• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2018.tde-13062018-170937
Documento
Autor
Nome completo
Luis Patricio Estrada Heredia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Grisi, Celso Claudio de Hildebrand e (Presidente)
Britto, Ricardo Pitelli de
Finotti, Marcelo Abib
Oliva, Fabio Lotti
Serralvo, Francisco Antonio
Título em português
O intercâmbio compensado: um estudo de caso brasileiro e latino-americano para aplicar no Equador.
Palavras-chave em português
Acordos de compensação comercial
Contrato internacional
Desenvolvimento socioeconômico
industrial e tecnológica
Intercâmbio compensado
Política de inovação
Resumo em português
Esta tese versa sobre uma das formas mais engenhosas de comércio internacional, embora seja egressa de antigas práticas do comércio em todo o mundo. Trata-se do intercâmbio compensado, um sistema muito utilizado, no século passado, nos países Cortina de Ferro, e que mais recentemente renasce nos países do Terceiro Mundo, onde socorrem países com escassez de divisas, substituindo moedas por countertrade. O objetivo principal desse trabalho é o de verificar as possibilidades da aplicação desse sistema de trocas compensadas no mercado da América Latina, como ênfase no mercado brasileiro e equatoriano. O levantamento bibliográfico apontou a existência de formas mais recentes de utilização de operações desse tipo no sofisticado mundo do comércio exterior atual. Os conceitos e as formas do intercâmbio compensado evoluíram fortemente nesses últimos anos e requereu o estudo de operações cometidas em várias partes do mundo, envolvendo desde empresas estatais a empresas de variados portes, inclusive de grandes multinacionais com operação ao redor de todo o mundo. Parece não haver impedimentos de qualquer natureza para países ou empresas privadas e públicas. Esse levantamento motivou o autor a desenvolver pesquisa qualitativa em amostra intencional, para conhecer o uso real e concreto dessas operações no Brasil e no Equador, com o objetivo de identificar barreiras e outras dificuldades à adoção dessas operações. O Brasil foi escolhido por apresentar uma economia multisetorial capaz de produzir uma oferta diversificada para os países Latino-Americanos e, de outro, o Equador país que necessita de altos volumes de importações, nos próximos anos, para conseguir imputar maior dinamismo a sua vida econômica. Foram realizadas 55 entrevistas com empresários brasileiros, localizados no Estado de São Paulo e o Brasil e 155 com empresários equatorianos, todos envolvidos com comércio internacional, sejam eles, industriais ou comerciantes. A análise dos resultados apontou para um desconhecimento quase completo desse sistema de trocas nos dois países, evidenciando ser esse o maior problema para a adoção das trocas compensadas. Por outro lado, as informações apresentadas sobre esse tema evidenciaram um entusiasmo inicial pelas perspectivas que oferecem para novos negócios com países da região, e revelam um interesse forte dos empresários em conhecer os procedimentos para realização dessas operações. Parece muito pertinente, portanto, que os dois governos locais precisem levar ao empresariado informações e disponibilizassem alguma forma de apoio a esse sistema de comércio que dispensa o uso de divisas, sejam elas quais forem.
Título em inglês
The exchange compensated: a brazilian and Latin American case study to apply in Ecuador.
Palavras-chave em inglês
Commercial
Countertrade
Industrial and technological compensation agreements
Innovation policy
International contract
Socioeconomic development
Resumo em inglês
This doctoral thesis deals is about one the most recent forms of international trade, although it comes from the oldest commercial philosophy. It is the compensated exchange, a system well-known in the Iron Curtain countries, but lately in the countries of the Third World where they are replacing the money by the countertrade. Its main objective was to verify if it is possible to be applied it in the Brazilian market, in the Ecuadorian market and in general in the Latin American market. As a first step, a bibliographical survey was made looking to understand, from its origin, the concepts of the new forms of exchange offset to its application from the experiences of multinational companies and countries that have used this new form of foreign trade. What was sought was to prove its effectiveness, the next step was to develop a quantitative research that takes us to the real, practical and concrete thinking about the use of the countertrade. Based on a questionnaire designed for this purpose, a pilot was carried out together with a population of 150 foreign trade entrepreneurs, traders and industrial entrepreneurs from Ecuador. As well as qualitative research with a population of 50 foreign trade entrepreneurs, traders and industrial entrepreneurs from Brazil, mostly from the State of São Paulo. After analyzing the results, we have been able to understand two important things. The first: that most entrepreneurs do not know the countertrade, therefore, it is important to start both in Brazil and Ecuador begin to disseminate this new form of international trade. And the second: surprisingly, the entrepreneurs who knew how the countretrade operates were very open to this new form of commerce
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CorrigidaLuis.pdf (8.00 Mbytes)
Data de Publicação
2018-06-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.