• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Kaname Westphal
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Feldmann, Paulo Roberto (Presidente)
Jacomossi, Rafael Ricardo
Silva, Marco Antônio
Spers, Renata Giovinazzo
Título em português
Ações políticas corporativas individuais e coletivas para inovação: avaliação dos antecedentes e dos impactos por meio de uma simulação empresarial
Palavras-chave em português
Ação política corporativa
Efeito de adicionalidade
Política de inovação
Simulação empresarial
Resumo em português
As ações políticas corporativas baseiam-se em interações entre empresas e governos e, como fenômeno de estudo, são abordadas sob diferentes perspectivas, entre elas, a avaliação das condições internas e externas à firma que explicam as decisões políticas das empresas, conhecidas como antecedentes do comportamento político. O estudo das ações políticas no contexto da inovação foi motivado pelo cenário regulatório brasileiro das políticas de Ciência Tecnologia e Inovação - CT&I, em particular, a regulação das interações empresas-governos. Assim, o objetivo da pesquisa foi analisar os efeitos da comunicação e dos antecedentes da firma nas ações políticas corporativas, individuais e coletivas, e seus impactos na decisão de investimento privado em pesquisa e desenvolvimento. A fundamentação teórica baseou-se em estudos anteriores dos antecedentes das ações políticas, na discussão das ações coletivas envolvendo bens públicos e nos determinantes dos investimentos em P&D. A literatura sobre experimentos econômicos lineares com bens públicos e de simulação e jogo de empresas forneceu o delineamento metodológico que permitiu a adaptação e utilização da simulação BSS - Business Strategy Simulation (Mrtvi, 2012) como ambiente de pesquisa para a condução do quase-experimento. A pesquisa classificou-se como quantitativa e explicativa, e foi conduzida com 72 universitários do curso de administração de uma universidade pública, que tomaram decisões ao longo de 11 rodadas, totalizando 575 observações válidas. Os dados foram analisados por meio de regressões com dados em painel e efeitos fixos e utilização de variáveis instrumentais. Sob uma perspectiva institucional, verificou-se que, mesmo diante de incerteza e do problema de ação coletiva, a ineficiência das firmas, a escassez de recursos e a comunicação constituem importantes antecedentes da ação política individual e coletiva considerando um cenário em que há: a) abordagem política relacional (maior frequência das interações) que possibilita acesso ao mercado político; b) um cenário de competição oligopolista em que empresas se beneficiam da diferenciação de produtos; e, c) ausência de restrições aos investimentos em P&D (disponibilidade de saldo de caixa e direitos de propriedade). Apesar dos resultados sugerirem um comportamento rent-seeking e marcado pela ineficiência da firma, verificou-se a existência de efeito de adicionalidade entre ações políticas corporativas e investimentos privados em P&D, ou seja, investimentos em ações políticas não funcionariam como substitutos dos investimentos em P&D. O estudo contribui para a compreensão das ações políticas das firmas numa perspectiva de múltiplas alternativas de ação (individual e coletiva) com implicações para o design de políticas públicas para inovação no que tange o comportamento político das firmas em situações de mercados imperfeitos. Sugere-se, para futuras pesquisas, o desenvolvimento de modelos que incorporem o desempenho das ações políticas bem como a investigação de modelos não-lineares no que se refere a determinação dos investimentos privados em P&D.
Título em inglês
Private and collective corporate political action towards innovation: antecedents and impacts assessment through a business simulation
Palavras-chave em inglês
Addionality effect
Business game
Corporate political action
Innovation policy
Resumo em inglês
Corporate political actions are based on interactions between companies and governments and are studied from different perspectives, among them, the assessment of internal and external conditions that explain the political decisions of the companies, known as antecedents of the political behavior. The study of the political actions towards innovation was motivated by the regulatory scenario of the Brazilian public policies of Science Technology and Innovation - ST&I, in particular, the regulation of the interactions between companies and governments. Thus, the objective was to analyze the effects of the firm's communication and antecedents on individual and collective corporate political actions, and its impacts on the private research and development investment. The literature review was built on previous studies of the antecedents of political actions, on the discussion of collective actions involving public goods and on the determinants of R&D investments. The literature on linear economic experiments with public goods and business games and simulation provided the methodological outline that allowed the adaptation and use of the BSS - Business Strategy Simulation (Mrtvi, 2012) as a research environment for conducting the quasi-experiment. The research was classified as quantitative and explanatory, and was conducted with 72 undergraduates of a business school at a public university. Participants of the business game decided over 11 rounds, totaling 575 valid observations. The panel data were analyzed using regressions models with fixed effects and instrumental variables. From an institutional perspective the results showed that even in the face of uncertainty and the problem of collective action, firm inefficiency, scarcity of resources and communication were important antecedents of individual and collective political action. The scenario in which these decisions were made had the following characteristics: a) relational political approach (increased frequency of interactions) that allowed access to the political market regardless of firm size; b) oligopolistic competition in which companies benefit from product differentiation, and c) absence of restrictions on R&D investments (free cash flow and property rights). Although the results suggest a rent-seeking behavior and firm inefficiency, there was an addionality effect between corporate political actions and private investments in R&D, that is, corporate political investments did not crowd-out R&D investments. The purpose of this thesis is to contribute to a better understanding of the political actions of the firms considering multiple decision alternatives (individual and collective) with implications for the design of public policies for innovation regarding the political behavior of firms in situations of imperfect markets. It is suggested, for future research, the development of models that incorporate the performance of political actions as well as the investigation of non-linear models in determining the private investments in R&D.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
OriginalFernando.pdf (3.81 Mbytes)
Data de Publicação
2019-06-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.