• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2008.tde-16072008-121520
Documento
Autor
Nome completo
Heloiza Cassola
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2008
Orientador
Banca examinadora
Engel, Vera Lex (Presidente)
Leite, Eliana Cardoso
Rodrigues, Ricardo Ribeiro
Título em português
Aspectos da estrutura fitossociológica e silvigenética em fragmentos de floresta estacional semidecídua com diferentes histórias de perturbação em Botucatu, SP
Palavras-chave em português
Comunidades vegetais
Dinâmica de comunidades
Florestas - Estrutura
Fragmento florestal.
Resumo em português
Os remanescentes de floresta estacional semidecídua no Estado de São Paulo sofreram e sofrem com o processo de fragmentação, principalmente causados pela expansão agrícola e urbana. São remanescentes muito alterados quanto à estrutura e função, mas de imensa importância para o conhecimento taxonômico e ecológico. A associação de estudos fitossociológicos e silvigenéticos permite diagnosticar a situação atual de um fragmento e predizer sua situação futura, além da relação com seu passado de distúrbios. A Fazenda Experimental Edgardia, pertencente à Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP, localiza-se nas cuestas basálticas. Com área total de 1200ha, possui os maiores remanescentes de floresta no município. Os fragmentos de estudo, Mata do Bexiguento (Área A) e Mata do Pomar Velho (Áreas B e C), possuem área aproximada de 303 e 53ha, respectivamente, e histórias de perturbação diferentes. A Área A sofreu exploração seletiva, a Área B é uma mata secundária com cerca de 35 anos e a Área C sofreu exploração seletiva e também passagem de fogo. O estudo foi feito através de amostragem sistemática estratificada, com parcelas permanentes e contíguas de 10 x 10m, totalizando 50 parcelas em cada área e 1,5ha amostrados. Todos os indivíduos com altura de caule >= 1,30 m foram marcados, identificados e medidos (altura total e DAP). Para o mapeamento das eco-unidades, em cada área foram demarcadas 11 linhas de 100m de comprimento, dispostas paralelamente entre si e eqüidistantes em 5 m. Todas as árvores dominantes cujas copas interceptavam as linhas de inventário foram marcadas e classificadas através de características arquiteturais, para determinação das eco-unidades. Na Área A as espécies dominantes foram Gallesia integrifolia, Astronium graveolens, Aspidosperma polyneuron e A. ramiflorum; na Área B as espécies foram Parapiptadenia rigida, Acacia polyphylla, Celtis iguanaea e Centrolobium tomentosum; na Área C elas foram Croton floribundus, Acacia polyphylla, Tabernaemontana catharinensis e Urera baccifera. As espécies que foram exploradas apresentam a distribuição diamétrica alterada, sem classes de diâmetros grandes ou com classes falhas; outras apenas ocorrem no sub-bosque (>= 1,30 m e DAP < 5 cm). O mosaico silvático da Área A possui maior proporção de eco-unidades maduras (37%), sendo a 2A de maior contribuição (26,4%). Na Área B as eco-unidades maduras têm maior proporção (34,6%) seguidas pelas eco-unidades em reorganização (31,3%). Na Área C a maior proporção amostrada foi de eco-unidades em reorganização (42,1%), enquanto que as eco-unidades maduras ocuparam 28,8% do mosaico. Os resultados indicam diferenças sucessionais em cada área amostrada, tanto pelas diferentes histórias de perturbação, quanto pelas características abióticas de cada área. Assim, a Área A apresenta-se mais conservada em relação à diversidade de espécies, maior altura do dossel, maiores diâmetros e maior proporção de eco-unidades maduras; a Área B é uma mata secundária ainda dominada por espécies comuns a fases sucessionais precoces, com mosaico silvático em alto dinamismo; e a Área C é uma mata altamente alterada quanto à sua estrutura e função, com grandes clareiras com alta colonização de trepadeiras e lianas, com tendência à degradação. São sugeridas alternativas de manejo para cada caso.
Título em inglês
Aspects of the phytossociological and silvigenetic structure of seasonal semi deciduous forest fragments with different disturbance histories, at Botucatu, SP
Palavras-chave em inglês
Disturbance.
Eco-units
Phytossociology
Seasonal Semi Deciduous Forest
Silvigenetic
Resumo em inglês
The seasonal semi deciduous forest fragments in São Paulo State suffered the fragmentation process mainly because agricultural and urban expansion. These remnants are very important for taxonomic and ecological studies, although they are much altered. By joining phytossociological and silvigenetic studies is possible a diagnosis of their present situation, as well as inferring about their past history and predicting their future development. The Edgardia Experimental farm, belonging to the São Paulo State University Campus, Botucatu, SP, Brazil, is located at the basaltic "cuestas". With a total surface of 1.200 ha, it preserves the biggest forest fragments of the municipality. Both fragments included in this study, Mata do Bexiguento (Site A) and Mata do Pomar Velho (Sites B and C), respectively with 303 and 53 ha of area each, have different perturbation histories. Site A was selectively logged until early 1980 decade; Site B is a 35 year-old secondary forest and Site C was also logged and burnt by forest fires. The study was made using the systematic stratified sampling, with contiguous permanent plots of 10 x 10 m, totaling 50 plots in each site and 1.5 ha of total sampling area. All individuals with height equal or over 1.30 m were marked, identified and measured (total height and DBH). For the eco-units mapping, the line intercept method was used, with 11 parallel and equidistant lines of 100 m each, distant 5 m one from the other. All dominant trees whose canopy intercepted one inventory line were marked and classified, as well as the canopy gaps were inventoried. At site A, the dominant species were Gallesia integrifolia, Astronium graveolens, Aspidosperma polyneuron e A. ramiflorum; at site B the species were Parapiptadenia rigida, Acacia polyphylla, Celtis iguanaea e Centrolobium tomentosum; at site C they were Croton floribundus, Acacia polyphylla, Tabernaemontana catharinensis e Urera baccifera. The species that were logged showed altered size class distribution: some bigger diameters were missing or there were some gaps in their size distribution. Other species were found only in the understory (>= 1.30 m height up to DAP < 5 cm). The silvatic mosaic of site A had a higher proportion of mature eco-units (37%), were in site B these ones were 34.6% of the area, while 31.3% were aggrading eco-units. In site C the highest proportion was for the aggrading eco-units (42.1%), while the mature ecounits represented only 28.8% of the forest mosaic. The results indicate successional differences among sites, due both to their different disturbance histories and also to the abiotic differences among these areas. Site A is the best conserved fragment, considering the species diversity, the taller forest canopy, larger tree diameters and highest proportion of mature eco-units. Site B is a secondary forest still dominated by species that area common in the early successional stages, with a very dynamic forest mosaic. Site C is a highly disturbed forest concerning its structure and function, with big canopy gaps and a strong lianas and vines colonization, tending to the degradation. Some management strategies are suggested for each case.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
heloizacassola.PDF (6.03 Mbytes)
Data de Publicação
2008-08-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.