• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2018.tde-28112018-153228
Documento
Autor
Nome completo
Alessandra Frediani Dias de Castro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Yu, Abraham Sin Oih (Presidente)
Frederick, Bjorn Werner Biben
Gomes, Leonardo Augusto de Vasconcelos
Zancul, Eduardo de Senzi
Título em português
Gestão de requisitos subjetivos, estudo de caso  do aprimoramento do interior do Legacy 500
Palavras-chave em português
Desenvolvimento de produtos
Design de produtos
Teoria da decisão (Administração executiva)
Resumo em português
Diversos aspectos subjetivos influenciam o cliente no momento da aquisição de um produto. Estética, qualidade percebida e conforto são alguns deles, se o produto não atender às expectativas do cliente relacionadas a isto, corre o risco de se tornar um fracasso de vendas. Os objetivos do produto, quanto aos aspectos subjetivos, denominam-se requisitos subjetivos e são estabelecidos na primeira etapa do desenvolvimento de um novo produto (NPD). Tratá-los como imutáveis ao longo do NPD não condiz com a realidade atual de velozes mudanças. A literatura ainda é inexpressiva em relação à gestão das mudanças dos requisitos subjetivos. Este trabalho busca mostrar a importância de gerenciá-los ao longo de todo o NPD. Quanto mais longo for o ciclo desse processo, maior a chance de que os requisitos precisem ser revistos. Este estudo de caso, do interior do jato executivo Legacy 500, mostra algumas das consequências resultantes da falta de um processo para gerenciar os requisitos subjetivos. Os possíveis impactos estão relacionados com atrasos tanto no próprio projeto do produto em questão, como nos produtos que seriam desenvolvidos na sequência com o mesmo corpo de engenheiros, projetistas e designers e o aumento considerável de custos. Os resultados desta pesquisa apontam fatores internos e externos que podem afetar os requisitos subjetivos e sua gestão. Os internos estão relacionados à estratégia e ao posicionamento da marca, ao processo de gestão, à estrutura organizacional e à competência do(s) decisor(es) em design de produto, além de um profundo conhecimento do mercado e de quem é o potencial cliente, tanto por parte do decisor estratégico, quanto do time operacional. Já os externos estão relacionados às mudanças no mercado, aos novos produtos, às novas tecnologias e aos novos desejos/necessidades dos clientes. Diferentes sistemas, podem sofrer influência destes fatores, de distintas maneiras, no caso de um produto complexo. Também se dedica atenção ao processo decisório relacionado aos requisitos subjetivos, colaborando com a teoria e com a prática desta gestão, sugerindo um modelo que deixa evidente a importância do veículo de análise utilizado e das características do decisor. A natureza subjetiva de muitos aspectos do design do produto parecem conduzir a uma decisão do tipo intuitiva, diretamente relacionada com a experiência formal e profissional do(s) decisor(es). A representatividade do veículo de análise utilizado na avaliação dos requisitos subjetivos precisa ser a maior possível em todos os seus aspectos, já que o ser humano utiliza de todos os seus sentidos para formar a percepção que tem sobre um produto. O protótipo ou outro veículo de análise deve estar completo. A avaliação de partes em separado não gera a mesma percepção que sua avaliação como um todo. Materiais de acabamento, volumetria, resistência e rigidez de mecanismos e de componentes, interfaces, funcionalidades, temperatura, iluminação, ruídos e músicas são alguns dos exemplos que interferem na formação da percepção correta sobre o produto. Um produto que não é atraente para o cliente, não é lucrativo para a empresa. Por isso, gerenciar requisitos subjetivos é vital para a saúde do negócio.
Título em inglês
Management of subjective requirements, case study of interior enhancement of the Legacy 500
Palavras-chave em inglês
Decision theory
Industrial design
Product development
Resumo em inglês
Several subjective aspects influence the customer when purchasing a product. Aesthetics, perceived quality and comfort are some of them, if the product does not meet customer expectations related to this, it runs the risk of becoming a sales failure. The objectives of the product for the subjective aspects are called subjective requirements, they are established in the first stage of the development of a new product (NPD). Treating them as immutable throughout the NPD does not match the current reality of swift changes. The literature is still inexpressive in relation to the management of changes in subjective requirements. This work seeks to show the importance of managing them throughout the entire NPD. The longer the cycle of this process, the greater the chance that requirements need to be revised. This case study from the interior of the Legacy 500 executive jet shows some of the consequences resulting from the lack of a process to manage subjective requirements. The possible impacts, if perceived to be a need for change only during the final evaluation, already on the eve of entering the product on the market, are related to delays both in the project of the product itself and in the products that would be developed in sequence with the same body of engineers, designers and industrial designers and the considerable increase of costs. The results of this research point to internal and external factors that may affect the subjective requirements and their management. Internal factors are related to the strategy and positioning of the brand, the management process, the organizational structure and the competence of the decision maker (s) in product design, as well as a deep knowledge of the market and of who is the potential customer, that is need from both the strategic decision maker and the operational team. The external ones are related to changes in the market, new products, new technologies and new wishes / needs of the clients. Different systems may or may not be influenced from these factors in different ways in the case of a complex product. Attention is also given to the decision-making process related to subjective requirements, collaborating with the theory and practice of this management, suggesting a model that makes clear the importance of the analysis vehicle used and the characteristics of the decision maker. The subjective nature of many aspects of product design seem to lead to an intuitive decision, directly related to the formal and professional experience of the decision maker (s). The representativeness of the vehicle of analysis used in the evaluation of subjective requirements must be the greatest possible in all its aspects, since the human being uses all of his senses to form the perception he has about the product. The prototype or other analysis vehicle must be complete. The evaluation of separate parts does not generate the same perception as the complete set. Finishing materials, volumetry, resistance and rigidity of mechanisms and components, interfaces, functionalities, temperature, lighting, noise, music and other sounds are some of the examples that interfere in the formation of the correct perception about the product. A product that is not attractive to the customer, is not profitable for the company. Therefore, managing subjective requirements is vital to the business health
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.