes e públicas, associadas aos seus cursos hídricos presentes na paisagem urbana, capazes de abrigar ciclovias e arborizados passeios de pedestres, concebidas através de processos participativos ganhe espaço no imaginário do paulistano para que possam cooperar na construção de uma cidade de São Paulo mais fluida, mais permeável, mais verde e azul, mais viva.
Título em inglês
Linear parks in St. Paul : a network of rivers and green areas connecting places and people
Palavras-chave em inglês
Free spaces system
Linear parks
Mobility
Popular participation
Public spaces production
Urban drainage
Urban floodplains
Urban revitalization
Urban rivers
Urban valley funds
Resumo em inglês
In São Paulo's rapid and intense urbanization process, its urban floodplains were disfigured with waterways channeled under automobile ways or invaded and de- graded by urbanization model characterized by a dichotomy between man and nature. Stand out in the early 2000s, public politics formulated to initiate new paradigms in the relationship between rivers and floodplains of the city and its urban area, ushering in a new form of action to resolve the conflict expressed in the form of occupation of these areas until then. In this context, linear parks emerge as a form of proper use of valley bottoms, discouraging unwarranted in- vasions and occupations by structuring actions of the territory. Designed as qua- lifying elements of the urban landscape and its environmental remediation, such parks contribute to urban drainage and public open spaces and are capable of connecting green areas and encourage the possible creation of an open spaces system in São Paulo. Spaces capable of harboring practices of leisure, sport and culture, and contribute to non-motorized alternative for urban mobility. Through literature review, interviews and field visits, this study contextualizes the im- plementation of linear parks in São Paulo and deepens the analysis, based on a landscape approach, from three case studies that feature a wide range of issues that concern them and their potential. Inserted in the search for more human ci- ties and based in democratic dynamics, research supports the popular participa- tion as a means to build a better quality of the city. Finally, we hope to contribute to the image of São Paulo ermeated by green and public areas, associated with its water resources present in the urban landscape, able to accommodate bike lanes and pedestrian wooded walks, designed through participatory processes to gain space in local people imagination so that they can cooperate in building a more fluid, more permeable, green and blue, more lively São Paulo city.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.