• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2018.tde-09082018-142234
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Eduardo Furlanetti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Securato, Jose Roberto (Presidente)
Luxo, José Carlos Augusto
Rocha, Ricardo Humberto
Savoia, Jose Roberto Ferreira
Silva, Fabiana Lopes da
Título em português
Análise das características das carteiras acionárias, das estratégias de gestão e dos retornos dos fundos de previdência privada complementar PGBL/VGBL que investem em renda variável
Palavras-chave em português
Estratégia dos fundos de previdência
Fundo aberto
PGBL/VGBL
Previdência privada
Taxas de administração
Resumo em português
Este trabalho teve como objetivo principal desenvolver um modelo para estimar o retorno anual de fundos privados de previdência complementar, PGBL/VGBL, que investiram em ativos de renda variável, entre 2007 e 2015. As variáveis utilizadas para discriminar as estratégias implementadas pelos gestores de fundos foram o beta do portfólio de ações, a taxa de administração cobrada pelo fundo e a porcentagem do patrimônio do fundo aplicada em ativos de renda variável. Os dados de 671 fundos diferentes foram extraídos do banco de dados Economática®. Os fundos estavam associados a 29 administradoras diferentes. Com esses dados, foi possível investigar a composição das carteiras de ações dos fundos administrados pelas principais instituições financeiras que operam no mercado brasileiro. Cada uma das principais administradoras de fundos manteve, no período, um padrão de seleção de portfólio de ativos de renda variável: a composição das carteiras acionárias de boa parte dos fundos pertencentes a uma mesma administradora, quando não idêntica, apresentou alto grau de similaridade. Para verificar se houve alguma diferenciação na estratégia de gerenciamento de fundos entre as principais administradoras, foram aplicados testes multivariados de igualdade de Wald. Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes nas médias das variáveis que discriminaram estratégias de gestão dos fundos, dentro de um intervalo de confiança de 95%, em pelo menos uma das cinco principais administradoras de fundos. Os retornos anuais médios dos fundos, obtidos no período, estavam positiva e fortemente correlacionados ao principal índice de mercado de ações do Brasil, o Ibovespa. Esta descoberta indica uma possível passividade no gerenciamento de fundos, conforme encontrado por outros estudos acadêmicos. Especificamente, os fundos PGBL/VGBL com investimentos em ativos de renda variável que foram administrados pela administradora Itaú Unibanco SA obtiveram melhor desempenho médio, quando os retornos foram ajustados aos riscos incorridos. Para ajustar os retornos anuais ao risco, este trabalho apresentou, com base em um conjunto de premissas descritas no capítulo introdutório, uma metodologia que simplifica o cálculo das betas dos fundos, permitindo ordená-los com base em desempenhos ajustados ao risco. O modelo encontrado para estimar os retornos anuais dos fundos foi obtido por meio da técnica de regressão multinível com dados em painel. Tal modelo apontou, dentro do domínio temporal do estudo, que a cada ponto percentual adicional de taxa de administração cobrada pela instituição financeira, a estimativa de retorno ao investidor de determinado fundo era reduzida em um ponto percentual. Esta descoberta é mais uma evidência de passividade na gestão de fundos. Finalmente, a variação dos retornos anuais dos fundos é explicada principalmente pela variação na interação entre a porcentagem do patrimônio do fundo investido em ativos de renda variável e o retorno anual do Ibovespa.
Título em inglês
Study of Brazilian private pension funds that invest in variable-income assets
Palavras-chave em inglês
Administration fees
Brazilian pension funds PGBL/VGBL
Pension funds
Return of pension funds
Strategy of pension funds
Resumo em inglês
This work aimed to develop a model for estimating the annual return of the most popular private retirement funds in the Brazilian market, PGBL/VGBL funds, that invested in variable-income assets, between 2007 and 2015. The variables used to discriminate the strategies implemented by the fund managers were the beta of the stock portfolio, the management fee charged by the fund, and the percentage of the fund assets applied in variable-income assets. Data from 671 different funds were extracted from the Economática® database. The funds were associated to 29 different financial institutions. With these data, it was possible to investigate the composition of the stock portfolios of the funds held by the main financial institutions that operate in the Brazilian market. Each of the main financial institutions maintained a pattern of portfolio selection for variable-income assets in the period: the composition of the equity portfolios of most of the funds managed by the same financial institution, when not identical, presented a high level of similarity. In order to verify if there was any differentiation in the fund management strategy among the main financial institutions, multivariate Wald equality tests were applied. Statistically significant differences in the average of the variables that discriminated fund strategies were found, within a 95% confidence interval, in at least one of the top fund financial institutions. The average annual returns of the funds obtained in the period were positive and strongly correlated to the main stock market index of Brazil, the Ibovespa. This finding indicates a possible passivity in fund management, as found by other academic studies. Specifically, the PGBL/VGBL funds with investments in variable-income assets that were managed by Itaú Unibanco SA obtained better average performance over the almost whole period, when returns were adjusted to the incurred risks. In order to adjust the annual returns to risk, this work presented, based on a set of assumptions described in the introductory chapter, a methodology that simplifies the calculation of the betas of the funds, allowing to order them based on risk adjusted performances. The model found to estimate the annual returns of the funds was obtained through the multilevel regression technique with data in panel. Such a model pointed out - within the time domain of the study - that at each additional percentage point of management fee charged by the financial institution, the estimated return on the investor of a given fund was reduced by the same one percentage point. This finding is one more evidence of passivity in fund management. Finally, the variation of the annual returns of the funds is mainly explained by the variation in the interaction between the percentage of the fund equity invested in variable-income assets and the annual return of the Ibovespa.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CarlosCorrigido.pdf (2.39 Mbytes)
Data de Publicação
2018-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.