• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Alan Diógenes Góis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Santos, Ariovaldo dos (Presidente)
De Luca, Marcia Martins Mendes
Gotti, Giorgio
Jones, Daniel Nelson
Título em inglês
The dark tetrad of personality and the accounting information quality: the moderating effect of corporate reputation
Palavras-chave em inglês
Corporate fraud
Corporate reputation
Dark personality
Earnings management
Resumo em inglês
The Upper Echelons Theory states that CEO characteristics, among them the Dark Tetrad (narcissism, Machiavellianism, psychopathy, and sadism) of personality, affect decision-making. In an accounting context, the presence of the Dark Tetrad of personality in CEOs can reduce accounting information quality because the personalities of the Dark Tetrad are associated with callousness, impulsivity, manipulation, criminality, grandiosity, enjoyment of cruelty, and misconduct, therefore CEOs with these traits are likely to manipulate earnings or commit fraud. However, companies with strong reputation due to the credibility and trustworthiness built into the company values and culture can reduce the effect of dark personality in accounting information quality. In such context, this study aims to investigate the moderating effect of corporate reputation on the relationship between the Dark Tetrad of personality and accounting information quality. The main assumption is that CEOs with strong Dark Tetrad traits engage more in earnings management and fraud; however, in companies with strong reputation, earnings management and fraud would be lower due to the values, structures, and formal or informal rules built around corporate reputation. This implies that companies with strong reputation tend to suppress the opportunistic actions of CEOs, enabling better accounting information quality. The research design was divided into two parts: the first part involved an archival method and the second part used an experiment method. For the archival method, I analyzed 434 firms (2,645 observations) with headquarters in the United States, covering the period between 2010 and 2017, using abnormal accruals, real earnings management, and classification shifting for earnings management, the overall Fortune's World's Most Admired Companies score for reputation, CEO speeches, and dark personality literature to measure the Dark Tetrad of personality. I ran regressions to test the research hypotheses and found that the Dark Tetrad of personality shows a positive relationship with all types of earnings management. Regarding reputation, only abnormal accruals show a negative relationship with corporate reputation. In turn, the interaction between the Dark Tetrad of personality and corporate reputation is negatively related to all types of earnings management. For the experimental method, I used a 2x2 between-subjects experiment design involving 101 MBA students who, in general, have had experience in management in Brazil and the United States of America. To measure the Dark Tetrad of personality, I used the Short-Dark Triad (Jones & Paulhus, 2014) and the Assessment of Sadistic Personality (Plouffe et al., 2017). For reputation, I adapted the scenarios from Goldberg and Hartwick (1990) and Lafferty (2007). For fraud, I developed two proxies, the first with five situations based on literature addressing accounting issues, and the other based on D'Souza and Lima (2015). To test the hypotheses, I applied Ordinary Least Squares regressions and Poisson regressions and found that psychopathy, sadism, Machiavellianism, and the Dark Tetrad of personality show a positive relationship with accounting fraud and misrepresentation. Regarding reputation, in all the models, reputation is not related to fraud. On the other hand, in relation to the interaction between the Dark Tetrad of personality and corporate reputation, only highly Machiavellian CEOs are discouraged from committing fraud by a strong reputation. Therefore, this study demonstrated that CEO personality can affect accounting information quality, however, corporate reputation is an intangible resource that influences CEO decision-making, so as a result, reputation helps to increase accounting information quality.
Título em português
A tétrade sombria da personalidade e a qualidade da informação contábil: o efeito moderador da reputação corporativa
Palavras-chave em português
Fraude corporativa
Gerenciamento de resultados
Personalidade sombria
Reputação corporativa
Resumo em português
A Teoria dos Altos Escalões afirma que as características do CEO afetam a tomada de decisão deles, na qual uma delas é a Tétrade Sombria (narcisismo, maquiavelismo, psicopatia e sadismo) da personalidade. No contexto contábil, a presença de traços da Tétrade Sombria em CEOs pode reduzir a qualidade da informação contábil, porque as personalidades da Tétrade Sombria estão associadas à insensibilidade, impulsividade, manipulação, criminalidade, grandiosidade, prazer na crueldade e má conduta, portanto, CEOs com esses traços provavelmente gerenciariam resultados ou cometeriam fraudes. No entanto, as empresas com forte reputação devido à credibilidade e confiabilidade que estão incorporadas em valores e cultura da empresa podem reduzir o efeito da personalidade sombria na qualidade da informação contábil. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivo investigar o efeito moderador da reputação corporativa sobre a relação entre a Tétrade Sombria da personalidade e a qualidade da informação contábil. Assim, o principal pressuposto é que os CEOs com traços altos da Tétrade Sombria envolvem mais em gerenciamento de resultados e fraude, no entanto, em empresas com forte reputação, o gerenciamento de resultados e fraude seriam menores devido aos valores, estruturas e regras formais ou informais construídas em empresas com forte reputação. Isso implica que as empresas com forte reputação tendem a suprimir as ações oportunistas do CEO, permitindo uma melhor qualidade da informação contábil. O método de pesquisa foi dividido em duas partes: primeira parte, um método documental; e segunda parte, um método experimental. Para o método documental, foram analisadas 434 empresas (2.645 observações) com sede nos Estados Unidos para o período entre 2010 e 2017, utilizando accruals anormais, gerenciamento de resultados por atividades e mudança de classificação para gerenciamento de resultados, a pontuação geral das empresas mais admiradas da Fortune World para reputação, e o discurso do CEO e a literatura de personalidade sombria para mensurara Tétrade Sombria da personalidade. Para, foram executadas regressões para testar as hipóteses de pesquisa e verificou-se que a Tétrade Sombria da personalidade possui uma relação positiva com todos os tipos de gerenciamento de resultados; em relação à reputação, apenas os accruals anormais mostram relação negativa com a reputação corporativa; por sua vez, a interação entre a Tétrade Sombria da personalidade e a reputação corporativa está negativamente relacionada a todos os tipos de gerenciamento de resultados. Para o método experimental, foi utilizado o desenho de experimento 2x2 entre sujeitos com 101 alunos de MBA do Brasil e dos Estados Unidos da América que, em geral, tiveram experiência em gestão. Para medir a Tétrade Sombria da personalidade, foi usado The Short-Dark Triad (Jones & Paulhus, 2014) e Assessment of Sadistic Personality (Plouffe et al., 2017). Para a reputação, foi adaptado os cenários de Goldberg e Hartwick, (1990) e Lafferty (2007). Já para a fraude, foi empregada duas variáveis, a primeira tem cinco situações baseadas em literatura abordando questões contábeis e a outra baseia-se em D'Souza e Lima (2015).Para testar as hipóteses, aplicou-se regressão por Mínimos Quadrados Ordinários e regressão Poisson, e observou-se que a psicopatia, o sadismo, o maquiavelismo e a Tétrade Sombria da personalidade mostraram uma relação positiva com a fraude contábil e a falsa representação; sobre a reputação, a reputação de todos os modelos não apresentou relação com fraude; Por outro lado, em relação à interação entre a Tétrade Sombria da personalidade e reputação corporativa, apenas os CEOs altamente maquiavélicos estão desencorajados a cometer fraude devido a uma forte reputação. Portanto, este estudo demonstrou que a personalidade do CEO pode afetar a qualidade da informação contábil, no entanto, a reputação corporativa é um recurso intangível que influencia a tomada de decisão do CEO, então a reputação ajuda a aumentar a qualidade da informação contábil.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CorrigidoAlan.pdf (3.67 Mbytes)
Data de Publicação
2018-03-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.