• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2011.tde-24012012-135049
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo de Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Santos, Raul Cristovao dos (Presidente)
Colistete, Renato Perim
Corsi, Francisco Luiz
Ricupero, Bernardo
Saes, Flavio Azevedo Marques de
Título em português
O problema siderúrgico nacional na Primeira República
Palavras-chave em português
História econômica - Brasil
Resumo em português
O debate sobre o problema siderúrgico nacional no Brasil ganhou corpo no final da década de 1900 e estendeu-se até 1941, com a criação, pelo governo federal brasileiro, da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) para construir e explorar a usina siderúrgica de Volta Redonda, que foi saudada como a solução do problema, encerrando assim um debate de mais de três décadas. Por esse motivo e pela importância simbólica de que se revestiu a CSN para o Estado Novo, a historiografia foi bastante marcada por esse desfecho particular, que à luz do próprio debate não tinha nada de necessário. Tendo isso em vista, esta tese visa reconstruir e analisar os esforços, debates e conflitos em torno da questão siderúrgica ao longo da Primeira República. Buscamos identificar os principais agentes que intervieram e pesaram no direcionamento das políticas governamentais relativas ao setor siderúrgico e procuramos apresentar as principais propostas feitas e iniciativas tomadas por esses agentes, bem como mapear as implicações dessas iniciativas e propostas para o desenvolvimento do setor. Três dos principais eixos em torno dos quais giraram os debates foram os seguintes: i) a contraposição entre a "pequena siderurgia" e a "grande siderurgia" e a questão correlata da escolha entre o carvão importado, o carvão nacional e o carvão vegetal; ii) a questão do vínculo entre a exportação de minério de ferro e a siderurgia nacional e, por fim, iii) a questão da localização da usina. Procuramos compreender como se deram as interações entre essas três dimensões ao longo do debate, bem como identificar a origem das defesas de cada uma das posições a cada momento. A tese está dividida em quatro capítulos centrais. Num primeiro, descrevemos a evolução do setor siderúrgico brasileiro entre 1900 e 1940, procurando avaliar as dimensões quantitativa e qualitativa desse desenvolvimento. Num segundo capítulo, tratamos do surgimento, no final da década de 1900 e início da década seguinte, de uma série de propostas de exportação do minério de ferro da região ferrífera de Minas Gerais, que foram vinculadas e subordinadas à produção siderúrgica no país. Dessa forma, o problema siderúrgico ganhou corpo entrelaçado à questão da exportação de minério. Num terceiro capítulo, tratamos do importante contrato da Itabira Iron Ore Co. de 1920 e da reação imediata, interna e externa, que ele suscitou. Por fim, num quarto capítulo, identificamos a configuração de um modelo alternativo ao da Itabira Iron para a solução do problema siderúrgico, baseado em insumos estritamente nacionais, desvinculado da exportação de minério de ferro e capitaneado pelo governo mineiro, bem como a polarização resultante do debate sobre o problema siderúrgico.
Título em inglês
The national steel-making problem in the First Republic
Palavras-chave em inglês
Economic history - Brazil
Steel-making
Resumo em inglês
The debate over the Brazilian national steel-making problem took shape in the end of the 1900 decade and lasted until 1941, with the creation, by the Brazilian federal government, of the Companhia Siderúrgica Nacional (CSN - National Steel Company) to build and exploit the Volta Redonda steel mill, which was hailed as the solution to the problem, thus closing a debate more than three decades long. Due to this and due to the symbolic importance to the Estado Novo with which the CSN was impregnated, the historiography was significantly marked by this particular outcome, which in light of the own debate was by no means necessary. Bearing this in mind, this dissertation aims at reconstructing and analyzing the efforts, debates and conflicts surrounding the steel-making question along the Brazilian First Republic. We attempt to identify the main agents which intervened and weighted in directing government policy relative to the steel sector and try to present the main proposals done and initiatives attempted by these agents, as well as to map the implications of these initiatives and proposals to the development of the sector. Three of the main axes around which the debates turned were the following: i) the counterpoint between "small-scale steel-making" and "large-scale steel-making" and the correlate choice between imported coal, national coal and charcoal; ii) the question of the link between iron ore export and national steel-making; and, at last, iii) the question of the location of the steel mill. We attempt to understand how these three dimensions interacted along the debate, as well as to identify the origin of the defenses of each of these positions at each moment. The dissertation is divided into four main chapters. In a first one, we describe the evolution of the Brazilian steel-making sector between 1900 and 1940, attempting to evaluate the quantitative and qualitative dimensions of this development. In a second one, we deal with the emergence, in the end of the decade of 1900 and beginning of the following one, of a series of proposals for the export of iron ore from the iron region in Minas Gerais, which were linked, or rather subordinated, to the steel production in the country. Thus the steel-making problem took shape entwined to the question of iron ore export. In a third chapter, we handle the important 1920 Itabira Iron Ore Co. contract and the more immediate reaction, internal and external, which it gave rise to. Finally, in a last chapter, we identify the configuration of a model alternative to the Itabira Iron's to the solution of the steel-making problem, based on strictly national inputs, detached from the iron ore export and led by the mineiro government, as well as the resulting polarization of the debate over the steel-making problem.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GustavodeBarrosVC.pdf (12.12 Mbytes)
Data de Publicação
2012-02-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.