• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2007.tde-03052007-094244
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Alves Teixeira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Paulani, Leda Maria (Presidente)
Borges Neto, João Machado
Fonseca, Pedro Cezar Dutra
Oliveira, Francisco Maria Cavalcante de
Saes, Flavio Azevedo Marques de
Título em português
Dependência, desenvolvimento e dominância financeira: a economia brasileira e o capitalismo mundial"
Palavras-chave em português
Dependência
Dominância Financeira
Economia brasileira
Resumo em português
Este trabalho busca contribuir para o debate a respeito do desenvolvimento econômico no Brasil, em particular para a busca de explicações a respeito do crescimento baixo e instável apresentado pela economia brasileira desde a década de 90. Ao contrário das interpretações ?endogenistas?, em nossa interpretação é central a condição periférica e dependente da economia brasileira na economia mundial. Partimos da noção de que estamos diante de uma nova fase do capitalismo, caracterizada por um regime de acumulação com dominância financeira, tal como já apontado por outros autores, defendendo-a contra as críticas mais recentes que recebeu, no interior do marxismo: a crítica baseada na teoria das ondas longas do capitalismo, segundo a qual não há nenhuma novidade na atual expansão financeira, e outra baseada na idéia de que, com a pós-grande indústria, o próprio capital produtivo é que teria um caráter rentista, o que levaria à ilusão de estarmos diante de uma dominância financeira. Entretanto, buscamos mostrar que a noção de dominância financeira desenvolvida por Chesnais e outros não trata das relações centro-periferia com profundidade e, por outro lado, as teorias que trataram das relações centro-periferia e da noção de dependência não construíram uma análise adequada a respeito das mudanças do capitalismo desde a década de 70, em particular do regime de acumulação. Por isso, procuramos unir estas duas leituras, para investigar como as relações de dependência dos países periféricos mudaram em função da mudança do regime de acumulação em escala mundial. Nosso foco está numa particular versão da teoria da dependência, que postulava a possibilidade de um desenvolvimento capitalista da periferia, ainda que dependente-associado, e que chega ao poder no Brasil na década de 90. Argumenta-se que o ?ângulo cego? desta teoria, que é a não percepção da mudança do regime de acumulação do capitalismo, trouxe um otimismo infundado sobre os benefícios de uma inserção (feita apressadamente e sem cuidado) no mercado financeiro internacional que aumentou a vulnerabilidade externa da economia brasileira, conduzindo a uma armadilha que impede o desenvolvimento econômico.
Título em inglês
Dependency, development and financial domination: the Brazilian Economy and the capitalist world-system
Palavras-chave em inglês
Brazilian Economy
Dependency
Financial domination.
Resumo em inglês
This work try to contribute for the debate regarding the economic development in Brazil, in particular for the search of explanations regarding the low and unstable growth presented by the Brazilian economy since the decade of 90. In contrast with the interpretations that emphasize internal factors, in our interpretation the peripheral and dependent condition of the Brazilian economy in the world-wide economy is central. We leave from the notion that we are facing a new phase of capitalism, characterized by a regimen of accumulation with financial domination, such as already pointed by other authors. We defend this vision against the two most recent critics that it has received, within the Marxist view: the first based in the theory of the long waves of capitalism, according to which there is no news in the current financial expansion, and the second based on the idea of that, with the post-great industry, the productive capital assumes a rentist character, that leads to the illusion that there is a financial domination. However, we try to show that the notion of financial domination developed by Chesnais and other authors does not deal adequately with the center-periphery relations. On the other hand, the theories that look for the center-periphery and dependence relations have not taken into account the changes of capitalism since the decade of 70, in particular the change in the regimen of accumulation. Therefore, we try to join these two visions, to investigate how the dependence relations of the peripheral countries have moved together with the change in the regimen of accumulation in a world-wide scale. Our focus is in a particular version of dependence theory, that claimed the possibility of a capitalist development of the periphery, called dependent-associate development. This work argues that the limits of this theory, that is the unperception of the change in the regimen of accumulation of capitalism, led to a baseless optimism on the benefits of a brazilian insertion in the international financial market, which led to a trap that hinders the economic development.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-05-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.