• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2014.tde-20012015-121711
Documento
Autor
Nome completo
Bianca Simões Cotrim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Lima, Iran Siqueira (Presidente)
Lima, Gerlando Augusto Sampaio Franco de
Weffort, Elionor Farah Jreige
Título em português
Vieses cognitivos e o investidor individual brasileiro: uma análise da intensidade de vieses em decisões de investidores
Palavras-chave em português
Finanças comportamentais
Mercado de capitais
Racionalidade limitada
Vieses cognitivos
Resumo em português
O mercado de capitais brasileiro tem se desenvolvido ao longo dos anos, e com o fim do longo período inflacionário, houve a possibilidade das pessoas fazerem planejamentos de longo prazo, sem se preocupar apenas com a perda do valor do dinheiro no curto prazo. Alguns fatores levaram à entrada de investidores no mercado de capitais, que tem sido crescente nos últimos anos. Para que se atraia cada vez mais investidores para esse mercado, e de forma sustentável, instruindo-os para que possam ter mais consciência na hora de investir, é essencial conhecer vieses que influenciam suas decisões, pois, diferentemente do que apontam as Teorias Tradicionais e Modernas de Finanças, os investidores (e as pessoas em geral) não agem de forma completamente racional quando fazem escolhas, podendo ser influenciados, de forma mais ou menos intensa, por vieses, como excesso de confiança, falácia de custos irrecuperáveis, aversão à perda, entre outros, que poderão afetar essas escolhas, e por fim, o mercado em geral. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi de identificar a intensidade em que vieses estão presentes em decisões de investidores individuais do mercado de capitais brasileiro, e verificar se essa intensidade está relacionada ao sexo e ao tempo como investidor do mercado, fornecendo subsídio para que sejam desenvolvidos programas, focados inicialmente naqueles vieses que se mostram mais presentes nas decisões, para instruir investidores e possíveis investidores sobre essa influência, ajudando-os a identificar padrões em suas escolhas que possam ser prejudiciais a eles. Para isso, o instrumento de pesquisa utilizado foi um questionário com questões múltipla escolha, disponibilizado em provedor de serviços de pesquisas eletrônicas, por meio do qual foi efetuada a coleta de dados. O link do questionário foi enviado a instituições relacionadas ao mercado de capitais para divulgação a investidores e a grupos de investidores por meio de redes sociais. No total, 178 pessoas responderam à pesquisa, sendo que 80 são investidores no mercado de capitais, cujas respostas foram analisadas. Para efetuar a interpretação das respostas foi utilizada análise descritiva. Observou-se que, dos 13 vieses analisados, apenas 4 se mostraram com alta intensidade na escolha de investidores, sendo eles os vieses de excesso de confiança, excesso de negociação, contabilização mental e ancoragem, e que, para maioria dos vieses não se observa diferença significativa de intensidade entre sexo masculino e feminino, mas é possível perceber que para alguns dos vieses quanto maior o tempo como investidor, menor a intensidade do viés. As respostas de não investidores também foram analisadas, como forma de identificar a intensidade em que vieses estariam presentes em pessoas que poderiam em algum momento ser investidores, e percebeu-se que, comparativamente aos investidores, eles apresentaram maior intensidade dos vieses. Para pessoas que estão envolvidas com o mercado de capitais a intensidade dos vieses não foi tão alta, mas para aqueles que não são investidores a alta intensidade foi predominante para um maior número de vieses, o que poderia estar relacionado à experiência adquirida no mercado de alguma forma, e que mostra a necessidade de apresentar situações a que as pessoas poderiam estar expostas e cuidados a serem tomados para mitigar as influências que podem sofrer ao investir no mercado.
Título em inglês
Cognitive biases and the Brazilian individual investor: the intensity of biases in investor's decisions
Palavras-chave em inglês
Behavioral finance
Bounded rationality
Capital market
Cognitive biases
Resumo em inglês
The Brazilian capital market has developed over the years, and with the end of a long inflationary period, there was the possibility of people making long-term plans, instead of only being worried about the loss of value of money in the short term. Some factors have led to the entry of investors in the capital market, which has been growing in recent years. In order to attract more and more investors to this market, and in a sustainable way, instructing them so they can be more aware when investing, it is essential to know the biases that influence their decisions, since, unlike what the Traditional and Modern Finance Theories describe, investors (and people in general) do not act completely rationally when they make choices and may be influenced more or less intensely by biases such as overconfidence, sunk cost fallacy, loss aversion, among others, which may affect these choices, and ultimately, the market. Thus, the aim of this study was to identify the intensity in which biases are present in the decisions of individual investors in the Brazilian capital market, and verify if this intensity is related to sex and time as market investor, providing information so that programs can be developed, focused initially on those biases that are more present in decisions, to instruct investors and potential investors of this influence, helping them to identify patterns in their choices that may be harmful to them. For this, the research instrument was a questionnaire with multiple choice questions, available in electronic research services provider, through which was collected the data. The link to the questionnaire was sent to the capital market related institutions, so they could send it to investors, and groups of investors through social networks. 178 people responded to the survey, of which 80 are investors in the capital market, whose responses were analyzed. To analyze the responses it was used descriptive analysis. It was observed that, of the 13 biases analyzed, only 4 showed up with high intensity in the choice of investors, namely the bias of overconfidence, excessive trading, mental accounting and anchor, and that for, most biases, no significant difference in intensity is observed between males and females, however, for some biases, it is possible to see that when higher the period the person has been an investor, lower the intensity of the biases. The responses of non-investors were also analyzed as a way to identify the intensity in which biases were present in people who might be, at some point, investors, and it was noticed that, compared to investors, they showed greater intensity of biases. For those people who are involved with the capital market the intensity of biases was not as high as for those who are not, for whom the high intensity was prevalent for a larger number of biases. This could be related, somehow, to the experience gained in the market, and shows the need to present situations that people could be exposed and be careful about, being aware of steps that could be taken to mitigate the influences that they can suffer when investing in the market.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.