• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2018.tde-27092018-145814
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Alberto Gonçalves Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Azzoni, Carlos Roberto (Presidente)
Domingues, Edson Paulo
Gurgel, Angelo Costa
Haddad, Eduardo Amaral
Título em português
Estimando sistemas subnacionais e globais de insumo-produto, o método é importante? comparando aplicações para o Brasil e para o mundo
Palavras-chave em português
Economia regional
Insumo-produto
Interdependência econômica
Resumo em português
A maior integração econômica ocorrida nas últimas décadas, principalmente decorrente da fragmentação do processo produtivo, tornou indispensável a análise da região em um contexto territorialmente mais amplo. Consequentemente, os modelos inter-regionais de insumoproduto, capazes de incorporar à análise aspectos de interdependência regional, ganharam muita relevância. No entanto, a escassez de dados primários para a construção desses modelos impôs a necessidade da estimação de algumas informações que usualmente não estão disponíveis. Desta forma, decorrente das diferentes combinações das técnicas de estimação existentes, sistemas inter-regionais de insumo-produto, para um mesmo conjunto de regiões, em um mesmo ano, podem ser diferentes em termos partitivos e holísticos. Diante do exposto, a presente tese tem como objetivo avaliar como a escolha do método, na estimação dos sistemas inter-regionais, pode influenciar os resultados da análise de insumo-produto, em contextos nacionais e subnacionais. Para isso, inicialmente, são estimados dois sistemas interestaduais de insumo-produto para as 27 UFs brasileiras, utilizando dois dos principais métodos presentes na literatura nacional, o Interregional Input-Output Adjustment System - IIOAS e o Tabela de Usos e Produção Inter-regionais - TUPI. Em seguida, os dois sistemas são comparados. Mesmo apresentando diferenças partitivas significativas, os dois métodos aprestaram bastante acurácia holística, de maneira que a utilização do IIOAS ou o TUPI na estimação do sistema interregional para as 27 UFs brasileiras não compromete, de forma geral, os resultados da análise de insumo-produto. No entanto, para estudos específicos, que envolvam um determinado setor ou uma determinada região, principalmente se esta estiver no Norte do Brasil, é preciso que o analista esteja atento às possíveis variações observadas no presente estudo. Posteriormente, foram descritos e comparados dois dos principais sistemas globais de insumo-produto, o Intercountry Input-Output Model - ICIO - da OCDE e a World Input-Output Table - WIOT - da WIOD. Semelhante ao que ocorreu com os sistemas subnacionais, a baixa acurácia partitiva entre os valores estimados pelo ICIO e a WIOT não se converteu em baixa acurácia holística, isto é, não comprometeu os resultados da análise de insumo-produto para a grande maioria dos países. No entanto, quando se trata de uma análise específica para alguns países como Malta, Chipre, Lituânia e Luxemburgo, e/ou alguns setores, principalmente os de serviços, é preciso ter em conta alguns apontamentos feitos neste estudo. Ao considerarem-se os resultados para modelos globais e subnacionais de forma conjunta, conclui-se que uma política pública orientada por qualquer um dos sistemas aqui estimados não será comprometida. No entanto, esta pesquisa abordou apenas alguns dos principais métodos disponíveis para a construção de modelos inter-regionais de insumo-produto. Um possível desdobramento é a inclusão de outros métodos no processo de comparação, no intuito de corroborar ainda mais a literatura acerca da importância da escolha do método.
Título em inglês
Estimation of subnational and global input-output systems, is the method important? comparing applications for Brazil and the world
Palavras-chave em inglês
Economic interdependence
Input-output
Regional economics
Resumo em inglês
The fragmentation of the productive process led to a greater economic integration in the last decades, making it indispensable to analyze the region in a wider territorial context. Consequently, the interregional input-output models have gained relevance due to their incorporating aspects of regional interdependence. However, the scarcity of survey data required for the construction of these models, compelled the use of non-survey techniques to estimate non-available information. Because of various possible combinations of non-survey techniques, interregional input-output systems for the same set of regions in the same year may be different in partitive and holistic terms. Thus, this thesis aims to evaluate how the choice among different interregional systems estimation methods can influence the results of inputoutput analysis in national and subnational approaches. Initially, two interstate input-output systems are estimated for the 27 Brazilian UFs, using two of the main methods in the Brazilian literature, the Interregional Input-Output Adjustment System (IIOAS) and the Supply and Use Interregional Tables (TUPI). When comparing these two systems, even with expressive differences in partitive terms, they presented a high holistic accuracy. Therefore, the use of IIOAS or TUPI to build an interregional system for the 27 Brazilian UFs does not compromise the results of the input-output analysis. Nonetheless, for specific studies that involve a specific sector or region, the analyst must be aware of the possible variations observed in this study, especially if they are in the North of Brazil. Subsequently, two of the most important global input-output systems, Intercountry Input-Output Model (ICIO) from OECD and the World Input-Output Table (WIOT) from WIOD were described and compared. Like IIOAS and TUPI, the low partitive accuracy between systems estimated from ICIO and WIOT did not turn into a low holistic accuracy, i.e., it did not compromise the results of the input-output analysis for most countries. However, when it comes to a specific analysis for some countries such as Malta, Cyprus, Lithuania and Luxembourg and/or some sectors, especially service sectors, it is necessary to consider some remarks pointed out in this study. Considering the results for global and subnational models, it is concluded that, in a general way, the use of any system here estimated would not compromise public policies. Nevertheless, this research addressed just some of the main available interregional input-output estimation methods. A possible future development of this study would be the inclusion of other methods in the comparison process, to further support the literature about the importance of the method.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CorrigidoCarlos.pdf (5.63 Mbytes)
Data de Publicação
2018-10-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.