• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2008.tde-03092008-233116
Documento
Autor
Nome completo
Tomás Nielsen Rotta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Paulani, Leda Maria (Presidente)
Mollo, Maria de Lourdes Rollemberg
Prado, Eleuterio Fernando da Silva
Título em português
Dinheiro inconversível, derivativos financeiros e capital fictício: a moderna lógica das formas
Palavras-chave em português
Capital
Capital fictício
Derivativos
Dinheiro
Marx
Teoria financeira
Teoria monetária
Resumo em português
Este trabalho investiga a adequação científica das teorias monetárias e financeiras marxistas em face à nova realidade do pós-1971, tendo como ponto de partida a introdução lógica da forma dinheiro inconversível. A primeira parte, composta pelos dois primeiros capítulos, discute as duas maiores heranças que Marx recebeu - Hegel e o pensamento monetário inglês do século XIX -, para aí evidenciarmos tanto suas potencialidades quanto suas inevitáveis limitações. Quando passamos à segunda parte, constituída pelos dois últimos capítulos, o foco recai sobre a tentativa de fazer as categorias marxistas se adequarem ao nosso hodierno sistema financeiro e monetário; com um ponto claro: mostrar a ligação necessária entre o dinheiro inconversível e a atual formação de capital fictício. Momento no qual os derivativos financeiros se revelarão objetos contraditórios e, mais do que instrumentos, produtores de suas próprias pressuposições - em especial, o risco abstrato. Dessa forma estaremos aptos a analisar em toda sua profundidade o ciclo do moderno capital fictício - da mercadoria-capital, do capital que retorna como capital ao seu predicado lógico inicial. O resultado deste movimento será o engendramento de um novo capital abstrato, para o qual os swaps são seu veículo.
Título em inglês
Inconvertible money, financial derivatives and fictitious capital: the modern logic of forms
Palavras-chave em inglês
Capital
Derivatives
Fictitious capital
Financial theory
Marx
Monetary theory
Money
Resumo em inglês
Departing from the logical introduction of the inconvertible money form this dissertation investigates the scientific adequateness of the monetary and financial Marxist theories to the new post-1971 reality. The first part, constituted by the first two chapters, discusses the two main heritages that Marx received - Hegel and the English monetary thought from the 19th century - to then make evident both its potentialities and its inevitable limitations. Moreover, with the clear objective of disclosing the necessary connection between inconvertible money and the present formation of fictitious capital, the second part, composed by the last two chapters, will focus on the attempt to adequate Marxist categories to our hodiern financial and monetary system. Moment to which financial derivatives will reveal themselves as contradictory objects and, more than just hedge devices, as producers of their own presuppositions - in special, abstract risk. In this way, we will be capable to analyze in all its profoundness the circuit of the modern fictitious capital - capital-commodity, capital that returned as capital to its first logical predicate. The outcome of this movement is the yield of an abstract capital, to which swaps are its vehicle.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-09-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.