• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2004.tde-05032005-210528
Documento
Autor
Nome completo
Anibal Américo Beltrán Castañón
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2004
Orientador
Banca examinadora
Matias, Alberto Borges (Presidente)
Costa, Andre Lucirton
Pimentel, Rosalinda Chedian
Título em português
O microcrédito como instrumento de redução da pobreza: um estudo de caso da região de Puno - Peru
Palavras-chave em português
Administração financeira
Pobreza
Puno (Peru)
Resumo em português
O microcrédito, segundo Yunus (2000) é um instrumento para reduzir a pobreza. Atualmente no Peru, a região de Puno é uma das mais pobres; diferentes instituições que oferecem esse produto financeiro atuam nessa região. O presente trabalho tem por objetivo estudar os mecanismos de intermediação financeira empregados pelas instituições de microcrédito na região de Puno – Peru. A natureza deste trabalho é um estudo de caso, de caráter analítico e descritivo, desenvolvido por meio da aplicação de questionário aos gerentes ou administradores das instituições de microcrédito em estudo. A pesquisa está dividida em oito capítulos: o segundo analisa o cenário macroeconômico do Peru e, no terceiro capítulo foi apresentado, o ambiente microeconômico da região de Puno, seguidamente o quarto capítulo apresenta o microcrédito no mundo, explorando as experiências e os antecedentes em diferentes países. Em seguida, no quinto capítulo foi abordado o mercado do microcrédito no Peru e na região de Puno, relatando o universo de instituições de microcrédito regulamentadas e não regulamentadas pela SBS (Superintendência de Banca y Seguros), apresentando-se algumas características das mesmas, bem como o tipo de tecnologias, produtos, público-alvo, entre outros. No sexto capítulo são apresentadas as políticas de microcrédito das instituições microfinanceiras na região de Puno, abordando as vantagens e desvantagens, e ainda, as principais dificuldades para ter acesso ao mercado de microcrédito nessa região e os tipos de garantias que os tomadores devem oferecer. No sétimo capítulo foram descritas as características do microcrédito na região de Puno, comparando os principais indicadores de pobreza em relação a outras regiões e países, como também, descrevendo as características dos tomadores de microcrédito nessa região. Posteriormente, foram abordados os aspectos relevantes da oferta de microcrédito na região de Puno – Peru. Finalmente no oitavo capítulo são apresentados os mecanismos da geração de renda e empreendedorismo por meio do microcrédito para a região de Puno, relatando também a análise SWOT do mercado de microcrédito na região de Puno, como também o aperfeiçoamento dessas instituições. A pesquisa apresentou resultados que revelaram que a taxa de inadimplência média das instituições de microcrédito na região de Puno é de 6,98%, sendo que a maioria dos empréstimos de microcrédito estão concentrados na área urbana. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da região de Puno é 0,512 abaixo da média do Peru, que é de 0,620; o IDH do distrito de Carabaya é o mais crítico, sendo de 0,436. Os tomadores de microcrédito possuem em média cinco filhos por família, 75% deles possuem casa própria, 60% são casados, a idade média é de 30 a 40 anos, o nível educacional é o segundo grau e a atividade principal é o comércio informal. Em relação às instituições de microcrédito 66,67% acreditam que esse mercado financeiro da região de Puno é bom e 22,22% afirmam que é regular e por unanimidade afirmaram que essa é uma alternativa para reduzir a pobreza. Quanto ao capital de giro dos tomadores esse é menor que 100 dólares mensais e os tomadores não possuem garantias para empréstimos maiores caracterizando seus empreendimentos como de pequeno porte; 63,34% afirmam que o microcrédito incrementa a informalidade e 68% das instituições de microcrédito não conhecem a metodologia de “Grameen Bank”. A principal dificuldade das instituições de microcrédito para ter acesso ao mercado da região de Puno é o desconhecimento financeiro por parte dos tomadores das instituições de microcrédito; 48% deles afirmaram que a renda incrementa-se em média 25%, após o empréstimo.
Título em espanhol
El microcrédito como instrumento de reducción de la pobreza: un estudio de caso de la región de Puno - Perú
Palavras-chave em espanhol
Administración financiera
Pobreza
Puno (Perú)
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MicrocreditThese.pdf (3.74 Mbytes)
Data de Publicação
2008-01-10
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • MATIAS, A. B., et al. Fontes de financiamento de organizações de microcrédito sem fins lucrativos: um estudo comparativo entre Brasil, Chile e Peru. In XXXIX CLADEA - Conselho Latino-Americano das Escolas de Administração, Puerto Plata, 2004. XXXIX CLADEA - Conselho Latino-Americano das Escolas de Administração., 2004.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.