• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2016.tde-20052016-161319
Documento
Autor
Nome completo
Adriana da Silva Vinholi Rampazo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Oliveira Júnior, Moacir de Miranda (Presidente)
Bermann, Celio
Carrieri, Alexandre de Padua
Rodrigues, Andrea Leite
Saraiva, Luiz Alex Silva
Título em português
O management e o índio: um estudo sobre o programa de sustentabilidade socioambiental e cultural na terra indigena Apucaraninha, Paraná
Palavras-chave em português
Desenvolvimento
Ideologia
Indígenas
Management
Progresso
Resumo em português
O Programa de Desenvolvimento Sustentável Socioambiental e Cultural da Terra Indígena Apucaraninha foi criado como condicionalidade para que a comunidade pudesse receber parte dos recursos oriundos da compensação pela construção e operação da Usina Hidrelétrica de Apucaraninha, instalada dentro das terras indígenas. Teoricamente criado para ser um programa em que os índios participassem de forma ativa e igualitária na sua construção e implementação, já nasce contraditório frente à hegemonia da ideologia da sociedade envolvente imersa na ideologia do management. É assim que tenho como objetivo compreender como o management, enquanto ideologia que se materializa em discurso, atua sobre o Programa de Sustentabilidade Socioambiental e Cultural na Terra Indígena Apucaraninha, Paraná. Para isso, faço uma pesquisa qualitativa em que os discursos, coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e grupo focal, aplicados aos indígenas e aos não-indígenas participantes do programa, foram interpretados sob a perspectiva dos elementos da Análise do Discurso na Linha Francesa. Como apoio, ainda analisei documentos do programa e os emitidos pelo Ministério Público Federal. Os principais resultados mostram que, como eu já desconfiava, o programa exclui a participação dos indígenas de fato, uma vez que eles são considerados pelos "brancos", de maneira estereotipada, como irracionais, indolentes e atrasados e, assim, incapazes de escolher o "melhor caminho" para a sustentabilidade do programa que, neste momento, passa se orientar por uma visão economicista e materialista, contrário a lógica dos índios Kaingang. Ao discurso do management, sustentado pelo discurso capitalista, que promete a felicidade, se junta o discurso do colonizador, que trabalha desclassificando o modo de vida dos indígenas, os colocando em uma situação de vulnerabilidade que pode, assim, promover o seu extermínio, mesmo que não seja físico
Título em inglês
The management and the indian: a study on the environmental and cultural sustainability program in indigenous land Apucaraninha , Paraná
Palavras-chave em inglês
Development
Ideology
Indigenous
Management
Progress
Resumo em inglês
The Environmental and Cultural Sustainable Development Program of the Indigenous Land Apucaraninha was set as conditionality for the community be able to receive part of the proceeds from the compensation for the construction and operation of hydroelectric power plant Apucaraninha, located on the indigenous lands. Theoretically designed to be a program in which the Indians where to participate actively and equally in its construction and implementation, is begins contradictory against the hegemony of the ideology of the surrounding society immersed in the management ideology. That's how I aim to understand how the management, as an ideology that is embodied in discourse, acts on the Environmental and Cultural Sustainability Program in the Indigenous Land Apucaraninha, Paraná. Therefore, I make a qualitative research in the discourses, collected through semi-structured interviews and focus groups applied to indigenous and non-indigenous participants in the program, were interpreted from the perspective of the elements of Discourse Analysis on the French Line. As support, it was also analysed program documents and those issued by federal prosecutors. The main results show that, as I suspected, the program excludes the participation of the fact that indigenous people, since they are considered by the "white" of stereotypical way, as irrational, lazy and backward and thus unable to choose "best way" for program sustainability at the moment passes be guided by an economistic and materialistic view, contrary to the logic of the Kaingang. The discourse of management, supported by capitalist discourse, which promises happiness, joins the discourse of colonizer, working disqualifying the way of life of indigenous people, putting them in a vulnerable situation which can thus promote their extermination even than physical.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-05-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.