• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2016.tde-04022016-132731
Documento
Autor
Nome completo
Robson Braga
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Favero, Luiz Paulo Lopes (Presidente)
Luppe, Marcos Roberto
Bruni, Adriano Leal
Nakamura, Wilson Toshiro
Yu, Abraham Sin Oih
Título em português
Ganhos e perdas em investimentos: um estudo experimental sobre personalidades à luz da teoria do prospecto e do efeito disposição
Palavras-chave em português
Finanças
Investimentos
Personalidades
Tomada de decisão
Resumo em português
Esta tese, embasada nos pilares da teoria do prospecto (Kahneman & Tversky, 1979) e do efeito disposição (Shefrin & Statman, 1985), estuda o comportamento do investidor no mercado de ações frente a contextos de ganhos e perdas e os tipos de personalidade junguianos, de extroversão e introversão (Jung, 1971). Por meio de estratégia experimental, na qual os voluntários da pesquisa puderam tomar decisões de venda de ações em ambiente semelhante ao de uma plataforma real de negociação (home broker), é possível verificar se as pessoas tomam decisões que respeitam os valores de ganhos e perdas que elas mesmas definem para si. Compuseram a amostra da pesquisa 371 pessoas com experiência de pelo menos um ano como investidor no mercado de ações, às quais foram apresentadas quatro ações de empresas brasileiras listadas na Bolsa de Valores de São Paulo, sendo duas com forte movimento de alta e outras duas, de baixa. Os resultados dos testes de hipóteses realizados mostram que, em geral, as pessoas tomam decisões que desconsideram os ganhos e perdas que elas previamente estabelecem para si, manifestando comportamento que reforça o debate sobre aversão a perda e efeito disposição. Em se tratando dos tipos de personalidades, não há diferença significativa entre os resultados de pessoas introvertidas e extrovertidas, sinalizando que tais traços não são suficientes para explicar o desempenho dos investidores no mercado financeiro. Por outro lado, os sujeitos introvertidos declaram menor disposição a resultados negativos, ainda que na prática tomem perdas tanto quanto as pessoas extrovertidas. Isso fez com que fosse rejeitada a hipótese de que pessoas extrovertidas apresentam maior desvio aos valores dos ganhos e perdas autodefinidos para seus investimentos do que as pessoas introvertidas. Resultado semelhante é observado para a diferença de desempenho entre homens e mulheres. Elas declaram assumir perdas muito menores do que os homens, e exigem ganhar tanto quanto eles. No entanto, o desempenho obtido com suas decisões mostra que elas perdem tanto quanto eles e ganham bem menos do que gostariam. Em se tratando de mulheres introvertidas, os resultados obtidos evidenciam um desvio ainda maior entre os objetivos desejados e os resultados alcançados. Tais achados reforçam a controvérsia existente na literatura sobre diferença de gênero em decisões de investimentos e não permitem rejeitar a hipótese de inexistência de diferenças significativas nos resultados obtidos por homens e mulheres de mesmo perfil de personalidade em suas decisões de investimentos em ações. O desempenho dos investidores que utilizaram ordens programadas stop loss e gain também foi verificado, mostrando que não se pode rejeitar a hipótese de que os investidores que utilizam tais estratégias limitam as perdas e os ganhos aos valores previamente autodefinidos. Porém, a hesitação dos investidores em usar esse tipo de estratégia, faz com que eles obtenham perdas maiores do que admitiriam. Os achados aqui apresentados contribuem com novas evidências no campo das finanças comportamentais, especialmente sobre a relação entre os valores de perdas e ganhos autodefinidos e obtidos, estratégias operacionais na negociação com ações, os tipos de personalidade e o desempenho dos investidores.
Título em inglês
Gains and losses on investments: an experimental study on personalities under the perspective of the prospect theory and disposition effect
Palavras-chave em inglês
Decision making
Finance
Investments
Personalities
Resumo em inglês
Braga, R. (2015). Gains and losses on investments: an experimental study on personalities under the perspective of the prospect theory and disposition effect. PhD Thesis, Department of Accounting and Actuarial Sciences, School of Economics, Business Administration and Accounting, University of Sao Paulo, Sao Paulo. In this study, I investigate the investor behavior of the stock market in the context of gain and loss and the Jungian personality types: extraversion and introversion (Jung, 1971), based on the pillars of prospect theory (Kahneman & Tversky, 1979) and the disposition effect (Shefrin & Statman, 1985). Through experimental strategy, in which volunteers could take stock sale decisions in an environment similar to that of a real trading platform, I could verify whether people make decisions that respect the values of gains and losses they define for themselves. In the experiment, I present four shares of Brazilian companies listed on the Sao Paulo Stock Exchange, two of them with strong upward movements, and two with downward movements. The sample was composed by 371 people with at least one year of experience as investor in the stock market. The results from hypotheses tests show that, in general, people make decisions that disregard the gains and losses they previously set for themselves, manifesting behavior that reinforces the debate on disposition effect and loss aversion. Regarding to the types of personalities, there is no significant differences between the results of introverted and extroverted people, signaling that such traits are not enough to explain the performance of investors in financial markets. On the other hand, the introverted people tend to show less willingness for negative results, although in practice they take losses as much as the extroverted people. In this context, the hypothesis that extroverted people have higher deviations of self-defined gains and losses values, in comparison of introverted people, was rejected. A similar result is observed for the performance gap between men and women. Women declared they take on much smaller losses than men, and earn as much as they require. However, the performance achieved with their decisions shows that they lose as much as men and earn much less than they would like. When it comes to introverted women, the results obtained show an even greater deviation between the desired goals and results achieved. My findings reinforce the existing controversy in the literature about gender differences in investment decisions, showing that they do not allow the rejection of the hypothesis of lack of significant differences in results obtained by men and women with same personalities. I also investigate the performance of investors who used scheduled orders for selling. In this context, I find that hypothesis that investors who use scheduled orders with limited losses and gains in previously self-defined values cannot be rejected. However, investors ' hesitation in using this type of strategy allows them to obtain larger losses than they would admit. My findings provide new evidences in the field of behavioral finance, mostly related to the relationship between values of self-defined and obtained gains and losses, operational strategies on stock trading, the personality types and investors performance.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.