• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2015.tde-30032015-143815
Documento
Autor
Nome completo
Verônica de Fátima Santana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Lima, Gerlando Augusto Sampaio Franco de (Presidente)
Barros, Lucas Ayres Barreira de Campos
Clemente, Ana Gisbert
Título em inglês
IFRS adoption, stock price synchronicity and volatility
Palavras-chave em inglês
Disclosure of financial information
Finance
International accounting
Synchronicity
Volatility
Resumo em inglês
This research aimed to investigate whether and how the adoption of the International Financial Reporting Standards (IFRS) has affected the synchronicity of stock prices in the Brazilian capital market and how this was reflected in the behavior of idiosyncratic and systematic risk. In order to do so, it was first conducted a regression analysis associating the Transition (2008 and 2009) and the Post-Adoption (from 2010) period with a measure of stock price synchronicity, controlling for structural aspects that affect the functioning of stock markets as a whole and for aspects of individual firms that affect the process of incorporating information into their stock prices and their incentives to report transparent financial statements. Then, it was built series of volatility decomposed into two components, market-wide (capturing the systematic risk) and firm-specific (capturing the idiosyncratic risk), according to the methodology of Campbell et al. (2001), and performed an analysis based on tests for identifying trends on the series. The study predicted that if IFRS was able to increase the amount of firm-specific information incorporated into stock prices, it could (i) reduce synchronicity (J. Kim & Shi, 2012), and idiosyncratic volatility would have become more intense relatively to systematic volatility; or (ii) it could increase synchronicity (Beuselinck et al., 2010; Dasgupta et al., 2010), and idiosyncratic volatility would, then, have become less intense. The results confirmed that stock price synchronicity has decreased from the Post-Adoption period, in line with the view of J. Kim & Shi (2012), that the reducing effect can be more intense for less developed countries, which tend to be more synchronous (Morck et al, 2000) and because the improvement in the informational environment acts as a substitute to the weak institutional environment. These results indicate that stock prices became more informative (Durnev, Morck, & Yeung, 2004), making the market less obscure (K. Li et al., 2003) and better able to efficiently allocate resources (Wurgler, 2000; Habib, 2008). However, although a visual analysis of the volatility series suggests a slightly upward trend for the firm-level series, the statistical tests were not able to identify any significant trend, so, only the first part of the hypothesis could be confirmed. Nevertheless, despite of this limitation and the possible caveats with the models that were used, this research provides evidence that IFRS adoption brought positive changes to the functioning of the Brazilian capital market.
Título em português
Adoção das IFRS, sincronicidade dos preços das ações e volatilidade
Palavras-chave em português
Contabilidade internacional
Divulgação de informações Financeiras
Finanças
Padrões e normas contábeis
Sincronicidade
Volatilidade
Resumo em português
Esta pesquisa buscou investigar se, e de que forma, a adoção dos International Financial Reporting Standards (IFRS) afetou a sincronicidade dos preços das ações no mercado de capitais brasileiro e como isso se refletiu no comportamento dos riscos idiossincrático e sistemático. Para tanto, foi feita uma análise de regressão associando o período de Transição (2008 e 2009) e o de Pós-Adoção (a partir de 2010) com uma medida de sincronicidade dos preços das ações, controlando por aspectos estruturais que afetam o funcionamento do mercado de capitais e por aspectos individuais das firmas que afetam a incorporação de informações em seus preços e seus incentivos para reportar demonstrações financeiras transparentes. Em seguida, foram construídas séries de volatilidade decompostas em dois componentes: o mercado em geral (capturando o risco sistemático) e específica da firma (capturando o risco idiossincrático), segundo a metodologia de Campbell et al. (2001), e foi feita uma análise baseada em testes para identificar tendências nessas séries. O estudo previa que se a adoção das IFRS foi capaz de aumentar a quantidade de informação específica das firmas incorporada nos preços das ações, então ela poderia (i) diminuir a sincronicidade (J. Kim & Shi, 2012), e a volatilidade idiossincrática teria se tornado mais intensa em relação à volatilidade sistemática; ou (ii) ela poderia aumentar a sincronicidade (Beuselinck et al., 2010; Dasgupta et al., 2010), e a volatilidade idiossincrática teria, então, se tornado menos intensa. Os resultados confirmaram que a sincronicidade diminuiu a partir do período de Pós-Adoção, em consonância com a visão de J. Kim & Shi (2012), de que o efeito redutor pode ser mais intenso para países menos desenvolvidos, que tendem a ter mercados mais sincronizados (Morck et al, 2000) e porque a melhora no ambiente informacional funciona como uma substituta para o ambiente institucional fraco. Esse resultado indica que os preços das ações se tornaram mais informativos (Durnev, Morck, & Yeung, 2004), tornando o mercado menos obscuro (K. Li et al., 2003) e melhor capaz de alocar recursos eficientemente (Wurgler, 2000; Habib, 2008). No entanto, apesar de uma análise visual das séries de volatilidade mostrar uma leve tendência crescente para a série do nível da firma, os testes estatísticos não puderam identificar qualquer tendência significativa, então, somente a primeira parte da hipótese pôde ser confirmada. Contudo, apesar dessa limitação e das possíveis ressalvas quanto aos modelos que foram usados, esta pesquisa fornece evidências de que a adoção das IFRS trouxe mudanças positivas para o funcionamento do mercado de capitais brasileiro.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.