• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2005.tde-17082005-155828
Documento
Autor
Nome completo
Paulo da Rocha Ferreira Borba
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Fama, Rubens (Presidente)
Kayo, Eduardo Kazuo
Sousa, Almir Ferreira de
Título em português
Relação entre desempenho social corporativo e desempenho financeiro de empresas no Brasil
Palavras-chave em português
desempenho financeiro
desempenho social corporativo
maximização do valor para o acionista
responsabilidade social corporativa
teoria dos stakeholders
Resumo em português
Esta dissertação tem por objetivo principal analisar e responder ao questionamento acerca da relação entre desempenho social corporativo e desempenho financeiro de empresas brasileiras. De forma mais específica, a dissertação investiga a seqüência causal e a direção (positiva ou negativa) do relacionamento entre as variáveis que representam as duas concepções de desempenho. Para tanto, foram utilizadas duas variáveis para representar o desempenho financeiro a valores de mercado, três variáveis para representar o desempenho financeiro a valores contábeis, e o Indicador de Desempenho Social Corporativo, construído nesta dissertação para representar o desempenho social das empresas e baseado nos Balanços Sociais publicados segundo modelo do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE). Além dessas variáveis, duas variáveis de controle consideradas relevantes pela teoria, o Tamanho da Empresa e o Setor de Atuação, também constituíram o modelo estatístico. O período de análise (2000 a 2002) do relacionamento entre as variáveis e a amostra da pesquisa foi relativamente pequeno, devido principalmente à fragilidade do banco de dados referente ao desempenho social corporativo e à incipiência do próprio tema na administração brasileira. As análises foram realizadas em períodos anuais, sem e com defasagem temporal de um ano, a fim de que seis hipóteses alternativas propostas por modelo já existente pudessem ser testadas. A análise estatística foi realizada através de matriz de correlações, de modelos de regressão linear múltipla pelo método dos mínimos quadrados ordinários, de regressão a erros padrão robustos a heterocedasticidade e de regressão robusta. Os resultados, em sua maioria, não foram capazes de rejeitar a hipótese nula do modelo, isto é, de que não há relação estatisticamente significante entre o desempenho social e o desempenho financeiro corporativos. Entretanto, as regressões que utilizaram indicadores contábeis de desempenho financeiro apresentaram resultados que indicariam, em alguns períodos de análise, a existência de uma relação positiva entre as duas formas de desempenho, corroborando, em parte, com a idéia de que a administração dos stakeholders acarretaria desempenho financeiro superior às empresas. Porém, a seqüência causal do relacionamento não foi clara, dado que tanto um melhor ou pior desempenho social corporativo foi causa de um melhor ou pior desempenho financeiro, como também o segundo foi causa do primeiro. Por sua vez, a relação entre os indicadores de mercado do desempenho financeiro das empresas e o indicador de desempenho social corporativo apresentou-se bastante contraditória, o que corrobora com resultados alcançados em pesquisas e trabalhos anteriores sobre o tema. Finalmente, a variável de controle de Tamanho da Empresa mostrou-se não significante para o modelo, enquanto a variável de controle de Setor de Atuação apresentou resultados bastante diversos. Dessa forma, os resultados mostraram-se pouco conclusivos, fato explicado pela literatura existente que identifica as limitações conceituais, como a indefinição de conceitos-chave, e empíricas, como a ausência de banco de dados ou deficiências dos existentes, que permeiam a maioria das pesquisas existentes sobre o tema e que se agravam na realidade brasileira. Para as novas pesquisas, recomenda-se atenção especial à representação do desempenho social corporativo, tornando-o mais abrangente e robusto, bem como a utilização de diferentes janelas temporais para o modelo estatístico que permitam o alcance de resultados mais conclusivos. É importante observar que iniciativas recentes de instituições no país vêm ao encontro do atendimento das necessidades dos pesquisadores que se interessam sobre o tema, o que estimula e favorece o desenvolvimento de pesquisas futuras.
Título em inglês
The relation between corporate social performance and financial performance of firms in Brazil
Palavras-chave em inglês
corporate social performance
corporate social responsibility
financial performance
stakeholder theory
stockholder value maximization
Resumo em inglês
The major objective of this here dissertation consists in analyzing the relation between social and financial performances of Brazilian enterprises and in responding to the related inquiries. More specifically, this text investigates the causal sequence and the direction (positive or negative) taken by the relation between the variables that represent the two performance concepts. For that purpose, two variables have been used to represent the financial performance at market values, three variables have been used to represent the financial performance at book values and the Corporate Social Performance Indicator has been here constructed to represent the social performance of enterprises, based on the Social Balance Sheets published according to the Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE). Besides these variables, two control variables have been considered relevant in the theory: the size of the company and its industry. Both have framed the statistic model. The analysis period (from 2000 to 2002) of the relation between the variables and the research sample has been somewhat short, mostly due to the fragility of the corporate social performance database and to the embryonic condition of the issue in Administration in Brazil. The analyses have been accomplished in yearly periods, with and without one-year temporal gaps, so that six alternative hypotheses proposed for already existing model could be tested. The statistic analysis was developed through a correlations matrix, models of multiple linear regression processed by the ordinary least squares method, models of heteroskedasticity-consistent standard error and covariance regression and of robust regression. Most of the results have not been able to reject the null hypothesis of the model, which means that there is no statistically meaningful relation between corporate social and financial performances. However, some of the results provided by the regressions that adopted book value measurement of financial performance denote, at some analysis periods, the existence of a positive relation between the two performances, which somehow reinforces the idea that the administration of stakeholders may provide an improved financial performance. Nevertheless, the causal sequence of the relation has not been clear, considering that either a better or worse corporate social performance has caused a better or worse financial performance; and that the latter may have caused the former. On the other hand, the relation between the variables of corporate financial performance at market values and the corporate social performance indicator has proven quite contradictory, which enhances the results accomplished in previous researches and articles on the subject. Finally, the control variable of enterprise size has proven meaningless for the model, while the control variable of industry has presented quite diverse results. Thus, the results are inconclusive, according to the existing literature, which identifies the conceptual limitations, such as lack of definition of key-concepts; and the empirical limitations, like lack or inadequacy of database, which permeates most of the researches on the subject and deteriorates in the Brazilian reality. For new researches, special attention should be paid to the representation of corporate social performance, making it more extensive and robust; likewise, the usage of different temporal windows for the statistic model, which would allow the accomplishment of more conclusive results. It is important to notice that recent institutional initiatives in the country have met with the needs of researchers interested in the subject, which stimulates and favors the development of future investigations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2005-10-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.