• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.16.2008.tde-30032010-095837
Documento
Autor
Nome completo
Rubens Ramos Gianesella
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Bueno, Beatriz Piccolotto Siqueira (Presidente)
Funari, Pedro Paulo Abreu
Marins, Paulo César Garcez
Título em português
Paisagem no tempo: vilas litorâneas paulistas
Palavras-chave em português
Arqueologia
Habitat
Indígenas
Meio ambiente
Nicho ecológico
Sítios
Vilas litorâneas paulistas
Resumo em português
A disposição dos povoados, vilas e cidades ao longo do litoral brasileiro sempre foi representação, para a historiografia, da interdependência da Colônia em face da expansão mercantilista européia. Em conseqüência, os estudos sobre a urbanização, fundamentados nos aspectos estruturais e econômicos da Idade Moderna, têm estes espaços como produto cultural dos grupos dominadores. Essa Dissertação de Mestrado procura mudar o foco de análise ao investigar os contextos sociais específicos dos núcleos urbanos nos primeiros eventos do colonialismo. Como suporte para a pesquisa, foram eleitas algumas cidades litorâneas do atual Estado de São Paulo: São Vicente, Santos, Cananéia, Iguape, São Sebastião e Ubatuba. A partir de pesquisas multidisciplinares, entre as Ciências do Urbanismo, História, Arqueologia, Geografia, Sociologia e Antropologia, as investigações evidenciaram a contribuição das sociedades indígenas nos processos de ocupação, não só das Vilas, mas de toda rede urbana. Presentes alguns séculos antes da chegada dos europeus, elegeram essa frente atlântica como habitat, estabelecendo nos nichos ecológicos seus lugares de vivência, estreitamente harmonizados com o meio ambiente. Essas escolhas balizaram a instalação dos futuros espaços urbanos. Os mesmos sítios, antes ocupados por aldeias (grupos locais), serão seqüenciados pela arquitetura de raiz européia. Os novos espaços, portanto, são fruto do encontro cultural entre indígenas e europeus. A percepção do elo afetivo que as pessoas têm com seus lugares, relativo aos povos indígenas, sinalizou que as representações não poderiam traduzir apenas o repertório cultural europeu. Afinal, pequenos grupos de brancos (ou indivíduos!) foram acolhidos por milhares de índios. Interagindo culturalmente conseguiram se adaptar e sobreviver. O novo cenário social decerto moldou a imagem dos aglomerados. A observação dos sítios, cenários ambientais, desenhos e imagens na linha do tempo, revelaram ao longo da pesquisa as evidências de suas singelezas. Uma recorrência nas Vilas estudadas simboliza o enlace dessas vertentes sociais: a articulação do módulo espacial da Matriz com a contigüidade da rua direita. As aproximações dos núcleos germinais foram obtidas com os levantamentos elaborados pelo Engenheiro Militar João da Costa Ferreira e colaboradores no final do século XVIII. Outra fonte cartográfica foi especialmente utilizada: os levantamentos da Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo, do início do século XX.
Título em inglês
Landscapes in time: the São Paulo coast villages.
Palavras-chave em inglês
Arqueology
Coastal villages from São Paulo
Ecological core
Environment
Habitat
Natives
Places
Resumo em inglês
The disposition of the population, villages and cities on the Brazilian coast from the interdependence of the Colony to the European commercial expansion was always seen thru history. Consequently, the studies based on the structural and economical aspects of the modern age, show these spaces as the product of the cultural dominant groups. This Masters degree theory tries to change the focus of these analyses once it investigates the social specific contexts of the urban areas from the first colony events. As support for this research the coastal cities chosen from the current state of São Paulo were: São Vicente, Santos, Cananéia, Iguape, São Sebastião e Ubatuba. From the multidiscipline researches, among the Sciences of Urbanism, History, Arqueology, Geography, Sociology and Anthropology the investigations prove the contribution from the Natives on the occupation process not only in the villages but also in all urban areas. Present a few centuries before the European arrived; they elected the Atlantic front as their habitat, establishing the places where they would live in straight harmony with the natural environment. These choices had direct influence in the future urban areas. The same places, which were chosen before from the tribes or local groups, would in sequence have the European architectural roots. Therefore the new spaces are the product of the cultural meeting between Europeans and natives. The perceptions of affection that people have with in relation with the places to the natives, demonstrated that it could not only translate the European culture. After all, small groups of whites (or individuals) were accepted by thousands of natives. Interacting culturally they adapted and survived. The new social scenery will definitely mold the image of these groups. The observation of places, environmental scenes and the design and images during the length of time revealed during the research the evidences of its simplicity. A fact in the villages studied symbolizes the enlace of social lines: the articulation of the cathedral with the continuity of direita street. The closeness of the originating groups was obtained from the data elaborated by the Military Engineer João da Costa Ferreira and the collaborators at the end of the eighteenth century. Another resource was used: the research from the Geographic And Geological Commission from the State of São Paulo, from the beginning of the twentieth century.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Dissertacao.pdf (51.49 Mbytes)
Data de Publicação
2010-04-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.